Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Após intervenção do BC, dólar fecha em alta de 0,36%

09 fevereiro 2013 - 08h28Reprodução

O dólar fechou esta sexta-feira (08) com alta de 0,36%, cotado a R$ 1,972 para compra e a R$ 1,974 para venda. O pregão abriu em queda, que foi revertida quando a cotação da moeda norte-americana se aproximou de R$ 1,95. A baixa na abertura foi influenciada por declaração do ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista à agência Reuters, de que o governo não permitiria que o dólar voltasse a ser cotado a menos de R$ 1,85, intervindo no mercado se necessário.

A declaração rendeu diferentes interpretações do mercado, inclusive a possibilidade de que o dólar cairia ainda mais em relação ao patamar do início da manhã (R$ 1,95), e por isso, muita gente começou a vender a moeda, de acordo com o economista Silvio Campos Neto, da Tendência Consultoria.

Mantega disse, em nota divulgada pela assessoria do ministério, que "a política cambial não mudou e não permitiremos a desvalorização especulativa do dólar ante ao real”.

Além disso, o Departamento de Operações do Mercado Aberto do Banco Central (BC) comunicou ao mercado, às 11h31, a abertura de um leilão de swap cambial reverso, que é a compra de dólares no mercado futuro com o intuito de valorizar a moeda norte-americana. Operação que o BC não fazia há mais de três meses. A iniciativa foi para conter a queda do dólar.

A operação deu certo e a cotação da moeda norte-americana começou a subir no início da tarde. Antes, porém, gerou “muita apreensão” entre os analistas e o empresariado, de acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf), Fabio Arruda Mortara. Segundo ele, “não há fuga de investidores do mercado cambial”, mas a volatilidade inerente a esse mercado “cria mais dificuldades para se planejar investimentos”.

"Preocupação que se acentua com a falta de clareza na condução da política cambial e indica que a atividade econômica de 2013 está indo na mesma direção de 2012 [crescimento em torno de 1%]", acrescentou.

Via Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Extensão do auxílio pagará 1ª parcela a partir de quarta
Economia
Governo anuncia Renda Cidadã, substituto do Bolsa Família
Economia
Nascidos em outubro e novembro recebem nova parcela do auxílio
Economia
Mega-Sena deve pagar R$ 50 milhões neste sábado
Economia
Abertura da fronteira depende de Bolsonaro
Economia
Sebrae lança cartilha para estimular debate do empreendedorismo na campanha
Economia
Caixa deposita auxílio para 4 milhões de brasileiros hoje
Economia
Beneficiários do Bolsa Família recebem hoje parcela de R$ 300 do auxílio
Economia
Vídeo mostra protesto em Pedro Juan
Economia
FGTS está na conta dos trabalhadores nascidos em dezembro

Mais Lidas

Saúde
Preocupados com a proximidade do feriado, SES alerta que a Covid não está controlada
Cidade
Bamboa doa água e enérgetico para brigadistas no pantanal
Cidade
Marechal Deodoro será recapeada e ganhará corredor exclusivo para ônibus
Polícia
DOF apreende caminhão de combustível com mais de 9.000 t de maconha