Menu
Busca sexta, 03 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Economia

Bancos passam a cobrar dólar do dia da compra com cartão

Medida começa valer a partir de 1º de março, conforme circular do BC

25 fevereiro 2020 - 07h42Priscilla Porangaba, com informações da Agência Brasil

A partir de março, compras feitas em moeda estrangeira com cartão de crédito devem vir na fatura com o valor equivalente em reais do dia em que foram realizadas. 

Os bancos podiam oferecer essa forma de cobrança se quisessem, mas a maioria das instituições preferia cobrar o valor referente à data do fechamento da fatura.

Com entrada em vigor da Circular nº 3918, os bancos serão obrigados a oferecer a opção de utilizar a taxa de câmbio do dia de cada gasto. Caso não queira optar por essa sistemática, o cliente poderá pagar com base na taxa de câmbio do dia de fechamento da fatura.

Quando anunciou a mudança na regra, em novembro de 2018, o Banco Central (BC) argumentou que a sistemática de pagamento pela data de fechamento da fatura deixa os clientes expostos a flutuações das taxas de conversão no período entre o dia do gasto e o pagamento.

Isso porque a variação cambial ocorrida entre a data do gasto e o efetivo pagamento é atualmente ajustada na fatura do mês posterior, podendo gerar crédito ou débito para o cliente.

Assim um único gasto pode resultar em duas obrigações em momentos distintos. Com a nova regra, o cliente ficará sabendo já no dia seguinte quanto vai desembolsar em reais, eliminando a necessidade de eventual ajuste na fatura subsequente.

O BC também destacou, na época, que apesar de ser possível oferecer aos clientes a taxa de câmbio do dia de cada gasto, a maioria dos bancos preferia o fechamento da fatura.

A partir de 1º de março deste ano, cada fatura deve ter: a discriminação de cada gasto, com no mínimo sua data, a identificação da moeda estrangeira e o valor na referida moeda; o valor equivalente em dólar na data de cada gasto; a taxa de conversão do dólar para reais na data de cada gasto; e o valor em reais a ser pago pelo cliente.

Em outubro de 2019, o BC divulgou uma carta circular para detalhar como a medida deveria se aplicada. Para que o cliente possa ter informações sobre as melhores taxas de câmbio utilizadas pelos emissores no mercado, os bancos são obrigados a tornar disponível em todos os seus canais de atendimento ao cliente a taxa de conversão do dólar para reais utilizada no dia anterior referente aos gastos em moeda estrangeira de seus clientes; e publicar informações sobre o histórico das taxas de conversão.

Além de se atentarem às taxas de câmbio, os consumidores devem observar que as compras no exterior com cartão de crédito têm incidência do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF), com alíquota de 6,38%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
BC fará empréstimos visando injetar R$ 650 bi na economia
Economia
Prazo para pagamento das parcelas do FCO é prorrogado
Economia
Guedes conversa com Gilmar Mendes e deve acelerar pagamento dos R$ 600
Economia
Governo reduz contribuições pagas ao Sistema S por três meses
Economia
Desemprego sobe para 11,6% em fevereiro
Economia
Auxílio emergencial ainda não está disponível para saque
Economia
Guedes diz que prefere isolamento, mas que economia não aguenta dois meses parada
Economia
Servidores estaduais irão receber a partir desta terça-feira
Economia
Prazo para saque imediato de até R$ 998 do FGTS termina nesta terça
Economia
Senado define data de votação do auxílio de R$ 600 para trabalhadores

Mais Lidas

Justiça
Urgente - Justiça federal de SP proíbe cortes de telecomunicações, gás e água
Política
Eleições 2020: “janela” termina hoje
Clima
Sextou com instabilidade e máxima de 33°C
Política
Vídeo - Alcolumbre se diz curado do coronavírus e apoia isolamento