Menu
Busca domingo, 07 de março de 2021
(67) 99647-9098
Cultura

Henrique de Medeiros assume a Cadeira 10 da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras

01 setembro 2012 - 13h05Divulgação

O jornalista, publicitário e escritor Henrique Alberto de Medeiros Filho tomou posse, na noite desta terça-feira (28), na Cadeira de número 10 da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras - que já pertenceu a José Fragelli e tem como patrono Argemiro Fialho. Henrique de Medeiros tem destacada participação na vida cultural sul-mato-grossense, sendo autor dos seguintes livros publicados: “O Azul invisível do mês que vem” - poemas e contos, “Pirâmide de Palavras” - poemas, “Que as dores se transformem em cores” - poemas, e “Biografia memorialista de David Cardoso”.

Henrique de Medeiros é afeito às artes, envolvido em inúmeras atividades culturais, sendo um homem de letras, já que o seu gosto pela leitura pode ser considerado uma herança genética (Medeiros é sobrinho de Pedro de Medeiros, conhecido poeta de Corumbá e também patrono de uma das cadeiras da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras). “A literatura é expressão do viver. Manifesta-se com palavras e textos, brotando na tentativa de traduzir emoções”, disse Medeiros em seu capítulo no livro “A Literatura de Mato Grosso do Sul sob a Ótica de Seus Construtores”, de Maria da Glória Sá Rosa e Albana Xavier Nogueira.

Natural de Corumbá (MS), onde sua família radicou-se ainda no século XIX (cerca de 1890), passou sua infância, adolescência e estudos acadêmicos em São Paulo e no Rio de Janeiro, onde se formou e exerceu parte de sua carreira profissional, retornando a Mato Grosso do Sul no início da década de 80, fixando residência em Campo Grande, cidade na qual foi agraciado com o título de cidadão honorário. Graduado em Comunicação Social pela Universidade Gama Filho do Rio de Janeiro - RJ (1976), exerce atividades multimídia, culturais e empresariais. Jornalista, Publicitário, Escritor e Editor, tem ampla participação na vida cultural sul-mato-grossense através de sua presença em inúmeros projetos culturais (nas manifestações da arte regional e nacional) tanto no setor das artes cênicas, como das musicais, audiovisuais e literárias.

Publicitário, ainda no Rio de Janeiro assessorou em criação e redação campanhas nacionais De inúmeros clientes, entre eles De Millus, Wella, Funabem e Riotur, e é sócio-diretor da Slogan Publicidade, tendo participado da assessoria em propaganda e marketing de algumas das mais importantes contas publicitárias estaduais, tais como o Grupo Correio do Estado, Shopping Campo Grande, indústrias Semalo (produtos Jumbitos), Germisul, Unimed, Multicasa e Multicoisas - entre outras empresas da iniciativa privada e órgãos públicos. Possui indicações e premiações regionais de Criação e Vídeo e Profissionais do Ano TV Morena/Rede Globo, e, nacional, da Central de Outdoor.

Jornalista, deu início à sua profissão em 1973, no Rio de Janeiro, como free-lance, tendo sido posteriormente redator da Agência Jornal do Brasil e repórter especial no jornal O Fluminense. Em Campo Grande, foi diretor de imprensa e divulgação do Governo do Estado e assessor de comunicação das Secretarias de Justiça e de Planejamento e Coordenação Geral. Coordenou e participou de campanhas para diversos políticos estaduais e nacionais na área de imprensa e publicidade, em todos os níveis legislativos: vereador, prefeito, deputados estadual e federal, senador, governador e presidente da república. Efetuou assessoria de imprensa para inúmeras empresas da área privada e para a administração pública.

Henrique de Medeiros tem participação ativa no desenvolvimento profissional do setor da comunicação social no Mato Grosso do Sul, sendo um dos mentores da fundação do Sinapro MS - Sindicato das Agências de Propaganda do Estado, entidade que preside atualmente. Além disso, faz parte da diretoria da ACV/MS - Associação de Cinema e Vídeo de Mato Grosso do Sul. Participou de cursos, palestras e seminários, entre eles na ABI -Associação Brasileira de Imprensa (RJ); de Cinema e Fotografia no MAM – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro; de publicidade, propaganda e marketing na ABP/RJ - Associação Brasileira de Propaganda.

Medeiros é editor, ainda, da Editora Letra Livre, publicando livros que abrangem as mais distintas áreas do conhecimento, atendendo os mais diversos interesses e estilos. Como editor, direcionou-se em questões culturais, políticas, econômicas e comportamentais e também a era das altas tecnologias e globalização. Nesse sentido, o compromisso central da Letra Livre é publicar as mais diferentes tendências e estilos, a partir de uma criteriosa seleção de títulos nacionais e estrangeiros, sem pensamentos únicos ou preconceitos ideológicos, com bom gosto e sensibilidade. A distribuição de seus livros é feita através de distribuidoras em todo o país.

Envolvido com eventos, shows e atividades culturais, sempre esteve ao lado de projetos com nomes diversos dos movimentos artísticos sul-mato-grossenses, como Paulo Simões, Celito Espíndola, Geraldo Espíndola, David Cardoso, Guilherme Rondon, Geraldo Roca, Jorapimo, Jerry Espíndola, Jonyr Figueiredo, Chalana de Prata, Humberto Espíndola, Haroldo Garay, Maria Cláudia & Marcos Mendes, entre outros.

Presente em diversos projetos culturais, ecológicos, históricos, Henrique de Medeiros tem “visão caleidoscópica do mundo e da arte”, como é descrito em um capítulo do livro “A Literatura de Mato Grosso do Sul sob a Ótica de Seus Construtores”, das pesquisadoras e historiadoras Maria da Glória Sá Rosa e Albana Xavier Nogueira.

Livros:
“O Azul Invisível do Mês Que Vem”, poemas e contos
“Pirâmide de Palavras”, poemas
“Que as Dores se Transformem em Cores”, poemas
“David Cardoso - Memórias do Rei da Pornochanchada”, biografia memorialista

APP JD1_apple

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Exposição "Mulheres em Cena" está aberta a visitação na Plataforma Cultural
Cultura
Livro dos 50 anos da Mace, será lançado dia 25 de fevereiro
Cultura
Semana de Carnaval começa com live de Juci Ibanez
Cultura
LIVE: Robertinho Meneses se apresenta neste domingo
Cultura
LIVE: Cordão da Valu e Marta Cel agitam sábado de Carnaval
Cultura
Policiais fazem live musical para arrecadar fundos para doações
Cultura
Documentário 'Babenco', de Bárbara Paz, disputa por duas categorias do Oscar
Cultura
Valu terá carnaval virtual em fevereiro
Cultura
Linguiça de Maracaju é o 2º produto a receber o Selo Arte em MS
Cultura
Fundação de Cultura cogita carnaval entre maio e julho em MS

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio