Menu
Busca quinta, 16 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Esportes

Clubes grandes não aparecem e esvaziam festa da CBF

26 novembro 2013 - 12h19Via Uol
Era para ser uma demonstração de força política da dupla Marco Polo Del Nero e José Maria Marin, vice e presidente da CBF, respectivamente. Mas a festa da confederação no Hotel Unique, em São Paulo, foi esvaziada pela ausência da maioria dos presidentes dos grandes clubes. Assim, põe-se em dúvida o apoio dos times à situação na eleição de abril de 2014, enquanto federações estão, na maior parte, do lado deles.

Dos 20 clubes da Série A, apenas oito foram com seus presidentes, e os clubes de maior torcida passaram longe da comemoração dos dirigentes. Nomes como Eduardo Bandeira de Mello, do Flamengo, Mário Gobbi, do Corinthians, e Juvenal Juvêncio, do São Paulo, faltaram.

No caso dos rubro-negros, estava o diretor de marketing, Fred Luz. Aliada de Andrés Sanchez, líder da oposição, a diretoria corintiana avisou à tarde para a federação paulista que não teria representantes. Tanto Gobbi quando Bandeira de Mello tinham como compromissos reuniões internas das cúpulas dos clubes.

Entre os 12 maiores times brasileiros, só Cruzeiro, campeão da Série A, e Palmeiras, vencedor da Série B, estiveram representados pelos presidentes, Gilvan de Pinho Tavares, e Paulo Nobre. Todos os mandatários dos grandes do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul não apareceram.

Nas lista dos presentes, também estavam os presidentes de Coritiba, Vitória, Goiás, Criciúma, Ponte Preta e Náutico, fora clubes que estão na Série B e têm chances de ascensão. Todos os presidentes de clubes e das federações estaduais, que são eleitores para presidente da CBF em abril de 2014, receberam medalhas com reprodução das dadas aos jogadores na Copa das Confederações.

Quando Marin foi chamá-los ao palco, convidou os presidentes de federação um a um, chamando seus nomes. Mas, no caso dos clubes, convidou todos em conjunto para receber a premiação, assim evitou o constrangimento de falar poucos nomes dirigentes.

Ficou claro que o apoio desfrutado por Marin e seu candidato a sucessor Del Nero reside majoritariamente nas federações estaduais. Dessas, só três das 27 não estiveram presentes: Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, por serem opositoras, e a do Pará por motivo de doença.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados
Esportes
Campeonato Brasileiro de Handebol acontece de 03 a 07 de setembro em MS
Esportes
MS recebe Campeonato Brasileiro de Handebol neste fim de semana e feriado
Esportes
Primeiro ouro de parataekwondo da história vai para brasileiro
Esportes
Brasil enfrenta Chile pelas Eliminatórias da Copa do Catar
Esportes
Yeltsin Jacques quebra recorde e conquista o 100º ouro do Brasil em Paralimpíadas
Esportes
Yeltsin Jacques busca segundo ouro em Tóquio e pode bater recorde mundial

Mais Lidas

Polícia
Corpo é encontrado esquartejado em sacos de lixo
Geral
Ao vivo: Bebê transmite mãe tomando banho no Facebook
Polícia
Jovem é presa por morder enfermeira na UPA do Coronel Antonino
Polícia
Mulher agredida com barra de ferro em espetinho no Aero Rancho contesta versão dada pelo dono