Menu
Busca quinta, 23 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Economia

Emprego industrial recua 0,3% em abril, diz IBGE

11 junho 2014 - 10h41Via G1
Após dois meses seguidos de alta, o emprego na indústria brasileira registrou queda de 0,3% em abril, segundo levantamento divulgado nesta quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Frente a abril de 2013, o recuo foi ainda maior, de 2,2%. Os dados não levam em conta as alterações na produção conforme a época do ano.

Em abril, a produção da indústria registrou recuo de 0,3%, na comparação com o mês anterior.

No ano, de janeiro a abril, o total do pessoal ocupado na indústria mostrou retração de 2,0%.

Na comparação com abril de 2013, caiu na maioria dos locais analisados pelo IBGE. Assim como ocorreu em março, o principal impacto negativo sobre a média global partiu dos parques de São Paulo (-3,3%). No estado, o indicador sofreu pressão das indústrias de produtos de metal (-15,4%), produtos têxteis (-10,6%), máquinas e equipamentos (-3,8%), calçados e couro (-13,8%) e refino de petróleo e produção de álcool (-11,0%), entre outros.

Também tiveram resultados negativos os indicadores de emprego do Rio Grande do Sul (-4,6%), do Paraná (-3,7%) e de Minas Gerais (-2,2%). Na contramão, contribuíram positivamente Pernambuco (4,4%) e Região Nordeste (0,3%).

Na análise setorial, o total do pessoal ocupado assalariado recuou em 13 dos 18 ramos pesquisados, com destaque para produtos de metal (-7,3%), calçados e couro (-8,5%), máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-7,0%) e meios de transporte (-3,5%), entre outros.

Horas pagas e salário
Em abril de 2014, o número de horas pagas aos trabalhadores da indústria, já descontadas as influências sazonais, mostrou alta de 0,1% frente a março, interrompendo dois meses seguidos de taxas negativas.

Frente ao mesmo período de 2013, o número de horas caiu 3,1%, a 11ª taxa negativa consecutiva neste tipo de comparação e a mais intensa desde outubro de 2009 (-5,3%).

O valor da folha de pagamento real dos trabalhadores da indústria cresceu 0,7% sobre março, com influência positiva tanto da indústria de transformação (0,8%), como do setor extrativo (2,4%).

Na comparação com igual mês do ano anterior, o valor da folha de pagamento avançou 0,9%, quarto resultado positivo consecutivo nesse tipo de confronto.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Em protesto contra a fome, MSTS faz ocupação em prédio de bolsa de valores
Economia
Mega-Sena acumula em R$ 7 milhões, 34 moradores de MS acertaram a quadra
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em março
Economia
Pesquisa divulgada pelo Procon mostra variação de preços dos produtos da Csta básica
Economia
Fiems recebe delegação paraguaia para rodada de negócios
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em fevereiro
Economia
Auxílio emergencial: nascidos em janeiro recebem 6ª parcela
Economia
Possível calote em empresa chinesa faz bolsas despencarem
Economia
Decreto regulamenta reconhecimento de dívidas da União junto à Caixa
Economia
Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial

Mais Lidas

Geral
Vídeo: "Peixe de bosteiro", morador de rua engana população de Paranaíba
Polícia
Menino de 2 anos mata prima atropelada após dar partida em carro
Polícia
Funcionários da Energisa ficam sob mira de arma ao tentar podar árvores na Vila Olinda
Polícia
Operação “Dark Money” investiga desvio de R$ 23 milhões no esquema de corrupção em Maracaju