Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Economia

Black Friday terá código de ética contra promoção 'metade do dobro'

10 novembro 2013 - 05h52Via Folha
Depois das críticas de consumidores na Black Friday de 2012, a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Camara-e.net) criou um código de ética para incentivar as lojas do comércio eletrônico a adotar boas práticas na edição deste ano do evento - uma tradição do comércio americano importada pelo Brasil e que oferece produtos e serviços com descontos.

Na prática, os sites que aderirem ao código mostram que se comprometem a fazer um Black Friday "decente, com informações corretas, claras e precisas sobre as promoções", diz Pedro Eugenio, presidente-executivo do Busca Descontos, que trouxe o evento para o Brasil e que idealizou o código.

No ano passado, muitos consumidores reclamaram da "maquiagem de preços" realizada por alguns participantes: dias antes do evento aumentavam os preços dos produtos para reduzi-lo na Black Friday.

Assim, a redução observada no preço do produtos era apenas uma ilusão de desconto, já que o valor havia sido elevado dias antes.

Segundo Eugenio, houve 8.000 queixas no site Reclame Aqui, em 2012, referente às condutas das empresas.

Ludovino Lopes, presidente da Camara-e.net, diz que a empresa interessada em aderir ao código deverá preencher um formulário e passar pela avaliação do conselho, que vai decidir se aceitará ou não sua adesão.

"O conselho vai analisar se a empresa segue as normas atuais do comércio eletrônico e seu histórico de reclamações", diz Lopes.

Se a empresa for aprovada, poderá usar o "Selo Black Friday Seguro" (que identifica a adesão ao código). Lopes ressalta que, embora seja uma adesão voluntária, o selo vai mostrar o comprometimento da loja de atuar de forma transparente.

"É uma forma de separar as empresas boas das ruins."

Caso a empresa não siga o texto, poderá sofrer suspensão temporária ou definitiva do evento e cassação do direito de utilização do selo.

4ª edição
A Black Friday acontecerá na sexta-feira, dia 29, e terá duração de 24 horas. Eugenio espera a participação de, ao menos, 120 empresas no site oficial do evento, entre elas Marisa, Sony, Netshoes, Hering, Colombo, Centauro, Walmart, Colcci e TAM.

"As empresas que representam 80% do faturamento do e-commerce participarão."

O site oficial (blackfriday.com.br) reúne as ofertas dos sites participantes, separando os itens por categoria.

Ao escolher e clicar no item que deseja, o consumidor é direcionado para o site da empresa, onde fará o pagamento do produto. Assim, as formas e as condições de pagamento dependem do site que está comercializando o produto.

Neste ano, espera-se que o faturamento de todo o comércio eletrônico na Black Friday seja de R$ 340 milhões.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Governo cogita possibilidade de volta do horário de verão
Economia
Beneficiários do Bolsa Família começam a receber 6ª parcela do auxílio
Economia
Trabalhadores nascidos em novembro podem sacar auxílio emergencial
Economia
Projeto do Governo para reduzir conta de energia é aprovado na Assembleia
Economia
Motoristas de apps vão ter incentivos, o que deve melhorar a vida dos passageiros
Economia
Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial
Economia
Procon-MS devolve quase meio milhão a consumidor no primeiro semestre de 2021
Economia
Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar auxílio emergencial
Economia
Funcionário diz que JBS está sem realizar abate
Economia
Segundo Ministro das Comunicações, tecnologia 5G pode trazer U$ 1,2 tri em investimentos

Mais Lidas

Polícia
Homem encontra pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe
Saúde
Com 8 meses de vacinação, MS é o 1º Estado a atingir imunidade coletiva
Polícia
Homem encontra o pai morto em avançado estado de decomposição na Vila Carvalho
Brasil
Homem coloca fogo em casa com ex-mulher e filhos dentro