Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Receita Federal recupera R$ 5,2 bilhões em dívidas de empresas

Empresas quitaram suas dívidas com o Simples Nacional

19 janeiro 2020 - 12h15Jônathas Padilha, com informações da Agência Brasil

O Governo recuperou R$5,2 bilhões aos cofres públicos pelas 230 mil micro e pequenas empresas que quitaram os seus débitos com o Simples Nacional no segundo semestre de 2019.

O balanço da regularização foi divulgado pela Receita Federal. No último mês de setembro, o governo notificou 738.605 contribuintes de débitos previdenciários e não previdenciários com a Receita Federal e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), resultando em um total de R$ 21,5 bilhões ao Simples Nacional.

Dos R$ 5,2 bilhões recuperados, R$ 3,6 bilhões são de dívidas com a Receita Federal e R$ 1,6 bilhão a débitos cobrados pela PGFN. Só foram mantidos no Simples Nacional, regime tributário que unifica a cobrança de tributos federais, estaduais e municipais e tem alíquotas especiais, os contribuintes que quitaram os débitos até 30 dias depois da data de ciência da notificação.

No caso de discordância com os valores, os micro e pequenos empresários poderiam pedir a impugnação do ato de exclusão. Já quem não pagou os débitos foi retirado do Simples Nacional no primeiro dia deste ano. Entretanto, essas empresas excluídas têm até 31 de janeiro para pedir o regresso ao Simples Nacional, desde que resolvam suas pendências.

Regularização

O processo de regularização deve ser feito por meio do Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da Receita Federal, requerendo certificado digital ou código de acesso. O devedor pode pagar à vista, abater parte da dívida com créditos tributários ou parcelar em até cinco anos, com juros e multa.

Simples Nacional

O Simples Nacional é um regime tributário especial criado em 2007 que une o pagamento de seis tributos federais, além do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto Sobre Serviços (ISS).

Em vez de pagar uma alíquota para cada tributo, o micro e pequeno empresário recolhem, numa única guia, um percentual sobre o faturamento que é repassado para os três níveis de governo, federal, estadual e municipal.

Somente as empresas que faturam até R$ 4,8 milhões por ano podem optar pelo regime.

Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Governo anuncia Renda Cidadã, substituto do Bolsa Família
Economia
Nascidos em outubro e novembro recebem nova parcela do auxílio
Economia
Mega-Sena deve pagar R$ 50 milhões neste sábado
Economia
Abertura da fronteira depende de Bolsonaro
Economia
Sebrae lança cartilha para estimular debate do empreendedorismo na campanha
Economia
Caixa deposita auxílio para 4 milhões de brasileiros hoje
Economia
Beneficiários do Bolsa Família recebem hoje parcela de R$ 300 do auxílio
Economia
Vídeo mostra protesto em Pedro Juan
Economia
FGTS está na conta dos trabalhadores nascidos em dezembro
Economia
Nascidos em julho recebem auxílio hoje e poderão sacar em outubro

Mais Lidas

Polícia
Mega busca nas margens da BR-163 para encontrar assaltantes
Saúde
“Rastrear” é aposta para barrar o avanço do coronavírus em MS
Polícia
Corpo de criança de 2 anos é encontrado no Rio Paraguai
Cidade
Quarta-feira prazo final para quitação de licenciamento para placas final 9