Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Esportes

CBF cassa liminar do Icasa e 'normaliza' Série A do Brasileirão

17 abril 2014 - 10h50Via ESPN
A CBF cassou nesta quinta-feira a liminar que o Icasa havia conseguido para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro, concedida pela 4ª Vara Cível da Barra da Tijuca. No entendimento da Justiça, ainda não haviam sido esgotadas as instâncias desportivas para a equipe cearense, que conseguiu na Justiça comum o direito de jogar na elite do futebol nacional.

Com isso, o Icasa terá que disputar mesmo a Série B, competição na qual estreia nesta sexta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), contra a Ponte Preta, em Campinas.

O time de Juazeiro do Norte foi à Justiça por irregularidade na escalação de um jogador do Figureirense, que não foi punida pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). A equipe catarinense se classificou para a primeira divisão em quarto lugar na temporada passada da Série B, com apenas um ponto a mais do que os cearenses.

No final da tarde dessa quarta-feira, a CBF já havia entrado com uma petição para tentar declinar a competência da ação para a 2ª Vara Cível da Barra da Tijuca, onde acumula vitórias nas batalhas judiciais que já travou contra times. A Justiça, porém, negou o pedido.

No início da noite, os advogados das duas partes, Carlos Eugênio Lopes, pela CBF, e Carlos Eduardo Guerra, pelo Icasa, foram recebidos pelo desembargador de plantão no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Luciano Silva Barreto ficou de estudar o recurso da entidade e também os argumentos da equipe, dando uma resposta até o início da madrugada.

Um documento elaborado pela própria confederação, em resposta a alguns questionamentos do procurador geral do STJD, Paulo Schmitt, revelado pelo ESPN.com.br, reconhece que o atleta Luan Niedzielski não poderia ter atuado pelo time catarinense naquela data, segunda rodada da competição do ano passado, já que não tinha rescindido seu contrato de empréstimo com o Metropolitano, onde jogou pelo estadual daquela temporada.

Entenda o caso
O ESPN.com.br publicou em 7 de fevereiro que o Icasa entraria com ação contra o Figueirense no STJD alegando que o time catarinense escalou o volante Luan que teria atuado de maneira irregular na partida com o América-MG, dia 28 de maio, pela 2ª rodada da Segundona.

Segundo o clube cearense, Luan foi emprestado ao Metropolitano-SC, mas foi devolvido antes do término do contrato de empréstimo. Contra o América, ele teria entrado em campo com o vínculo de sua equipe anterior ainda em vigência, ou seja, teria atuado com dois contratos simultâneos.

O que poderia complicar as esperanças do Icasa é que, segundo o artigo 165 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), a equipe de Juazeiro do Norte teria 60 dias para fazer a denúncia a partir da data da irregularidade. Como não o fez, o caso já teria prescrevido.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Público aos estádios a partir de outubro em São Paulo
Esportes
Medalhista paralímpico Phelipe Rodrigues velejará para ajudar em ação solidária
Esportes
Tite convoca seleção brasileira para jogos eliminatórios do Catar 2022
Esportes
Dardistas de MS são convocados para os Sul-Americanos Sub-18 e Sub-23 de Atletismo
Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados

Mais Lidas

Brasil
Após cancelamentos constantes, Uber excluí motoristas; Veja a situação na Capital
Geral
Amigos do Parque: Pista estará aberta para receber a população hoje e amanhã
Brasil
Bolsa Família: Caixa lança nova versão de aplicativo
Saúde
Terceira dose para setor de saúde chega aos 40 anos