Menu
Busca segunda, 18 de março de 2019
(67) 99647-9098
Entrevista

O sol não é inofensivo

02 maio 2011 - 05h58Jornal de Domingo

Gunter Hans Filho é doutor em dermatologia e membro de sociedades e academias médicas do Brasil e do exterior. Também já atuou como professor universitário e explica quais os cuidados que as pessoas devem tomar para ter uma vida saudável, usando proteção contra o sol e se alimentando de forma correta.

O médico explica que em alguns casos são necessários tratamentos pontuais feitos por um especialista. Ele não recomenda a prática inadequada de utilizar produtos na pele sem orientação médica e avisa: cigarro faz mau pra pele. Veja a entrevista na íntegra:

Jornal de Domingo - Doutor existe hoje uma cultura de incentivo ao uso do filtro solar, antigamente isso não existia e todos viviam normalmente, há um exagero nisso?

Gunter Hans – O uso do filtro solar é uma questão para se investir no futuro. Quer dizer, se você quer ter um futuro com uma pele mais saudável, desde cedo você vai proteger e respeitar a sua pele. Olhe sua pele onde ela pega sol e onde não pega sol. Então, onde não pega, a sua pele está bonita, saudável. Onde pega está engruvinhada, manchada, cheia de peles degeneradas. O sol envelhece, degenera e acaba pré-dispondo a lesões pré-malignas ou mesmo malignas. Então é um grande investimento se desde cedo a pessoa respeita o sol em determinados horários e, se protege com medidas mecânicas e com o filtro solar. Nós temos que respeitar muito o sol. Ele é uma estrela que produz luz e calor. A pergunta que se faz é da onde que se vem tanta luz e tanto calor? Se nós analisarmos bem, ela é uma estrela feita totalmente de hidrogênio e através de uma reação nuclear, ou seja, uma bomba atômica, ela acaba reagindo com os átomos de hidrogênio liberando essa energia toda. Quando a gente fala de uma usina que está com problemas, assim nós também temos que ser com o sol. Ele é a principal fonte de energia que o planeta terra recebe, mas ele não é uma energia inofensiva, não é. Então temos que usar de precaução. Assim sendo, qual é o horário em que o sol está mais intenso? Das 10h às 15h, aconselho que evite se expor, mesmo com filtro solar e nos demais horários a pessoa deve usar filtro solar. E, esse filtro solar vai ser tanto mais alto quanto mais clara for a pele do paciente. Aquela pele que fica vermelha, logo após o sol, essa é uma pele perigosa. Precisa de filtro solar alto. Se estiver numa prática esportiva deve repetir o uso do filtro solar a cada duas horas. Ou se está nadando, saiu da piscina reaplicar novamente. Usar e abusar das proteções mecânicas: bonés, chapéus, camiseta. Quanto mais se proteger, melhor para o futuro de cada um.

Jornal de Domingo – O senhor acredita que o uso do filtro solar como algo de uso diário, deve começar em qual idade? Por que?

Gunter Hans – Desde cedo se aquela pessoa se expõe muito ao sol. Imaginemos que uma pessoa vive no litoral e a criançada vai querer ir o dia inteiro para a praia, então, desde cedo tem que fazer isso. Lembrar que a energia do sol, não é uma energia que hoje você fica queimado e amanhã se recupera, não é verdade. Aquela energia ionizante, ela vai se acumulando progressivamente. A energia que eu peguei ontem, se acumula com a que eu peguei hoje e assim sucessivamente. Quanto mais se expor ao sol, pior a conseqüência da minha pele no futuro. A educação deve ser desde pequenininho, então, nessa áreas a pessoa deve evitar pegar sol durante a vida. Seja o rosto, o colo e os braços, então, desde cedo os pais poderiam educar a criança e depois não ser difícil para ela, porque além de ir pra escola, pois preferiria ficar brincando, ainda tem que passar filtro solar na pele. Eu acho que desde cedo se os pais fizerem essa recomendação vai ser bem legal.

Jornal de Domingo – Tem algumas pessoas que afirmam que não usam o filtro porque tem alergia, elas devem procurar o médico?

Gunter Hans – Sim. Na verdade, algumas pessoas tem reação a alguns tipos de filtros solares que tem na composição o Paba (Ácido Pabalinobenzóico), o que acontece é que o Paba ele é alergizante, sensibilizante, por esse motivo, você deve escolher produtos que não tem o Paba.

Jornal de Domingo – Que doenças da pele o senhor acredita que possam ser prevenidas não só com filtro solar, mas com cuidados cotidianos?

Gunter Hans – Muitas doenças. Existem um grupo de doenças que são desencadeadas ou agravadas pela luz do sol. Por exemplo, há um grupo de doenças chamadas colagenosas como o lupus. Ele é bem conhecido que é uma doença dermatoso que pode ser deflagrado e piorado com o sol. Tem algumas outras colagenosas também. Essas alterações, malignas também são desencadeadas pela exposição crônica ao sol. O envelhecimento da pele também. As manchas, a atrofia da pele e também acaba prevenindo o acontecimento mais temido que são os cancers de pele. A maioria de cancers de pele são desencadeados pela exposição ao sol de maneira não adequada.

Jornal de Domingo – O câncer de pele é uma ameaça que se potencializou?

Gunter Hans – Existe uma cultura dessa questão de exposição ao sol. Se nós olharmos os quadros das pessoas que viviam no século passado como é que andavam os senhores e as senhoras? Eles com cartola e chapéus, com as mangas compridas e paletós. Elas com as roupas largas, compridas não só com as mangas compridas, mas com as saias até os pés. Com o passar do tempo as roupas foram encolhendo mais e mais. Além disso, com o passar dos anos houve uma cultura que foi mais influenciadora, talvez não fosse a intenção dela, mas a Chanel foi deixando as mulheres mais dispostas e sensuais a medida que elas foram se expondo ao sol. Tem outro fator muito importante no século passado, começou-se a questão da era industrial e quem foi para as indústrias? O coitado do povo. Eles iam trabalhar para ganhar o pão. Como é que ficam aqueles que tem mais dinheiro? Eles estão usufruindo de férias em piscinas, praias, resorts, tomando sol e se bronzeando. Qual era a conotação? Aquele que tem a pele bronzeada tem uma vida boa. E o operário tem a pele branca, clara, não tem tempo nem de pegar um solzinho. Essa cultura começou a se espalhar, eu também quero me parecer com outro que é mais afortunado que é mais rico. Então, associando essa campanha indireta dessa modelo francesa com essa cultura trazida pela frase industrial que o mundo passou, as pessoas passaram a se expor mais. Vamos fazer um parênteses aqui em relação aos orientais, você já viu um oriental na lavoura ou um chinês? Eles estão todos cobertos, de chapéus grandes, parecem até um fantoche. E como está o brasileiro, o sulista ou o alemão, italiano, os ocidentais estão sem camiseta. Está muito calor, estou suando! Então, se analisamos as culturas mais antigas sabem que o sol não é saudável. Eles se protegem, já os ocidentais que com toda essa modernidade e cultura jovem acabam se expondo mais ao sol e quem tem mais problemas de pele. A maioria dos meus pacientes são pessoas que se expuseram muito ao sol e de pele mais clara. Quase não atendo orientais aqui, às vezes, um ou outro, mas a maioria são ocidentais.

Jornal de Domingo – Inclusive as chinesas tem horror ao sol. Para elas a pele branca é mais bela e para protegê-la usam guarda-chuva enorme.

Gunter Hans – Tem razão. Elas desmerecem o bronzeado e no Japão é igual. No mundo oriental quanto mais escura a pele, menos nobre ela será. E, elas se cuidam e, cuidam demais.

Jornal de Domingo – Que cuidados as pessoas podem tomar para ter a pele sempre com aparência jovem?

Gunter Hans – Basicamente hidratar a pele, cuidar do sol como já tratamos no início e a pergunta freqüente é porque que devo usar o filtro? Já não é o suficiente o fator de proteção 30, agora já existe 70, 100, nenhuma pessoa usa o filtro como ele foi testado. Para se fazer um teste do produto você usa dois miligramas do produto numa área de dois centímetros quadrados. Isso aqui se você analisar vai ficar com uma camada grossa. Mas se você espalha tudo naquela área, o filtro vai ficando bem menos denso, bem mais fino. Está cientificamente provado isso, que quando se espalha o produto na pele, o fator de proteção dele cai de um terço a um quarto. Se é um filtro de número 30, espalho bem, então tenho de sete meio a oito o índice de proteção, nada mais do que isso. É aconselhável que você invista num filtro de proteção que proteja mais a sua pele, gastando um pouco mais, mas que será o fator 30 ideal para proteção.

Jornal de Domingo – Existe hoje um ‘caminhão’ de cuidados estéticos e de rejuvenescimento, qual o senhor faria ou recomendaria para seus pacientes como eficazes?

Gunter Hans – Eu acho mais eficaz o seguinte: se você quer ter uma pele bonita além de hidratar, e de proteger se do sol desde cedo você tem que ter hábitos saudáveis. É um estilo de vida. É você se hidratar bem, tomar bastante líquido e se alimentar de forma bem saudável. Quanto mais verdura, frutas, legumes, nozes e cereais vai ser muito melhor para sua pele. Tenha bom sono, hábito de atividades físicas até a parte espiritual é importante. Reserve um dia da semana. Nem televisão, nem rádio, nada, você vai ver que o seu corpo vai se recuperar muito mais. O problema é que todo mundo tem que durante dar uma parada, mas não faz isso e continua na mesma rotina, no mesmo stress. Então no meio da semana tem que parar e sair dessa confusão e nesse dia, deve-se ter um contato com teu Deus. Se seguir todas as regrinhas com certeza todos terão uma pele bonita. Os avanços melhoram, eu não vou negar. Os recursos melhoram a pele que já foi maltratada durante os anos. Os cremes não com tanta eficácia. Às vezes temos que usar recursos um pouco mais agressivos: peeling, tratamentos com botox, preenchimento, laser, cada pessoa tem uma indicação mais precisa pra uma coisa do que para outra. Mas existem recursos que melhoram muito.

Jornal de Domingo – A onda da estética é a drenagem linfática que promete certos milagres. Esse tratamento ajuda de fato?

Gunter Hans – Ajuda em poucas áreas. O porque que a gente gosta que a pessoa gaste um pouco com ela mesma? Porque quando não se gasta nada, você não está valorizando o seu corpo. Mas quando gasta, já faz um cálculo para não exagerar aqui ou ali. Não comerei em demasia para não engordar muito. Não consigo emagrecer vou fazer drenagem. Não que a drenagem em si tenha aquele resultado miraculoso é mentira. Uma prática tem o resultado pequeno. Um conjunto de ações tem um resultado melhor em prol da sua saúde.

Jornal de Domingo – Em sua vida profissional que situações inusitadas o senhor encontrou com a utilização de bronzeadores ou remédios exóticos para a pele?

Gunter Hans – Já atendi paciente em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) que utilizou produtos com misturas de folhas de caju, coca-cola e outras coisas que resultaram numa queimadura de segundo grau extensa, no corpo todo. A paciente sentia muita dor, a pele estava em toda queimada. Se uma ponta de cigarro já causa dor, imagina o corpo todo. Esse foi o caso mais exótico de uma pessoa que quis se beneficiar e acabou se prejudicando. Tem de tudo! Atendi casos mais loucos de uma pessoa parar na banca e pegar raizada e folha daquilo e achar que terá algum benefício e parar no médico. É aquela história muita fé em alguma coisa e pouca efetividade se é que tem alguma função terapêutica. Você pode usar a menta ou hortelã para refrescar a tua pele, mas não pode dar toda a credibilidade. Muitos produtos são de origem vegetal , ácidos ascórbico que vem da vitamina C, outro vem da cana-de-açúcar e tem um certo efeito na pele. Mas de nada adianta você utilizar um ácido, quando você esquece todas as demais. O ácido é um complementozinho daquilo tudo que deve ser feito. Sem esquecer do cigarro. Cigarro é outro agente criminoso que acaba com a pele. Quer envelhecer depressa pegue sol e fume. Pronto! Você está com prato cheio para tua pele ficar bem velha e bem rápido. A bebida alcoólica nunca foi saudável não beneficia em nada. Não traz um malefício imediato para pele, mas mexe com o sistema imunológico e isso não é bom para qualquer pessoa.

Alessandra Messias

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Riedel fala de gestão empresarial em entrevista
Entrevista
Romão Milhan Jr assume associação do MP e fala em “transparência e valorização”
Entrevista
Em entrevista, Reinaldo defende novas medidas para a pesca
Entrevista
“É urgente buscar soluções”, afirma Paschoal Leandro
Entrevista
Inscrições para o Sisu abrem nesta terça-feira

Mais Lidas

Polícia
Mistério: adolescentes desaparecem a caminho da escola
Polícia
Homem mata ex-esposa com golpes de machadinha
Polícia
Menina de dez anos se mata com arma do pai, em São Paulo
Polícia
Sul-mato-grossense e namorado morrem em acidente em Porto Alegre