Menu
Busca sexta, 19 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Economia

Banco Central mantém juros básicos em 6,5% ao ano

Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa Selic no menor nível pela 10ª vez

20 junho 2019 - 07h35Priscilla Porangaba, com informações da Agência Brasil

O Banco Central (BC) não alterou os juros básicos da economia pela décima vez seguida. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa Selic em 6,5% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros.

Com a decisão desta quinta-feira (19), a Selic continua no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 6,5% ao ano em março de 2018.

Em comunicado, o Copom informou que está monitorando a economia brasileira. A nota dz que o Banco Central só deve voltar a reduzir os juros após o avanço ou a aprovação de reformas que reduzam os gastos públicos, como a da Previdência.

 “O comitê ressalta ainda que a percepção de continuidade da agenda de reformas afeta as expectativas e projeções macroeconômicas correntes. Em particular, o comitê julga que avanços concretos nessa agenda são fundamentais para consolidação do cenário benigno para a inflação prospectiva”, destacou.

Em maio, o indicador fechou em 4,66% no acumulado de 12 meses. Depois de vários meses de alta no início do ano, o índice desacelerou em maio, atingindo o menor resultado para o mês desde 2006.

Para 2019, o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabeleceu meta de inflação de 4,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual. O IPCA, portanto, não poderá superar 5,75% neste ano nem ficar abaixo de 2,75%. A meta para 2020 foi fixada em 4%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual.

Inflação

No Relatório de Inflação divulgado no fim de março pelo Banco Central, a autoridade monetária estima que o IPCA encerrará 2019 em 3,9% e continuará baixo até 2021. De acordo com o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo BC, a inflação oficial deverá fechar o ano em 3,84%.

Roberto Carlos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Petrobras baixa gasolina em R$ 0,03
Economia
Dólar cai a R$ 3,729, menor valor registrado em quase 5 meses
Economia
Medidas sobre FGTS e PIS/Pasep serão anunciadas na próxima semana
Economia
Na Argentina, Guedes afirma que o governo vai liberar 35% do FGTS
Economia
PIB tem retração de 0,8% no trimestre encerrado em maio, mostra FGV
Economia
Queda de comércio com EUA afeta exportações brasileiras
Economia
Governo cogita liberar saque de até 35% do saldo do FGTS
Economia
Aumento da contribuição patronal cobrirá parte do déficit, diz Pedrossian Neto
Economia
Inflação pelo Índice Geral de Preços sobe para 0,61% em julho
Economia
Procon encontra variação de 98,07% nos preços de repelentes na capital

Mais Lidas

Justiça
Rigo entra com recurso baseado em decisão de Toffoli
Geral
Jovem perde perna em acidente e pede ajuda em "Vaquinha Solidária"
Geral
Quatro capivaras amanhecem mortas próximo ao shopping
Polícia
Incêndio criminoso deixa pelo menos 16 mortos