Menu
Busca segunda, 30 de janeiro de 2023
(67) 99647-9098
Governo - Dengue Jan22
Cultura

Sem previsão, estátua de Manoel de Barros será totalmente revitalizada

A obra danificada em abril do ano passado, aguarda análise jurídica para contratação do artista

09 fevereiro 2022 - 15h23Taynara Menezes
Gov Dengue - Jan23 Square - detalhe noticia

Prestes a completar 1 ano da depredação, a estátua do poeta Manoel de Barros continua sem o 'pé' e sem previsão para reforma. A obra, criada em homenagem ao artista sul-mato-grossense, foi encontrada danificada no dia 19 de abril do ano passado e, agora, aguarda análise jurídica para contratação do artista.

Além do pé esquerdo que foi alvo de vandalismo, é possível ver também a depredação na região do rosto e do óculos do monumento instalado na Avenida Afonso Pena, com a Rua Rui Barbosa, em Campo Grande.

Conforme a FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul), a escultura criada pelo artista, Ique Woitschach, passará por uma revitalização total para recuperar completamente a obra. 

Ainda de acordo com a assessoria da Fundação, a reforma aguarda uma análise jurídica para iniciar a revitalização. "Estamos em fase de contratação do artista. Embora, será o mesmo artista, ainda sim é preciso abrir um novo processo" explica a nota.  

Monitoramento

Após o ocorrido, uma das câmeras de vigilância do sistema de monitoramento da região foi direcionada, exclusivamente, para a estátua, como uma alternativa para inibir o vandalismo. 

Esse sistema de segurança é policiado pela Guarda Civil Metropolitana, a câmera trabalha girando a cada 30 segundos. 

Homenagem 

Por trágica coincidência, a obra também foi inaugurada em um dia 19, porém de dezembro de 2017, dia em que Manoel comemoraria 101 anos.

Com 400 quilos, a estátua de bronze, em tamanho real, veio para homenagear um dos ícones da cultura de MS, apresentando características marcantes, em detalhes, do artista regional. Os trajes simples, as pernas cruzadas, o tênis surrado, ao lado de caramujos e do ninho de pomba, a obra descreveu o cenário rico que Manoel adorava para se inspirar e criar seus encantadores poemas. 

O projeto apresentado em abril de 2017, teve um investimento de R$ 232 mil, após a solenidade o monumento seguiu sem data para a instalação, devido a incerteza do local para receber a obra.

Após isso, veio a definição do local no canteiro central na Avenida Afonso Pena, com a rua Rui Barbosa. O cenário foi escolhido em referência a uma de suas poesias o “quintal do poeta”, retratando Manoel sentando junto a Figueira centenária, árvore que atrai os passarinhos que ele tanto gostava. 

Gov Dengue - Jan23 Square - detalhe noticia
Gov Dengue - Jan23 Square

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Cauã Reymond desembarca em MS para gravar nova novela
Cultura
Fundação Manoel de Barros celebra 25 anos: "Continuando no Caminho"
Cultura
Projetos culturais ainda podem se inscrever no FIC-MS
Cultura
Alô, foliões! Prefeitura lança programação do Carnaval deste ano na Capital
Cultura
Férias: Programação de filmes gratuitos inicia hoje no Museu da Imagem
Cultura
Governo de MS disponibiliza R$ 1,6 milhão para incentivo ao Carnaval 2023
Cultura
Despedidas: Cidade do Natal encerra com festa e visita de 500 mil pessoas
Cultura
Museu da Imagem e do Som exibe filmes gratuitos para as crianças nas férias
Cidade
Testes e vacinação contra a Covid estarão disponíveis em três locais neste sábado
Cultura
Nesta terça-feira tem música e apresentações culturais nos altos da Afonso Pena

Mais Lidas

Polícia
Pai estupra a própria filha com deficiência no Jardim Carioca
Polícia
Marido apanha e se tranca no quarto para evitar confusão com mulher na Capital
Cidade
Um dia antes de morrer, Sophia teve problemas de saúde e mãe 'deu remedinho'
Polícia
Homem morre atropelado na Avenida Bandeirantes