Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Economia

Cheque sem fundo sobe 27% e Fecomércio MS recomenda cautela

21 abril 2011 - 08h32Arquivo

O número de cheques devolvidos por falta de fundos em Mato Grosso do Sul no mês de março atingiu o maior nível do ano, segundo dados do Banco Central do Brasil. O nível de inadimplência, que vinha se mantendo abaixo dos 7%, em março saltou a 8% dos cheques transitados.

“Os comerciantes precisam ser cautelosos na checagem de cadastro antes de receber os cheques”, alerta o presidente da Fecomércio MS (Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul), Edison Ferreira de Araújo.

Ele lembra que o mês de fevereiro foi de menor movimentação e também tem menos dias mas, ainda assim, o número de cheques devolvidos em março é alto. São 121 mil lâminas, número 27,1% maior que de fevereiro e 35% a mais que no mês de janeiro.

Outro dado que preocupa é que o valor médio do cheque sem fundo aumentou 3,5% no mês passado em relação ao anterior, passou de R$ 1.488,44 a R$ 1.540,49.

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Novo Toque de Recolher muda funcionamento dos shoppings de CG
Economia
Valor do leite sofre reajuste de 18% em MS durante a pandemia
Economia
230 mil empresários receberam indevidamente o auxílio de R$600, aponta TCU
Economia
Junho tem o maior volume de vendas do ano, diz Receita Federal
Economia
BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas
Economia
Fiems e Banco do Brasil anunciam linha de crédito emergencial para empresários
Economia
Procon encontra variações de até 897% nos preços de produtos de inverno
Economia
Produção de petróleo em maio caiu devido pandemia
Economia
AO VIVO - Entidades orientam empresário a obter empréstimos de emergência
Economia
Crédito emergencial para empresas será anunciado nesta quarta

Mais Lidas

Política
Coronel David lamenta morte de PM em sessão na Assembleia
Geral
Banda de pop/rock, V12 fará live nesta quinta-feira
Geral
Justiça manda reter cachê de Maraisa por suposta dívida milionária
Política
Assembleia aprova estado de calamidade em Bodoquena, Bela Vista e Terenos