Menu
Busca terça, 28 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Cultura

Riedel garante manutenção de editais e políticas para a cultura de MS

No Plano da “Retomada MS”, o Governo do Estado destina R$ 78 milhões ao setor

02 setembro 2021 - 09h41Matheus Rondon e Sarah Chaves

Durante coletiva do Prosseguir com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, na manhã desta quinta-feira (2), o Governo do Estado reafirmou que além do auxílio aos trabalhadores da cultura através do "MS Cultura cidadã", e do programa que destina R$ 78 milhões para ao setor, políticas de investimentos serão mantidas a longo prazo.

De acordo com  o presidente do Prosseguir, secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel em resposta ao JD1 Notícias, o setor cultural nos primeiros anos do governo sofreu muito com questões orçamentários. “Se a gente pode aplicar essa Retomada hoje é porque foi feita uma discussão ampla na estrutura do Estado. O apoio direto ao artista é o indutor, enquanto a política cultural de longo prazo e a manutenção dos editais dá o aporto, e que é a grande demanda do setor em relação a política de investimento”.

De acordo com Riedel, a política de investimentos que determinar os valores repassados ára o setor é onde os trabalhador da área  pode manifestar sua arte e necessidades, e concluiu que o Governo do Estado continuará incentuvando festivais e ações cultutais para ampliar a logística cultural em Mato Grosso do Sul.

No Plano da  “Retomada MS”, o  Governo do Estado destina R$ 78 milhões ao setor cultural. Para o setor, o pacote contempla investimentos como R$ 21 milhões do FIC; R$24 milhões em novos editais como o auxílio emergencial; R$ 15 milhões em festivais novos e tradicionais; e R$ 18,65 milhões em obras de reformas do patrimônio cultural.

Serão reformados o Castelinho (R$ 4 milhões), de Ponta Porã; o Centro Cultural José Octávio Guizzo/Teatro Aracy Balabanian (R$ 5,5 milhões); Centro de Convenções Arquiteto Gil de Camilo (R$ 5 milhões); Igreja Tia Eva (R$ 450mil); Memorial Apolônio de Carvalho (R$ 370 mil); Casa do Artesão (R$ 2,2milhões); Museu de Arte Contemporânea (R$ 186,7 mil); Igreja da Candelária (R$468 mil); Concha Acústica Helena Meireles (R$ 120 mil) e Restauro Vagão (R$ 330mil).

De acordo com o diretor-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Gustavo de Arruda Castelo, essas reformas vão dar oportunidade para o fomento da classe artística.

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Evento com food truck e veículos raros acontece neste fim de semana na Capital
Cultura
Primeiro fim de semana com 'tudo liberado' promete agitar a Capital
Cultura
Batalha de Bandas acontece neste sábado para público 100% vacinado
Cultura
Fim de semana: Som da Concha, shows de rock, sertanejo e MPB agitam a Capital
Cultura
O adeus a uma lenda do blues sul-mato-grossense: Zé Pretim é encontrado morto em casa
Geral
Livro com a vida do ‘Seu Thomaz das esfihas’ será lançado hoje
Cultura
Som da Concha recebe General R3 and the Black Family neste sábado
Vídeos
Vídeo: Inês Brasil é ‘expulsa’ de “A Fazenda” e viraliza nas redes sociais
Cultura
Vídeo: Dupla Índio e Half chega ao fim após 15 anos
Cultura
Programa MS Cultura Cidadã encerra inscrições na sexta

Mais Lidas

Cidade
Incêndio atinge margens do rio Paraguai em Corumbá
Clima
Tempestade faz temperatura despencar 15 graus e destelha apartamento em Campo Grande
Polícia
Mulher é agredida e esfaqueia pênis de marido
Polícia
Homem é assassinado a tiros por dívida de R$ 100,00