Menu
Busca terça, 14 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Educação

UFMS se une à OMS e Fiocruz para testar tratamentos contra o coronavírus

Na capital, os testes serão feitos no Hospital Universitário e no Hospital Regional

26 março 2020 - 17h53Sarah Chaves, com informações da assessoria

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) vai participar de um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para avaliar medicações que serão utilizadas no tratamento de pacientes com Covid-19.

Em Campo Grande, os testes dos estudos serão feitos no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (Humap/UFMS) e o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), e serão liderados pelo pesquisador e professor da Faculdade de Medicina da UFMS (Famed), Júlio Henrique Croda.

Dois ensaios clínicos serão feitos e avaliarão as medicações que podem ajudar no tratamento da doença. Dentre elas, está a hidroxicloroquina, remédio utilizado contra malária e doenças autoimunes. "O primeiro ensaio clínico, liderado pela Fundação Oswaldo Cruz, do Rio de Janeiro, visa avaliar quatro drogas diferentes para o tratamento da Covid-19. Uma dessas drogas é a hidroxicloroquina, que é usada para o tratamento de malária. Esse estudo será realizado tanto no Hospital Universitário, quanto no Regional, em Campo Grande. O outro ensaio é um estudo específico de avaliação da hidroxicloroquina, que está sendo liderado pelo pesquisador Marcos Lacerda, da Fiocruz Amazônia. E esse é um estudo menor, que visa avaliar também o uso da hidroxicloroquina, para o tratamento dos pacientes com Covid-19”, explica professor Júlio Henrique Croda.

“Com o apoio do Ministério da Saúde, o objetivo de todos os projetos é fornecer aos pacientes as medicações que estão em fase de teste e avaliarmos cientificamente qual é a efetividade dessas medicações, antes de estar disponibilizando a todo o sistema de saúde”, complementa o pesquisador Júlio Croda.

A UFMS também contribui com o projeto que vai organizar os laboratórios da universidade para aumentar a capacidade do estado na testagem rápida da Covid-19.

“Dessa forma, aumentar a capacidade de testagem de Mato Grosso do Sul, para aproximadamente mil testes por dia. Esse é o objetivo final, para garantir que a população tenha acesso à testagem”, finalizou Croda.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Educação
MEC divulga nesta terça o resultado do Sisu do 2º semestre deste ano
Educação
Inscrições para o Prouni começam hoje
Educação
Resultado do Sisu sairá nesta terça
Educação
Presidente da Fundect é eleito diretor do Conselho Nacional de Pesquisas
Educação
IEL oferece 41 vagas de estágio para acadêmicos de 11 cursos no MS
Educação
Bolsonaro nomeia Milton Ribeiro como ministro da Educação
Educação
Pagamento das parcelas do Fies estão suspensas até 2021
Educação
Inep divulga documento sobre proficiência em língua portuguesa
Educação
Inscrições para o Sisu terminam hoje
Educação
MEC adia Enem para janeiro de 2021

Mais Lidas

Política
Paulo Corrêa se recupera do coronavírus e retoma atividades na Assembleia
Geral
Carnaval no Rio pode acontecer só em junho
Saúde
Primeira no mundo? Rússia está concluindo vacina contra o coronavírus
Geral
Governo amplia prazo de redução de jornada e suspensões de contratos