Menu
Busca sábado, 20 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Cultura

“Poética dos Bugres” será lançado na próxima quinta-feira

Isabella Banducci Amizo, lança "Poética dos Bugres" no Sesc Cultura, às 19h30

27 janeiro 2019 - 17h13Da redação com assessoria

Como se dá a mudança de status dos bugrinhos de artesanato à obra de arte? Quais os diferentes significados que a obra de Conceição dos Bugres adquire com o passar dos anos, desde o início de sua produção até o momento em que se tornam um marco identitário do estado de Mato Grosso do Sul? Qual é o contexto político-social e cultural que permeia sua realização e valorização? Essas são algumas das principais questões que o livro Poética dos Bugres: uma incursão sobre arte, identidade e o outro propõe investigar. Pontos que serão apresentados pela autora, Isabella Banducci Amizo, na palestra durante o lançamento do livro no dia 31 de janeiro às 19h30 no Sesc Cultura.

Em meados da década de 1960, a artista Conceição Freitas da Silva dá início a uma produção que lhe proporcionou reconhecimento internacional e que se tornou um dos símbolos da arte sul-mato-grossense: os bugres. Essas esculturas são consideradas, hoje, uma das principais peças da arte do estado e sua imagem é amplamente difundida e utilizada desde a publicidade até em materiais do poder público.

De artesanato à obra de arte

Uma mudança de status é observada na obra da escultora até que se torne uma referência para o estado. Os bugrinhos, esculpidos por Conceição dos Bugres, poderiam ser considerados peças artesanais, mas ganham estatuto de obra de arte, legitimados, inclusive, por museus e galerias Mato Grosso do Sul afora, fazendo parte de acervos importantes, como do Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul
(MARCO), da Galeria Estação (SP) e do Museu AfroBrasil (SP), e ainda tendo participado, entre outras exposições, da Mostra do Redescobrimento – Brasil 500 anos (SP). Além disso, tornam-se ícones da arte e da cultura de um estado que busca, no momento em que Conceição desenvolve a produção, marcar sua identidade e diferenciar-se do vizinho Mato Grosso, a partir do qual foi dividido.

Arte e sociedade

A arte não se configura apenas como um ornamento ou acessório, mas, muitas vezes, explica os verdadeiros movimentos da sociedade. No prefácio do livro, a crítica de arte Maria Adélia Menegazzo, afirma que o grande mérito do trabalho de Amizo é, justamente, indagar como a obra de Conceição Freitas, resumida aos bugrinhos, transita pelos vários espaços sociais indistintamente.

O livro é resultado de um projeto incentivado pelo Fundo de Investimentos Culturais – FIC/MS, com apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania e do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul. E a realização da pesquisa, que deu origem ao livro contou com o financiamento, por meio de bolsa de estudos CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, e FUNDECT –Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul.

Sobre a autora:

Isabella Banducci Amizo é cientista social, graduada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Na mesma instituição cursou Mestrado em Estudos de Linguagens, cuja dissertação deu origem ao livro Poética dos Bugres: uma incursão sobre arte, identidade e o outro. Ao longo de sua carreira, participou de projetos de pesquisa voltados para o estudo da cultura de Mato Grosso do Sul e da fronteira com o país
vizinho, Paraguai. Entre eles: Romaria do Sinhozinho: devoção e fé em Bonito-MS e Rituais religiosos e fúnebres na fronteira do Brasil com o Paraguai. Entre artigos e capítulos de livros publicados, destaca-se Polca Rock em Mato Grosso do Sul: aspectos da identidade cultural na pós-modernidade.

Serviço:

Lançamento do livro Poética dos Bugres: uma incursão sobre arte, identidade e o outro precedido de palestra sobre o tema do livro | dia 31 de janeiro às 19h30 no Sesc Cultura, avenida Afonso Pena, 2270.
Contato para entrevistas ou mais informações: Thais Pompêo 98406 1232.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Museu Casa Pontal aguarda decisão de prefeitura para retomar obras
Cultura
Imigrantes venezuelanos e líderes de igreja organizam evento
Cultura
Número de indígenas na faculdade é nove vezes maior que 2010
Cultura
Livro sobre heroína indígena criada na capital é uma boa opção para leitura
Cultura
Balneários municipais de MS são opções para passar o feriadão
Geral
Curso grátis de fotografia é aberto no MIS
Cultura
Semana cultural tem cinema e música instrumental no Sesc
Cultura
Bosque dos Ipes abre espaço para exposição indígena
Cidade
Praça Ary Coelho vira palco de muita música e atrações neste sábado
Cultura
No Autódromo, Marquinhos ressalta turismo de eventos

Mais Lidas

Polícia
Corpo de mulher é encontrado amarrado em árvore às margens da BR-262
Polícia
Homem tem mãos decepadas, na fronteira
Polícia
Ex-radialista é morta com 24 facadas pelo sobrinho
Geral
“Em tempos de crise a solução é inovar”, diz empresária