Menu
Busca sexta, 24 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Economia

Usinas térmicas atingem pico histórico de geração de energia

12 fevereiro 2014 - 11h46Via Folha
O severo grau de seca nos reservatórios das hidrelétricas do Sudeste e do Centro-Oeste, em momento de picos de consumo, levou o país a um patamar recorde de exigência de produção em suas usinas térmicas convencionais (exceto as nucleares), que geram energia elétrica.

O custo da energia gerada por uma usina térmica pode superar em 50% o da produzida por uma hidrelétrica.

Levantamento realizado pela Folha com dados do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) mostra que, pela primeira vez na história, atingiu-se a carga diária de 12.887 MW médios no mês, considerando os dez primeiros dias de fevereiro.

Em janeiro, a carga diária gerada nas térmicas ficou em 10.700 MW médios. O novo patamar é, portanto, 20,4% maior do que a carga gerada no mês anterior.

Com isso, as térmicas participaram com 18,4%, em média, da geração de eletricidade no país no início de fevereiro, bem acima dos 16,1% médios de janeiro.

Olhando para os anos anteriores, em 2013 o recorde de geração térmica havia sido de 11.862 MW médios, em maio. Antes, o recorde mensal havia sido em novembro de 2012, com 11.475 MW médios.

Nesses picos anteriores, as térmicas contribuíram com cerca de 20% na geração elétrica dos períodos analisados.

Os preços da energia para as distribuidoras são estabelecidos em leilão. Apenas para comparação, no último leilão de usinas a serem construídas para 2018, em dezembro, o preço da energia hidrelétrica chegou a R$ 83,49 por MWh, e o das térmicas, a até R$ 135 por MWh.

O novo pico de produção das térmicas acontece no momento em que os reservatório das hidrelétricas nas regiões Sudeste e Centro-Oeste atingem o pior nível para o início de fevereiro.

As regiões respondem por 70% da geração no país.

É o resultado de uma massa de ar seco, com consequente ausência de chuva. Nos primeiros dez dias de fevereiro, choveu apenas 33% da média histórica.

Além disso, a demanda bate recordes desde dezembro.

Quando o país usa mais térmicas, as distribuidoras absorvem os custos, no primeiro momento, e os repassam aos consumidores, via reajuste tarifário anual.

Neste ano, entraria em vigor o sistema de bandeiras tarifárias, que previa o repasse mensal dos custos adicionais de geração de energia. Mas o governo decidiu rever o mecanismo e adiou sua implantação por um ano.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Em protesto contra a fome, MSTS faz ocupação em prédio de bolsa de valores
Economia
Mega-Sena acumula em R$ 7 milhões, 34 moradores de MS acertaram a quadra
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em março
Economia
Pesquisa divulgada pelo Procon mostra variação de preços dos produtos da Csta básica
Economia
Fiems recebe delegação paraguaia para rodada de negócios
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em fevereiro
Economia
Auxílio emergencial: nascidos em janeiro recebem 6ª parcela
Economia
Possível calote em empresa chinesa faz bolsas despencarem
Economia
Decreto regulamenta reconhecimento de dívidas da União junto à Caixa
Economia
Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial

Mais Lidas

Polícia
Vídeo: Corpo seminu encontrado em córrego no Santo Eugênio é de uma mulher
Geral
'Zé Calango' tem mal súbito e morre enquanto pilotava moto
Geral
Corpo é encontrado em córrego perto da rodoviária de Campo Grande
Polícia
Polícia flagra adolescentes de 13 e 17 fazendo programa sexual em bar