Menu
Busca sexta, 24 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Economia

Inflação medida pelo IGP-10 desacelera para 1,19% em abril, diz FGV

15 abril 2014 - 10h39Via Portal Brasil
A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), subiu menos em abril, com alta de 1,19%, em relação a um avanço de 1,29% em março, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgados nessa segunda-feira (14), De acordo com a fundação, a queda foi puxada pela desaceleração dos preços no atacado, especialmente agrícolas e industriais.

A queda foi mais acentuada no setor de grãos, como soja e café. Por outro lado, itens importantes como carnes e alimentos in natura subiram mais em relação a março. No varejo e na construção civil também foi observada alta de preços.

A taxa apurada em março foi de 1,29%. Em abril de 2013, a variação foi de 0,18%. A variação acumulada em 2014, até abril, é de 3,40%. Em 12 meses, o IGP-10 avançou 7,77%. O IGP-10 é calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Veja varações nos índices que compõem o IGP-10
O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a inflação no atacado, subiu 1,42%, em abril. Em março, o avanço havia sido de 1,65%. Os Bens Finais registraram taxa de variação de 2,64%, em abril, ante 1,61%, em março. Contribuiu para esta aceleração o subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de 11,22% para 15,79%. O índice relativo a Bens Finais (ex), calculado sem os subgrupos alimentos in natura e combustíveis, avançou 1,19%. No mês anterior, o avanço foi de 0,54%.

O índice do grupo Bens Intermediários subiu 0,36%. No mês anterior, a alta havia sido de 1,15%. Quatro dos cinco subgrupos apresentaram desaceleração, com destaque para materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa de variação passou de 1,41% para 0,25%. O índice de Bens Intermediários (ex), obtido após a exclusão do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, registrou variação de 0,35%. No mês anterior, foi registrada variação de 1,23%.

Já o índice do grupo Matérias-Primas Brutas avançou 1,28%. Em março, a taxa foi de 2,29%. Contribuíram para a desaceleração do grupo os itens: laranja (14,89% para -13,03%), soja (em grão) (2,83% para -0,26%) e café (em grão) (26,11% para 11,55%). Em sentido inverso, destacaram-se os itens: leite in natura (0,46% para 4,96%), bovinos (2,96% para 5,00%) e aves (-0,27% para 2,95%).

Índice de Preços ao Consumidor (IPC)
A inflação media pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou variação de 0,88%, em abril, ante 0,70%, em março. Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. O principal destaque partiu do grupo Alimentação (1,21% para 1,71%). Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento do item hortaliças e legumes, cuja taxa passou de 11,62% para 15,65%.

Também apresentaram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Educação, Leitura e Recreação (-0,02% para 0,71%), Vestuário (0,26% para 1,08%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,39% para 0,72%). Nestas classes de despesa, destacam-se os itens: passagem aérea (-15,89% para 5,92%), roupas (0,09% para 1,34%) e medicamentos em geral (-0,05% para 0,84%), respectivamente.

Em contrapartida, quatro classes de despesa apresentaram decréscimo em suas taxas de variação:Transportes (0,95% para 0,62%), Comunicação (0,29% para -0,09%), Habitação (0,61% para 0,56%) e Despesas Diversas (0,54% para 0,35%). As maiores contribuições para estes movimentos partiram dos itens: tarifa de ônibus urbano (2,16% para 0,20%), tarifa de telefone residencial (-0,01% para -0,66%), empregada doméstica mensalista (1,84% para 0,96%) e cigarros (0,52% para -0,04%), respectivamente.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou, em abril, taxa de variação de 0,39%, acima do resultado do mês anterior, de 0,31%. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,64%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,61%. O índice que representa o custo da Mão de Obra registrou variação de 0,15%. No mês anterior, este índice registrou taxa de 0,04%.

Clique aqui para acessar os dados completos e tabelas.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Em protesto contra a fome, MSTS faz ocupação em prédio de bolsa de valores
Economia
Mega-Sena acumula em R$ 7 milhões, 34 moradores de MS acertaram a quadra
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em março
Economia
Pesquisa divulgada pelo Procon mostra variação de preços dos produtos da Csta básica
Economia
Fiems recebe delegação paraguaia para rodada de negócios
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em fevereiro
Economia
Auxílio emergencial: nascidos em janeiro recebem 6ª parcela
Economia
Possível calote em empresa chinesa faz bolsas despencarem
Economia
Decreto regulamenta reconhecimento de dívidas da União junto à Caixa
Economia
Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial

Mais Lidas

Polícia
Vídeo: Corpo seminu encontrado em córrego no Santo Eugênio é de uma mulher
Geral
'Zé Calango' tem mal súbito e morre enquanto pilotava moto
Geral
Corpo é encontrado em córrego perto da rodoviária de Campo Grande
Polícia
Polícia flagra adolescentes de 13 e 17 fazendo programa sexual em bar