Menu
Busca sexta, 22 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
Governo Futebol
Economia

Bancários decidem nesta segunda se acabam com greve

17 outubro 2011 - 09h15Tatiane Queiroz

Os bancários de todo o país decidem hoje (17), em assembléias marcadas para as 18 horas, se acabam com a greve, que vai completar 21 dias. Na última sexta-feira (14) os representantes dos trabalhadores e a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) chegaram a um acordo para encerrar o movimento.

A proposta prevê reajuste salarial de 9%, que inclui a inflação dos últimos 12 meses até setembro último mais 1,5% de aumento real, além de outras melhorias financeiras. Na reunião de sexta, também foi proposta a valorização do piso com correção de 12%. Com isso, ele passará para R$ 1400. Ficou acertada também uma elevação do percentual para o cálculo da PLR (Participação nos Lucros e Resultados).

Além de concordar em não descontar os dias parados, os representantes dos banqueiros assumiram o compromisso informal de ampliar o número de vagas nas agências.

A greve dos bancários deste ano é a mais longa da categoria desde 2004. Na última sexta-feira (15) das 146 agências de Campo Grande e região 82 ficaram fechadas.

No comunicado, a Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), informou ainda que foram obtidas outras conquistas, como a proibição de que seja divulgado rankings individuais dos funcionários, o que permite coibir a cobrança das metas abusivas. Os dias parados deverão ser compensados com a extensão de duas horas nas jornadas até o próximo dia 15 de dezembro.

De acordo com a Presidente dos Sindicatos dos Bancários em Campo Grande e região, Iaci Torres, a assembléia na capital está marcada para 18h30. Conforme Iaci, a indicação do comando é que seja acatada a proposta.

Já a greve dos bancários em Dourados e região se mantêm com 100% de adesão, de acordo com o Presidente do Sindicato dos Bancários Raul Verão. A base do Sindicato dos Bancários de Dourados e Região é composta pelos municípios de Dourados, Caarapó, Juti, Fátima do Sul, Vicentina, Jateí, Glória de Dourados, Deodápolis, Itaporã, Douradina, Rio Brilhante, Nova Alvorada do Sul e Maracaju.

A assembléia de Dourados está marcada para 17h30. O presidente Raul disse que a orientação do sindicato é para aceitar a proposta. "No oitavo ano consecutivo nós conseguimos reajuste real acima da inflação do período", comemora Raul.

Segundo ele, a luta não é apenas por aumento salarial, mas por condições de trabalho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Repasses a municípios de MS cresceram 10% em 2020
Economia
Governo autoriza cessão da Gruta do Lago Azul ao município de Bonito
Economia
Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
Economia
Nascidos em setembro podem sacar parcela do auxílio nesta quarta
Economia
Pagamento do calendário 2021 do Bolsa Família começa nesta segunda
Economia
Caixa libera saque do auxílio emergencial para nascidos em agosto
Economia
Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 17 milhões
Economia
Depois de 17 anos, Paulo Ponzini volta à Presidência do Corecon-MS
Economia
Número de pessoas inadimplentes cai no fim de 2020
Economia
A partir desta quinta, gás de cozinha vai ficar 6% mais caro

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio