Menu
Busca domingo, 20 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Aguas - super banner
Economia

Desemprego recua para 5,3% em agosto, indica IBGE

26 setembro 2013 - 10h52Via G1
A taxa de desemprego nas seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ficou em 5,3% em agosto, após registrar 5,6% no mês anterior, segundo indica a Pesquisa Mensal de Emprego divulgada nesta quinta-feira (26). Foi o segundo recuo seguido do indicador desde dezembro de 2012.

Na comparação com agosto do ano passado, quando a desocupação também foi de 5,3%, a taxa se manteve estável. A taxa mensal é a menor desde dezembro de 2012, quando ficou em 4,6%.

O rendimento médio real habitual dos ocupados foi de R$ 1.883,00, o que representa alta de 1,7% em relação a julho (R$ 1,851,01) e de 1,3% contra agosto do ano passado (1.858,74).

A população desocupada (pessoas sem trabalho que estão tentando se inserir no mercado) ficou em 1,3 milhão de pessoas, que representa queda de 6% em relação a julho e estabilidade ante agosto de 2012, diz o IBGE.

A população ocupada foi de 23,2 milhões de pessoas, estável em relação ao mês anterior. No confronto com agosto de 2012, porém, verificou-se aumento de 1,2%, uma elevação de 273 mil ocupados no intervalo de 12 meses.

O nível da ocupação (proporção de pessoas ocupadas em relação às pessoas em idade ativa) foi estimado em agosto de 2013 em 54% para o total das seis regiões investigadas, não apresentando variação em relação a julho

O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado manteve-se praticamente estável na comparação com julho, em 11,7 milhões. Na comparação anual, houve alta de 3,1%.

Resultado por regiões
Com relação às regiões pesquisadas pelo IBGE, na análise mensal, a taxa de desocupação caiu em Recife (de 7,6% para 6,2%) e permaneceu estável nas demais regiões (São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Salvador).

Na comparação com agosto de 2012, a taxa apresentou alteração significativa em Salvador, ao passar de 6,4% para 9,4%, diz o IBGE.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Nascidos em julho recebem auxílio hoje e poderão sacar em outubro
Economia
Brasil e Paraguai assinam acordo para reabrir a fronteira
Economia
Pagamentos do Ciclo 1 do auxílio emergencial estão concluídos
Economia
Sidrolândia ganha unidade produtora de leitões que vai gerar 100 empregos
Economia
Caixa paga auxílio para 3,9 mi de beneficiários hoje; veja quem recebe
Economia
Comércio na fronteira terá liberação "meia boca"
Economia
Caixa paga abono salarial nesta segunda; veja quem recebe
Economia
FGTS: Caixa deposita hoje para trabalhadores nascidos em novembro
Economia
Economista aponta três fatores para aumento no preço dos alimentos
Economia
Veja quem recebe o auxílio emergencial nesta sexta

Mais Lidas

Polícia
Queda de árvore queimada em rodovia causa acidente que deixa 12 mortos
Clima
Chuva foi pequena, mas ocorreu em 21 municípios de MS
Vídeos
AO VIVO: Acompanhe a 1ª Parada online da Cidadania e do Orgulho LGBTQIA+/MS
Saúde
Covid-19: Taxa de contágio cai pela primeira vez no Estado