Menu
Busca sábado, 23 de março de 2019
(67) 99647-9098
TJMS março-19
Economia

Nelsinho media acordo entre construtora e operários

18 abril 2011 - 15h40Assessoria

O prefeito Nelson Trad Filho esteve na manhã de sexta-feira no canteiro de obras da empresa Homex, participando do estabelecimento do acordo coletivo entre empresa e trabalhadores que foram representados pela Central Geral dos Trabalhadores do Brasil/ Mato Grosso do Sul - CGTB/MS.

O presidente da CGTB/MS, Samuel Freitas disse que o acordo vai atender 771 trabalhadores que atuam diretamente nesta etapa da obra. “Foi bastante positivo o resultado. A empresa reconheceu os pontos em que existiam algumas falhas. É importante frisar que empresas como esta, quando se instalam em uma nova cidade, muitas vezes não conhecem a prática de trabalho dos operários locais. Cada lugar funciona de uma maneira. O que aconteceu foi isso. Estamos desde a semana passada conversando e acertando esses pontos. Houve um entendimento e agora vamos acompanhar os trabalhadores de perto. Apenas com entendimento é possível que haja uma maior e melhor produção”, enfatizou o líder dos trabalhadores.

A negociação envolveu questões como alimentação e bônus por produtividade. O empreendimento, que deu início a construção de 3.164 unidades habitacionais na saída para São Paulo, região do Jardim Paulo Coelho Machado, prevê a entrega da primeira etapa ainda neste semestre.

O prefeito Nelsinho ressalta que a decisão de intermediar este acordo foi pensada a partir de o momento em que o empreendimento prevê o desenvolvimento de regiões afastadas do centro.

“O projeto da empresa em questão tem a finalidade de estimular o desenvolvimento sócio-econômico de regiões afastadas do centro. Esta foi a característica que nos levou a apoiar o projeto da Homex. Vir aqui intermediar a questão foi válido, pois quando existe boa vontade e entendimento, todos saem ganhando. Além de promover o progresso, o empreendimento atende outros quesitos, como a geração de empregos e veio, ainda, otimizar e exemplificar uma forma diferente de construção, usando da tecnologia que está sendo empreendida nesta obra do Paulo Coelho Machado”, diz o prefeito.

O projeto prevê contrapartida para os campo-grandenses por parte da empresa, como a construção de uma escola de 2,2 mil metros quadrados, pavimentação asfáltica de 400 metros de extensão – por fora do empreendimento – que vai interligar as unidades habitacionais às demais ruas do entorno, além de entregar a obra já equipada com rede de água, energia elétrica, coleta de esgoto, asfalto e drenagem.

“Este é o maior empreendimento da Homex no Brasil. Concordamos com as contrapartidas exigidas pelo poder público. Em um primeiro momento houve certa confusão em relação ao estabelecimento deste projeto. É importante frisar que a Homex comprou o terreno para a implantação das unidades e não recebeu doação alguma do poder público. Já demos início ao projeto que não apenas vai construir moradias, mas estimular e promover o desenvolvimento desta região”, disse o diretor da filial de Campo Grande, Dennis Barros.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Dólar sobe 2,69% e está cotada a R$ 3,902
Economia
Universidade auxilia contribuintes na declaração do Imposto de Renda
Economia
Aneel quita empréstimo a distribuidoras e luz terá redução de 3,7% em média
Economia
Mega-Sena pode pagar prêmio R$ 11 milhões neste sábado
Economia
Em MS, indústrias de chocolate esperam aumentar faturamento em 10% na Páscoa
Economia
Dólar sobe e fecha a R$ 3,848; Bolsa cai após recorde
Economia
Bolsa bate recorde e dólar fecha quase estável
Economia
Ministro da Cidadania confirma 13º salário do Bolsa Família
Economia
Puxada pela alimentação e educação, inflação sobe em fevereiro
Economia
Bolsa sobe 2,79% e dólar cai 0,73%

Mais Lidas

Oportunidade
JBS tem 30 vagas em Campo Grande
Polícia
Adolescentes desaparecidas são encontradas em SP
Geral
Trabalhadores protestam contra reforma da Previdência
Opinião
Contemporaneidade ou pré-julgamento?