Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Governo 02
Economia

Campo Grande compõe número de capitais com cesta básica mais barata

A capital mais cara foi São Paulo com a cesta custando R$ 507,07

06 junho 2019 - 12h33Priscilla Porangaba, com informações da Agência Brasil

Em maio de 2019, o custo da cesta básica diminuiu em 13 capitais, incluindo Campo Grande com - 13,92%, conforme mostra resultado da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Diesse).

Além da capital sul-mato-grossense, as quedas mais importantes foram em Belo Horizonte em 7,02%, Goiânia em -4,48% e Rio de Janeiro a -4,39%.

 Já os aumentos ocorreram em Florianópolis de 1,17%, Aracaju de 0,86%, Recife em 0,20% e Brasília 0,06%.

A capital mais cara foi São Paulo com a cesta custando R$ 507,07, seguida por Porto Alegre a R$ 496,13 e Rio de Janeiro R$ 492,93. Os menores valores médios foram observados em Salvador a R$ 392,97 e João Pessoa a R$ 403,57.

Em 12 meses, entre maio de 2018 e o mesmo mês de 2019, todas as cidades pesquisadas acumularam alta, entre 6,49%, em Campo Grande, e 24,23% em Recife.

Com base na cesta mais cara que foi a de São Paulo e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o Diesse estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário.

Em maio de 2019, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 4.259,90, ou 4,27 vezes o mínimo de R$ 998,00.

Em abril de 2019, o piso mínimo necessário correspondeu a R$ 4.385,75, ou 4,39 vezes o mínimo vigente. Já em maio de 2018, o valor necessário foi R$ 3.747,10, ou 3,93 vezes o salário mínimo, que era de R$ 954,00.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Com totens indicativos, produtos de MS ganham destaque nas prateleiras
Campanha “Compre de MS” busca incentivar consumo de produtos da indústria local
Economia
Caixa abre agências neste sábado para beneficiários do auxílio
Economia
Capital: Cesta básica teve alta em julho, diz Dieese
Economia
Associação Comercial não quer fechamento da capital por 14 dias
Economia
Ministério da Economia quer o fim da meia-entrada nos cinemas
Economia
Salário de servidores estaduais é pago nesta segunda
Economia
Receita prorroga suspensão das ações de cobrança até 31 de agosto
Economia
Estado paga servidores no dia 4
Economia
Há 8 anos, vencedores de concessão aguardam prefeitura finalizar Terminal de Cargas
Economia
BRF afirma que China suspendeu exportações de frango de Dourados

Mais Lidas

Economia
Com totens indicativos, produtos de MS ganham destaque nas prateleiras
Campanha “Compre de MS” busca incentivar consumo de produtos da indústria local
Saúde
Vídeo: Recém-nascido recebe alta após superar coronavírus em MS
Internacional
Polícia tenta impor distanciamento em praia e é atacada
Geral
Focos de incêndios no Pantanal ultrapassam os 3,5 mil apenas em Corumbá