Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Aguas - super banner
Esportes

'Brasil precisava mais de Diego que a Espanha', diz cartola que o contratou

01 novembro 2013 - 10h53Via Uol
"Diego Costa joga em todas as posições do ataque: na ponta, de segundo atacante e de centroavante. E faz todas muito bem". A descrição de Jesús García Pitarch, responsável pela contratação do atacante ainda com 18 anos em 2006, talvez explique a disputa travada por Luiz Felipe Scolari e Vicente Del Bosque pelo sergipano que nunca jogou no Brasil e é sensação na Espanha.

Atual diretor executivo do Real Zaragoza, Pitarch trabalhava no Atlético de Madri em 2006, quando foi a Portugal ver um jogo do Penafiel, pequeno clube de Portugal. "Era um jogo com chuva, e a força e técnica dele impressionou", lembra.

O dirigente se diz feliz com o fato de o brasileiro ter optado pela seleção espanhola. "Mas acho, sinceramente, que o Brasil precisava mais dele do que a Espanha. O Fred está lesionado, Pato não é o mesmo, há vagas no time", diz o espanhol.

Diego Costa é o artilheiro do Campeonato Espanhol, à frente de Messi e Cristiano Ronaldo. Fez 13 gols em 13 jogos do torneio. Os números são melhores do que todos os de todos "concorrentes" que o atacante teria na seleção brasileira: Lucas, Neymar, Hulk, Fred, Jô, Damião e Pato.

Considerando o período após a Copa das Confederações, Hulk é o jogador de Felipão com mais gols. Foram nove, todos com a camisa do Zenith. Neymar vem atrás com sete, sendo que três com a camisa da seleção.

Alexandre Pato, que voltou a ser convocado para a seleção, fez seis gols desde então. O corintiano, porém, vive um inferno astral no clube paulista e perdeu o pênalti decisivo nas quartas de final da Copa do Brasil. Situação semelhante à de Leandro Damião, que chegou a ir para o banco do Internacional.

Na Espanha, terá que se encaixar em um time que por muitas vezes já jogou até sem atacante, como durante a conquista da Eurocopa-2012, quando Vicente del Bosque armou o time do meio-campo para a frente com seis meio-campistas: Busquets, Xabi Alonso, Xavi, Iniesta, David Silva e Fábregas. No time campeão do mundo, concorrerá a uma vaga com Fernando Torres, em boa fase no Chelsea, seu companheiro de Atlético de Madri, David Villa, além de Soldado, Negredo e Llorente.

Em números, porém, os espanhóis também "perdem" Diego Costa. Villa e Torres, por exemplo, fizeram cinco gols na atual temporada.

A figura de Diego Costa artilheiro é uma novidade. A média de um gol por jogo é a melhor da carreira do atacante, antes mais acostumado a armar jogadas para goleadores mais tarimbados como Falcao e Agüero, que deixaram o Atlético de Madri. Na última temporada, ele marcou 20 gols em 46 jogos disputados.

"Diego sempre teve a qualidade para marcar gols, mas era mais passador. Agora tem o egoísmo de que todo goleador precisa", diz Pitarch.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Com uma novidade de Tite em convocação para início das Eliminatórias
Esportes
Em emendas parlamentares, esporte de MS recebe R$ 1,64 milhão
Esportes
Vídeo: Corinthians é recebido com protesto pela torcida no aeroporto
Esportes
Vídeo - Neymar é expulso por dar tapa em jogador que o chamou de "macaco"
Esportes
Projeto Amigos do Parque volta neste final de semana
Esportes
Moreninha lll ganhará pista de skate e quadra de areia
Esportes
Messi se reapresenta ao Barcelona após tentativa frustrada de saída
Esportes
São Paulo e Fluminense se enfrentam pelo Brasileirão neste domingo
Esportes
Brasileirão deste sábado tem Flamengo, Corinthians e Santos
Esportes
Goleiros titular e reserva do Flamengo testam positivo para covid

Mais Lidas

Polícia
Mulher agride funcionária do Carrefour e alega que só fez por "vontade"
Geral
Hemosul espera doadores até às 12h para repor estoques de sangue
Polícia
Após sacar auxílio, mulher é assaltada e perde R$ 1,2 mil
Geral
Caixa abre 12 agências hoje das 8h às 12h no MS