Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS outubro21
Economia

Motoristas de apps vão ter incentivos, o que deve melhorar a vida dos passageiros

Governo do estado e prefeitura de Campo Grande devem conceder isenções à categoria

16 setembro 2021 - 14h05Méri Oliveira, Gabrielly Gonzalez e Matheus Rondon

Em reunião, nesta quinta-feira (16), com o governador Reinaldo Azambuja, prefeito Marquinhos Trad, diretor-presidente do Detran, Rudel Trindade Junior, diretor-presidente da MS Gás, Rui Pires dos Santos, diretor-presidente da Agetran, Janine de Lima Bruno e o presidente do Sindicato dos Motoristas de Aplicativo e Mobilidade Urbana de Mato Grosso do Sul, Diego Raulino, a categoria  buscou apoio e pediu subsídios para melhorar o atendimento à população campo-grandense. 

De acordo com Marquinhos, alguns dos benefícios será a isenção do IPVA por um ano. “Durante reunião, decidimos mexer nos critérios de IPVA para motoristas e taxistas de Campo Grande. Os carros com placa de Belo Horizonte que transferirem para cá e trocar a placa para Campo Grande, poderão ter benefício”, declarou.

Os motoristas buscaram ajuda com o executivo afirmando que o repasse do aplicativo tem sido muito baixo, em média 0,20 centavos por quilômetro rodado, por isso, têm escolhido corridas mais rentáveis, aumentando o número de cancelamento das viagens.

Três principais reivindicações do segmento foram discutidas durante a reunião: incentivo estadual para a conversão de veículos convencionais em GNV (Gás Natural Veicular), redução de taxas do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e isenção de IPVA (Imposto sobre a propriedade de veículos automotores) de carros cadastrados em aplicativos.

O governador Reinaldo Azambuja assumiu, de pronto, o compromisso de criar uma política estadual de apoio aos operadores do serviço, como maneira de incentivar a atividade econômica e, de quebra, melhorar a vida dos passageiros que dependem desse tipo de transporte. Cabe salientar que motoristas de táxi também devem ser beneficiados. 

"Montamos um grupo de trabalho que rapidamente vai criar uma política estadual em apoio a todo esse segmento", garantiu Reinaldo Azambuja. Segundo ele, o objetivo é "fortalecer a categoria, gerar oportunidades e, principalmente, devolver renda aos motoristas, além de dar mais competitividade à atividade econômica".

Para o presidente do Sindimob, Diego Raulino, com esses benefícios, "os motoristas [serão beneficiados] com a economia no combustível, podendo ter um lucro maior, e os passageiros, porque os motoristas que estão inativos podem voltar ao serviço com essa isenção, e assim poder atender melhor a população que vinha reclamando com os cancelamentos e a demora para ser atendidos".

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Governo pede abertura de crédito de R$ 9,4 bilhões para Auxílio Brasil
Economia
Petrobras confirma novo aumento de preços na gasolina e diesel
Economia
Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 6
Economia
Paulo Guedes diz confiar na aprovação das reformas Administrativa e do IR
Economia
Bolsonaro afirma que governo não interferirá em preços de combustíveis
Economia
Ministério de Minas e Energia refuta eficiência do horário de verão
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em abril e maio
Economia
Apostador de MS acerta na quina e leva R$ 47 mil; outras 56 acertaram a quadra
Economia
Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em março
Economia
Mega-Sena sorteia hoje prêmio acumulado em R$ 21 milhões

Mais Lidas

Internacional
Mulher mata marido a machadadas após o flagrar estuprando sua filha de 5 anos
Vídeos
JD1TV: Corna vai tirar satisfação com amante do marido e 'pau come' solto
Polícia
Em uma noite, polícia atende três ocorrência envolvendo suicídio
Geral
JD1TV: Funcionário do Carrefour de Campo Grande é humilhado por gerente