Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
Governo Segurança
Economia

Abertura de empresas tem melhor resultado desde 2013 em MS

Levantamento da Jucems aponta 757 novos processos no último mês

19 agosto 2019 - 14h36Rauster Campitelli, com informações da assessoria

O mês de julho apresentou o melhor resultado mensal de abertura de empresas desde 2013 em Mato Grosso do Sul, com 757 novos processos. As informações fazem parte de relatório produzido pela Jucems (Junta Comercial do Estado de Mato Grosso do Sul). Segundo o levantamento, foram registradas 4.196 novas empresas em todo o Estado entre janeiro e julho de 2019, número inferior apenas ao anotado no mesmo período de 2013, ano em que a economia nacional viveu o melhor desempenho antes de entrar em crise.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, as medidas de saneamento financeiro adotadas pelo Governo do Estado, aliadas a uma arrojada ofensiva para atração de investimentos, são essenciais para proteger Mato Grosso do Sul da crise nacional e melhorar a economia.

“O governador Reinaldo Azambuja adiantou-se na adoção de medidas para corrigir as finanças do Estado, o que só agora o governo federal está fazendo com a Reforma da Previdência, com a MP 881. Além disso, temos um ambiente propício para os empresários interessados em investir. A política de incentivos, a localização estratégica, a logística favorável, nossa vocação para o agronegócio que continua em alta no mundo todo, temos todas essas condicionantes e o resultado vem na abertura de empresas, em postos de trabalho e no crescimento do PIB”.

Na distribuição entre os setores da economia, a maioria das empresas abertas em julho (463) é prestadora de serviços, sendo 258 do ramo comercial e 36 indústrias. Campo Grande lidera a atração de novos empreendimentos, com 339, seguida de Dourados, com 77, Três Lagoas, com 30, e Ponta Porã, 25.

Para o presidente da Junta Comercial de MS (Jucems), Augusto Cesar Ferreira de Castro, a modernização dos serviços é um fator importante e que favorece a economia regional. “A digitalização agiliza os processos e contribui para o saldo positivo na abertura de empresas, tanto que tivemos 261 empresas abertas de forma automática de 8 a 31 de julho, quando o serviço passou a ser oferecido”, frisa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Devido a elevação do PIB, governo desbloqueia R$ 8,3 mi orçamentário
Economia
MS tem cinco municípios entre os 10 maiores produtores de eucalipto do Brasil
Economia
Mega-Sena: Bolão de funcionários do PT ganha R$ 120 milhões
Economia
Começa pagamento do Pis/Pasep dos nascidos em setembro
Economia
Mega-Sena deve sortear prêmio de R$ 120 mi nesta quarta-feira
Economia
Governo estuda congelar salário mínimo temporariamente
Economia
Mega-Sena pode sortear 120 milhões nesta quarta-feira
Economia
Brasil poderá exportar produtos lácteos para o Egito
Economia
Termômetro do Varejo: expectativa positiva com o uso do FGTS anima comércio
Economia
Inadimplência e endividamento do consumidor têm alta em agosto

Mais Lidas

Cidade
Mais dois radares na Afonso Pena começam a multar
Polícia
Para fazer ex-mulher sofrer, pai mata filho de 2 anos afogado em bacia
Internacional
Tragédia – Incêndio em escola mata 263 alunos e 2 professores
Polícia
Assassino de Ronaldo assume quatro homicídios da década de 80