Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Em 2019, agronegócio brasileiro exportou US$ 96,8 bi

Os destaques foram o comércio de milho, carnes e algodão

12 janeiro 2020 - 13h30Marya Eduarda Lobo, com informações da Agência Brasil

As exportações do setor do agronegócio, ao total, somaram US$ 96,8 bilhões no ano passado. Esse valor representa 43,2% do total exportado pelo Brasil, segundo a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Os dados mostram leve crescimento do setor nas exportações totais do país. Em 2018, essa participação havia sido de 42,3%.

O destaque foi o comércio de milho, carnes e algodão. O milho registrou volume recorde de exportação, com 43,25 milhões de toneladas. O recorde anterior foi registrado em 2017, com 29,25 milhões de toneladas do cereal exportadas.

Ainda de acordo com o ministério, a China se tornou o principal cliente da carne bovina brasileira. O país asiático é responsável por 26,8% do volume total exportado. Com isso, ultrapassou Hong Kong, que ficou na segundo posição, com 18,6%.

Milho

A produção de milho na safra 2018/2019 também foi recorde, somando 100 milhões de toneladas, gerando um excedente exportável de milho de praticamente 20 milhões de toneladas em relação à quantidade exportada em 2018.

Já a soja teve redução de quase 10 milhões de toneladas nos embarques, queda que foi compensada em parte pelas vendas de carnes (bovina, suína e de frango), milho e algodão.

Carnes

As vendas externas das carnes passaram de US$ 14,68 bilhões em 2018 para US$ 16,52 bilhões em 2019, alta de 12,5%. O impacto da peste suína africana em diversos países, principalmente no rebanho chinês, ajudou no incremento das exportações brasileiras de carnes.

A carne bovina foi a principal carne exportada pelo Brasil, com US$ 7,57 bilhões em vendas externas no ano de 2019 (+15,6%). Este valor é recorde para toda a série histórica. O volume exportado de carne bovina também foi recorde, atingindo 1,85 milhão de toneladas.

Algodão

O destaque do setor de fibras e produtos têxteis foi para o aumento das vendas de algodão não cardado nem penteado, que subiram de US$ 1,69 bilhão em 2018 para US$ 2,64 bilhões em 2019 (+56,5%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Compras com auxílio emergencial poderão ser pagas via celular
Economia
FCO libera $ 146,1 milhões para empreendimentos em MS
Economia
Conta de luz ficará "mais barata" até dezembro
Economia
Com vetos, Bolsonaro aprova projeto de socorro financeiro a estados e municípios
Economia
Governo quer emprestar US$ 4,01 bilhões de bancos internacionais
Economia
Refis: contribuinte poderá negociar dívidas à distância
Economia
Câmara aprova Refis com 100% de desconto em juros e multas
Economia
Caixa paga segunda parcela de auxílio emergencial nesta terça
Economia
Prefeitura da capital abre inscrições para feira online de artesanatos
Economia
Ao Vivo - Prefeitura apresenta balanço das finanças deste ano

Mais Lidas

Polícia
Jovem é executado durante partida de futebol
Economia
Compras com auxílio emergencial poderão ser pagas via celular
Cidade
Prefeitura da capital realiza sorteio de apartamentos nesta sexta
Política
Paulo Corrêa tem melhor avaliação na Assembleia, diz pesquisa