Menu
Busca terça, 28 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Economia

Fatores internos e externos influenciaram revisão do PIB, diz ministro

22 julho 2018 - 15h24Agência Brasil

O Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, explicou que a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, para este ano, teve que ser revista de 3% para 1,6% devido a uma série de acontecimentos internos e externos. De abril de 2017 a abril deste ano, o investimento vinha crescendo, mas o consumo das famílias crescia num ritmo menor, o que levou o governo a rever as suas expectativas.

Além disso, houve uma “deterioração das condições financeiras”, com o aumento do dólar norte-americano, a greve dos caminhoneiros, e uma guerra comercial entre potencias. “Isso tudo afeta principalmente a dinâmica de investimento. E ainda temos, no caso brasileiro, a transição política, com um novo governo”, disse.

Empregos

Em entrevista em Buenos Aires, onde participa de uma reunião de ministros da Fazenda e presidentes do Banco Central do G-20 (grupo das vinte economias mais desenvolvidas), Guardia também falou sobre o emprego e o fechamento de 600 vagas em junho. Ele comparou os dados do mês passado a “uma foto” da situação, tirada num determinado momento. “Eu prefiro olhar o filme. De janeiro a junho (de 2018) nós criamos 344 mil vagas”, disse o ministro. “Todos os setores com exceção do comercio, que teve redução, todos os demais setores tiveram crescimento na criação de vagas”.

O ministro disse que o Brasil está saindo da “pior recessão da história” do país e que de julho de 2016 a junho de 2017 houve uma redução de mais de 800 mil vagas. “Então, nós revertemos isso e agora estamos criando 344 mil vagas neste ano”, disse. Segundo ele, o desempenho de junho foi certamente afetado pela greve dos caminhoneiros. 

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Preço do diesel vai aumentar a partir de amanhã
Economia
Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em julho
Economia
Caixa oferece crédito de R$ 300 a R$ 1 mil pelo celular
Economia
Desemprego cai para 13,7%, aponta pesquisa
Economia
Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 7
Economia
FIEMS e governo de MS lançam pacote para "Retomada Segura de MS" nesta segunda
Economia
Semana Nacional da Conciliação, mais de 350 audiências são realizadas em 3 dias
Economia
Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos, aponta ANP
Economia
Prazo para MEIs regularizarem dívidas termina dia 30 de setembro
Economia
Auxílio emergencial é pago hoje para nascidos no mês de maio

Mais Lidas

Brasil
Jovem tem dedo amputado após manutenção de unha de Acrigel
Vídeos
Vídeo: Com loirona na garupa da moto, homem quase apanha da esposa na rua
Polícia
Rapaz de 19 anos é preso após ser flagrado na cama com menina de 13 anos
Polícia
Morador de MS morre após carro cair de pontilhão em São Paulo