Menu
Busca quarta, 23 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Aguas - super banner
Esportes

CBF bate recorde e notifica 35 empresas por anúncios piratas com seleção

24 abril 2014 - 11h53Via MSN Esportes
A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) nunca faturou tanto em ano de Copa: a entidade alcançou a marca de R$ 324,5 milhões com 14 patrocínios em 2014, praticamente o dobro em relação ao Mundial da África do Sul e recebendo 67% a mais. O seu departamento jurídico, por outro lado, trabalha como nunca e bateu o recorde de notificações a empresas pelo suposto uso indevido da imagem da seleção. Ao todo, foram 35 ocorrências desde 2013.

O número foi confirmado à reportagem pelo advogado Gustavo Piva, do escritório Dannemann Siemsen, que presta serviço para a entidade.

A cifra maior de casos passa pela realização do evento no país e envolve uma negociação extrajudicial que, em caso de não acordo, pode gerar até mesmo uma multa de R$ 500 mil para as empresas que se negarem a tirar suas campanhas publicitárias do ar.

Até aqui, a CBF obteve sucesso na briga contra o marketing de emboscada e analisa atualmente a situação da companhia aérea TAM, que colocou no ar um comercial com os jogadores Thiago Silva, David Luiz e Marcelo dizendo que irá "trazer os nossos craques para casa". Em nenhum momento, ela faz menção, no entanto, aos termos "seleção brasileira" e "Copa do Mundo". Uma fonte da empresa argumentou que a relação final dos convocados ainda não foi anunciada.

A lista está prevista para ser divulgada pelo técnico Luiz Felipe Scolari no próximo dia 7 de maio.

Enquanto a CBF não se posiciona, a Gol, transportadora oficial da seleção e que assumiu uma das cotas de patrocínio ao custo de R$ 17 milhões no ano passado, prestou queixa no Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) para que a concorrente retire a campanha do ar. O pedido de liminar foi negado e o julgamento acontecerá no mês que vem.

A Azul é outra que pode entrar na mira da patrocinadora do Brasil após pintar parte de sua frota com as cores da bandeira nacional, repetindo, assim, a estratégia da Gol durante a última Copa das Confederações.

"Estamos acentuando esse trabalho desse o ano passado. As denúncias são feitas basicamente de duas formas: após diagnosticarmos uma situação através do monitoramento que fazemos da mídia, com um clipping do que é veiculado diariamente, ou por meio de aviso de nossos parceiros e a gente notifica", explica o advogado Gustavo Piva ao ESPN.com.br.

A expectativa da CBF é de que o surgimento dos anúncios piratas se intensifique ainda mais até a Copa. Entre os casos que mais repercutiram no período, estão a reclamação da Volkswagen contra a ‘hexagarantia' da Hyundai em caso de título da seleção no Mundial e o lançamento pela Adidas da camisa amarela de clubes como o Palmeiras que deixou insatisfeita a Nike, a única a estampar a sua marca no uniforme brasileiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Covid-19: com seis infectados, Flamengo encara Barcelona-EQU nesta terça
Esportes
Com uma novidade de Tite em convocação para início das Eliminatórias
Esportes
Em emendas parlamentares, esporte de MS recebe R$ 1,64 milhão
Esportes
Vídeo: Corinthians é recebido com protesto pela torcida no aeroporto
Esportes
Vídeo - Neymar é expulso por dar tapa em jogador que o chamou de "macaco"
Esportes
Projeto Amigos do Parque volta neste final de semana
Esportes
Moreninha lll ganhará pista de skate e quadra de areia
Esportes
Messi se reapresenta ao Barcelona após tentativa frustrada de saída
Esportes
São Paulo e Fluminense se enfrentam pelo Brasileirão neste domingo
Esportes
Brasileirão deste sábado tem Flamengo, Corinthians e Santos

Mais Lidas

Brasil
Elias Maluco é encontrado morto em presídio
Internacional
Noivo descobre traição antes do casamento e se vinga
Polícia
Pitbull invade quintal e ataca jovem e dona diz que "não pode fazer nada"
Polícia
Corpo de cabeleireiro é encontrado em rio