Menu
Busca sexta, 07 de maio de 2021
(67) 99647-9098
Sebrae
Economia

Caixa vê crédito desacelerar nos próximos trimestres

20 setembro 2013 - 11h16Via Terra
A Caixa Econômica Federal prevê um crescimento mais lento da sua carteira de crédito nos próximos trimestres, conforme a base de comparação fica maior, afirmou o vice-presidente do maior banco estatal do país. O ritmo dos desembolsos deve se manter próximo ao atual, disse Márcio Percival nesta quinta-feira (19). Em sua visão, a demanda por crédito deve crescer em 2014, impulsionada principalmente pelos setores de infraestrutura e habitação.

"Acho que a economia vai crescer mais que este ano, acima de 3%, e a demanda de crédito vai crescer. A pergunta é como se comportarão os bancos privados", disse.

Para este ano, o banco prevê crescimento de 34% a 38% da carteira de crédito. No primeiro semestre, o avanço foi de 42,5%. Segundo ele, o papel da Caixa é aumentar a oferta de crédito quando o setor bancário privado se retrai, e vice-versa.

A Caixa prevê investimentos em infraestrutura de quase R$ 1 trilhão no país até 2016, além de formação bruta de capital fixo (investimentos) de 24% em 2018. Para o Produto Interno Bruto (PIB), o banco estatal prevê crescimento de 2,5% neste ano e de 3% no ano que vem.

O executivo destacou o aumento da renda e do emprego nos últimos anos no Brasil, acrescentando que estes movimentos contribuem para a bancarização e ao acesso ao crédito. O banco prevê que sua base de clientes de varejo crescerá 10% até 2015 e 20% até 2022, chegando a 88 milhões de clientes.

Ele avalia que o endividamento das famílias tem potencial para crescer. "Não estamos em uma situação de desespero em relação ao endividamento, estamos ainda abaixo do limite do que é possível", disse. O executivo vê tendência de estabilidade na inadimplência acima de 90 dias da Caixa, oscilando em torno de 2,3%.

Questionado sobre a captação de US$ 2,5 bilhões no exterior, o executivo disse apenas que o banco está "olhando" e que a decisão do FED de manter os estímulos é favorável. A aprovação para a criação do banco de investimentos "dificilmente será tomada este ano" pelo Banco Central, segundo o executivo, devido a recentes mudanças nas regras do BC.
Girafa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial
Economia
Beneficiários nascidos em abril podem sacar auxílio emergencial
Economia
Trabalhadores nascidos em março podem sacar auxílio emergencial
Economia
Beneficiários nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial
Economia
Beneficiários com NIS final 0 recebem auxílio emergencial
Economia
MS tem alto índice de geração de empregos
Economia
Nascidos em dezembro recebem primeira parcela do auxílio emergencial
Economia
Auxílio emergencial é pago para nascidos em novembro
Economia
Rio Verde de MT terá ponte que ligará BR a núcleo industrial do município
Economia
Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em outubro

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio