Menu
Busca terça, 07 de fevereiro de 2023
(67) 99647-9098
Educação

Capes publica novas regras para bolsas de pós-graduação

As normas começam a valer em Março deste ano até fevereiro de 2023

25 fevereiro 2022 - 17h42Taynara Menezes
Sebrae Materia

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou novas regras para a concessão de bolsas para 6.915 cursos de pós-graduação distribuídos nas três áreas de avaliações (colégios): Ciências da Vida; Humanidades; e Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (25), a Portaria nº 40, com vigor de março de 2022 a fevereiro de 2023.

As regras são para as bolsas de Programas de Demanda Social (DS), de Excelência Acadêmica (Proex), de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (Prosup) e de Suporte à Pós-Graduação de Instituições Comunitárias de Educação Superior (Prosuc).

As novas diretrizes, igualam as quantidades mínimas de bolsas que cada programa de pós-graduação terá direito, independentemente do colégio das áreas de avaliação. Assim sendo, os cursos ligados aos três colégios terão o mesmo patamar inicial de auxílios. Nas edições anteriores, essas distribuições favoreciam as áreas de exatas.

De acordo com a portaria publicada hoje, cursos que obtiverem nota 3 terão direito a um quantitativo inicial de quatro bolsas de mestrado (e nenhuma de doutorado). Os que obtiverem nota 4 terão direito a nove bolsas de mestrado e 12 de doutorado; os que obtiverem nota 5 terão direito a 11 de mestrado e 16 de doutorado.

Já os cursos que obtiverem nota 6 terão direito a um quantitativo inicial de 14 bolsas de mestrado e 19 de doutorado; e aqueles que obtiverem a melhor pontuação, 7, terão direito a 15 bolsas de mestrado e 21 de doutorado.

Para este ano, a Capes também alterou a limitação para ganhos e perdas de bolsas na redistribuição do total de benefícios destinados aos cursos de mestrado e doutorado.

“A redução máxima continua em 10%, mas para o aumento houve mudanças. Cursos nota 6 e 7 ficam sem limitação de ganhos, critérios que só atendia aos cursos nota 7. Os cursos nota 5 tiveram uma elevação na taxa de ganho de 40% para 55%, os de nota 4 de 20% para 45% e os nota 3 ou conceito A de 20% para 25%”, informou por meio de nota a coordenação.

“Em implantação de forma gradativa, o modelo corrigiu distorções geradas nas concessões anteriores de bolsas. Foram identificados na época da elaboração dos critérios, por exemplo, cursos de doutorado semelhantes (mesmas notas, área de conhecimento e localização geográfica) com número de bolsas muito diferentes. Também foram observados cursos de excelência com quantidade de bolsas inferior ao de cursos com nota mínima permitida”, acrescenta.

Sebrae Materia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Oportunidade
De açougueiro a vigilante, Funtrab oferta mais de 3 mil vagas de emprego em MS
Educação
Inscrições para cadastro de professores atuarem no Bioparque encerram hoje
Educação
Professores aceitam proposta de reajuste da Prefeitura
Educação
MEC libera consulta das 226 mil vagas na primeira edição do Sisu; Confira
Educação
Quer trabalhar no Bioparque Pantanal? Os professores podem; Saiba mais
Educação
Prefeitura propõe pagar reajuste em duas vezes aos professores da Capital
Educação
MEC divulga editais do Sisu, Prouni e Fies
Educação
Calendário escolar de 2023 é divulgado com 205 dias letivos
Educação
UEMS está com vagas abertas para curso de idiomas; saiba como participar
Educação
Kits de merenda escolar começam a ser entregues nas escolas da REME

Mais Lidas

Geral
Melhores do ano CG: especialista alerta para golpe no Instagram
Polícia
JD1TV: Depoimento de motorista de aplicativo desmente relato da mãe de Sophia
Polícia
Polícia fecha boca de fumo e prende quatro envolvidos no Parque Lageado
Polícia
Delegada revela que mãe e padrasto de Sophia planejaram mentir para a polícia