Menu
Busca terça, 23 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Economia

Pagamento à vista do IPVA rendeu mais de R$ 357 milhões aos cofres públicos

Valor representa 46,5% do total previsto pela Secretaria Estadual de Fazenda

10 fevereiro 2019 - 10h18Da redação com assessoria

Os contribuintes do Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) recolheram aos cofres estaduais pouco mais R$ 357 milhões até o dia 31 de janeiro de 2019. A data foi o prazo final para o pagamento à vista com desconto de 15% ou da primeira parcela do tributo sem multa. O valor representa 46,5% do total anual previsto pela Secretaria de Fazenda (Sefaz-MS), que divulgou expectativa de arrecadação de aproximadamente R$ 767 milhões neste ano.

Do total, 88,7% ou R$ 317 milhões são referentes ao pagamento dos proprietários que preferiram optar pelo desconto e quitaram o tributo à vista. Os outros cerca de 11%, ou R$ 40 milhões, foram pagos pelos contribuintes que optaram pelo parcelamento em cinco vezes.

Perdi o prazo: o que fazer?

A Sefaz informa a quem perdeu o prazo, que ainda há a possibilidade de ficar em dia com os pagamentos. Os contribuintes podem regularizar sua situação por meio da internet (http://www.autoatendimento.ms.gov.br/ipva/) ou ainda buscar auxílio junto às agências fazendárias (Agenfas). O proprietário paga uma multa referente ao atraso e, na sequência, faz os demais pagamentos no prazo regular. Para a consulta é preciso ter em mãos o documento do veículo.

Em caso de dúvidas, os contribuintes devem se dirigir pessoalmente às Agenfas em seus respectivos municípios, munidos de documentos pessoais e do veículo ou ainda procurar a Unidade de Acompanhamento e Arrecadação de Outros Tributos/IPVA, que fica em Campo Grande, na avenida Fernando Corrêa da Costa, 858, das 7h30 às 13h30. A Secretaria disponibiliza ainda os telefones (67) 3316-7513 / 7534/ 7541 para mais informações.

O IPVA é a segunda fonte de arrecadação do Governo do Estado, ficando atrás apenas do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Da arrecadação total, 50% é destinado ao Estado e 50% aos municípios onde o veículo foi emplacado. O recurso vai para o Tesouro Estadual e Municipal e é aplicado conforme o planejamento financeiro, com pagamento de servidores, além de políticas públicas de governo.

Roberto Carlos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Para cumprir meta, governo adotará “arrocho” de R$ 1 bilhão
Economia
Número de aprendizes cresce 13,6% no país entre janeiro e junho
Economia
71ª SBPC terá manifestações artísticas na Cidade Universitária
Economia
Abono salarial começa a ser pago na quinta-feira; confira calendário
Economia
Opção de saque do FGTS será "reversível", diz fonte do governo
Economia
Dois anos após reforma trabalhista, contribuição sindical cai 95%
Economia
Café com Negócios abordará construção de uma imagem pessoa de sucesso
Economia
Há 25 anos, Semalo é reflexo de superação no MS
Economia
Intenção de consumo das famílias tem queda de 1,7% em julho
Economia
Petrobras baixa gasolina em R$ 0,03

Mais Lidas

Justiça
Por unanimidade, Soraya perde ação na Justiça para suplente
Economia
Abono salarial começa a ser pago na quinta-feira; confira calendário
Geral
Homem chega ao sítio do pai e comete suicídio
Polícia
Pai arrecada R$ 1 mi para tratamento do filho e foge com valor