Menu
Busca sexta, 22 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
Governo Futebol
Economia

Desemprego em abril é o menor para o mês em 9 anos, diz IBGE

26 maio 2011 - 09h38Arquivo

O desemprego nas seis principais regiões metropolitanas do país foi de 6,4% em abril, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (26) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A taxa é a menor para o período desde 2002, quando teve início a série histórica.

Em abril de 2010, o desemprego era de 7,3%. Em março deste ano, o índice subiu pela terceira vez no ano e ficou em 6,5%.

O desemprego nas seis principais regiões metropolitanas do país foi de 6,4% em abril, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (26) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A taxa é a menor para o período desde 2002, quando teve início a série histórica.

Em abril de 2010, o desemprego era de 7,3%. Em março deste ano, o índice subiu pela terceira vez no ano e ficou em 6,5%.

A população desocupada (1,5 milhão de pessoas) ficou estável em relação ao mês anterior. Porém, frente a abril do ano passado, apresentou queda de 10,1% (menos 173 mil pessoas nessa condição). Já a população ocupada (22,3 milhões) teve alta de 2,3% em relação ao ano passado.

Entenda as diferentes pesquisas sobre emprego

Outros dados de emprego foram divulgados recentemente, mas cada um é medido por uma entidade diferente, com metodologias próprias.

Nesta quarta-feira (25), o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) informou que a taxa de desemprego em sete regiões pesquisadas permaneceu praticamente estável, ao passar de 11,2% em março para 11,1% em abril.

A pesquisa do Dieese/Seade considera trabalho com ou sem carteira assinada e é realizada nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e no Distrito Federal.

Na terça-feira da semana passada (dia 17), o Ministério do Trabalho revelou que a criação de empregos formais (com carteira assinada) no Brasil em abril atingiu 272.225 vagas. O número representou uma queda de 10,77% em relação ao mesmo período do ano passado (305.068 empregos). Essa pesquisa considera só vagas com carteira assinada.

O índice de desemprego do IBGE considera todas as vagas, não só as de carteira assinada. Além disso, mede apenas o desemprego aberto, ou seja, quem procurou emprego nos 30 dias anteriores à pesquisa e não exerceu nenhum tipo de trabalho -remunerado ou não- nos últimos sete dias.

Quem não procurou emprego ou fez algum bico na semana anterior à pesquisa não conta como desempregado para o IBGE.

A pesquisa abrange as regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Com informações do UOL.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Repasses a municípios de MS cresceram 10% em 2020
Economia
Governo autoriza cessão da Gruta do Lago Azul ao município de Bonito
Economia
Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
Economia
Nascidos em setembro podem sacar parcela do auxílio nesta quarta
Economia
Pagamento do calendário 2021 do Bolsa Família começa nesta segunda
Economia
Caixa libera saque do auxílio emergencial para nascidos em agosto
Economia
Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 17 milhões
Economia
Depois de 17 anos, Paulo Ponzini volta à Presidência do Corecon-MS
Economia
Número de pessoas inadimplentes cai no fim de 2020
Economia
A partir desta quinta, gás de cozinha vai ficar 6% mais caro

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio