Menu
Busca segunda, 17 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Economia

Inflação medida pelo IPC-S fecha 2013 com alta de 5,63%, diz FGV

02 janeiro 2014 - 09h55Via G1
A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou variação de 0,69% na última semana de dezembro, que corresponde ao fechamento do mês, encerrando 2013 com avanço de 5,63%, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira (02). O resultado é menor que o registrado em 2012, quando o IPC-S acumulou alta de 5,74%.

O indicador mostrou ligeira aceleração em relação ao fechamento de novembro, quando houve variação de 0,68%, e também em relação à terceira prévia de dezembro, quando a variação foi de 0,66%.

Grupos

Na última semana de dezembro, três das oito classes de despesa que compõem o índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo transportes, cuja variação passou de 0,82% para 1,20%. Nesta classe de despesa – como já aconteceu nas prévias anteriores de dezembro – houve impacto do comportamento do item gasolina, cuja taxa passou de 2,58% para 3,93%.

No dia 29 de novembro, a Petrobras anunciou que os preços da gasolina e do diesel seriam reajustados a partir do dia 30 nas refinarias. O reajuste foi de 4% para a gasolina e de 8% para o diesel, atendendo aos princípios de uma nova política de preços a ser implementada pela empresa.

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos alimentação (de 0,90% para 0,93%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,50% para 0,53%). Para cada uma destas classes de despesa, a FGV destaca o comportamento dos itens carnes bovinas (de 1,87% para 2,82%) e medicamentos em geral (de 0,03% para 0,17%), respectivamente.

Em contrapartida apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos habitação (de 0,54% para 0,51%), comunicação (de 0,09% para -0,07%), vestuário (de 0,64% para 0,50%), educação, leitura e recreação (de 0,64% para 0,47%) e despesas diversas (de 0,61% para 0,38%).

Nestas classes de despesa, os destaques partiram dos itens tarifa de eletricidade residencial (de 1,01% para 0,54%), tarifa de telefone móvel (de 0,57% para 0,29%), roupas (de 0,80% para 0,52%), passagem aérea (de 6,99% para -4,45%) e cigarros (de 0,99% para 0,55%), nesta ordem.

Influências no ano
A FGV informou que, no acumulado de 2013, os itens que mais pesaram na inflação ao consumidor medida pelo IPC-S foi refeição em bares e restaurantes, que acumulou alta de 9,41% no ano, que representou 0,61 ponto percentual da inflação de 5,63%. Em seguida, vieram aluguel residencial (9,30%), plano e seguro de saúde (8,08%), gasolina (6,37%) e empregada doméstica mensalista (7,80%).

Na outra ponta, estão entre as maiores influências negativas no ano a tarifa de eletricidade residencial (-15,08%), tarifa de ônibus urbano (-1,76%), automóvel usado (-3,01%), licenciamento e IPVA (-4,82%) e óleo de soja (-19,74%). Os três primeiros itens foram alvo de políticas de redução de tarifas e desoneração empreendidas pelo governo, destaca o Valor Online.

No caso da eletricidade, a queda foi provocada pela revisão das concessões do setor elétrico. No dos automóveis usados, eles foram indiretamente influenciados pela redução do IPI para automóveis novos, que causou a queda dos preços desses veículos e puxou para baixo o valor dos usados. A tarifa de ônibus em capitais como São Paulo e Rio de Janeiro foi congelada após negociação com o governo federal e também foi efeito dos protestos que tomaram conta do país em junho que, a princípio, tiveram o aumento das passagens como estopim.
Girafa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
"Dia Livre de Impostos" acontece na quinta, dia 27
Economia
Saque do auxílio está disponível para beneficiários nascidos em dezembro
Brasil
Caixa inicia pagamento da 2ª parcela do auxílio; confira o calendário
Economia
Caixa antecipa 2ª parcela do auxílio emergencial; veja o calendário
Economia
Saque do auxílio emergencial está disponível para novo grupo
Economia
Beneficiários nascidos em setembro podem sacar auxílio emergencial
Economia
Beneficiários nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial
Cidade
Véspera do Dia das Mães lota centro da Capital
Economia
Beneficiários nascidos em junho podem sacar auxílio emergencial nesta sexta
Economia
Nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio