Menu
Busca quarta, 08 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Após intervenção do BC, dólar fecha em alta de 0,36%

09 fevereiro 2013 - 08h28Reprodução

O dólar fechou esta sexta-feira (08) com alta de 0,36%, cotado a R$ 1,972 para compra e a R$ 1,974 para venda. O pregão abriu em queda, que foi revertida quando a cotação da moeda norte-americana se aproximou de R$ 1,95. A baixa na abertura foi influenciada por declaração do ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista à agência Reuters, de que o governo não permitiria que o dólar voltasse a ser cotado a menos de R$ 1,85, intervindo no mercado se necessário.

A declaração rendeu diferentes interpretações do mercado, inclusive a possibilidade de que o dólar cairia ainda mais em relação ao patamar do início da manhã (R$ 1,95), e por isso, muita gente começou a vender a moeda, de acordo com o economista Silvio Campos Neto, da Tendência Consultoria.

Mantega disse, em nota divulgada pela assessoria do ministério, que "a política cambial não mudou e não permitiremos a desvalorização especulativa do dólar ante ao real”.

Além disso, o Departamento de Operações do Mercado Aberto do Banco Central (BC) comunicou ao mercado, às 11h31, a abertura de um leilão de swap cambial reverso, que é a compra de dólares no mercado futuro com o intuito de valorizar a moeda norte-americana. Operação que o BC não fazia há mais de três meses. A iniciativa foi para conter a queda do dólar.

A operação deu certo e a cotação da moeda norte-americana começou a subir no início da tarde. Antes, porém, gerou “muita apreensão” entre os analistas e o empresariado, de acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf), Fabio Arruda Mortara. Segundo ele, “não há fuga de investidores do mercado cambial”, mas a volatilidade inerente a esse mercado “cria mais dificuldades para se planejar investimentos”.

"Preocupação que se acentua com a falta de clareza na condução da política cambial e indica que a atividade econômica de 2013 está indo na mesma direção de 2012 [crescimento em torno de 1%]", acrescentou.

Via Agência Brasil

Assembleia julho-20

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
230 mil empresários receberam indevidamente o auxílio de R$600, aponta TCU
Economia
Junho tem o maior volume de vendas do ano, diz Receita Federal
Economia
BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas
Economia
Fiems e Banco do Brasil anunciam linha de crédito emergencial para empresários
Economia
Procon encontra variações de até 897% nos preços de produtos de inverno
Economia
Produção de petróleo em maio caiu devido pandemia
Economia
AO VIVO - Entidades orientam empresário a obter empréstimos de emergência
Economia
Crédito emergencial para empresas será anunciado nesta quarta
Economia
Ações de cobrança são prorrogadas até 31 de julho pela Receita
Economia
Hoje tem pagamento do auxílio emergencial; veja se você recebe

Mais Lidas

Geral
Banda V12 realiza live nesta quinta, com músicas escolhidas pelo público
Educação
Escola do Sesi de Maracaju promove sarau de poesia virtual
Polícia
Homem espanca, asfixia e mata bebê ao descobrir que não é o pai biológico
Entrevista
AO VIVO - Tudo sobre fake news, agora no JD1