Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Esportes

Com Neymar duplamente ofuscado, Brasil periga 'branco' na FIFA

13 janeiro 2014 - 10h08Via Uol
O futebol brasileiro só não está garantido de sair de mãos abanando da edição de 2013 da Bola de Ouro da Fifa, nesta segunda-feira, em Zurique, por conta do troféu honorário que será entregue a Pelé. Pelo sexto ano consecutivo sem um representante entre os três finalistas, o país depende das imprevisíveis votações periféricas da seleção da temporada e de uma vitória longe de simples para Neymar no Troféu Puskas (gol mais bonito da temporada) para garantir um troféu.

No feminino, a brasileira Marta pode mais uma vez salvar a honra nacional: indicada todos os anos desde 2004, ela concorre ao sexto título, mas já não ganha desde 2010. Relacionado na lista inicial de candidatos ao principal prêmio individual masculino, Neymar ficou fora do trio final, formado por Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Franck Ribery.

O brasileiro concorre a uma vaga no "time do ano'' da Fifpro, a Federação Internacional de Jogadores Profissionais. No Puskas, seu belo gol de primeira contra o Japão, na Copa das Confederações, corre o risco de ser superado pela bicicleta de fora da área com que o sueco Zlatan Ibrahimovic marcou um dos quatro gols de sua autoria na vitória por 4 a 2 sobre a Inglaterra num amistoso. A votação é decidida pelo voto dos internautas, o que torna o resultado difícil de prever.

A última vez em que um brasileiro foi indicado à Bola de Ouro foi em 2007, quando Kaká, então no Milan, conquistou também o último título brasileiro. Até aquele ano, apenas em quatro ocasiões o Brasil tinha ficado sem um finalista no prêmio, criado em 1991. No geral, os brasileiros ainda detém o recorde de oito troféus (três de Ronaldo Fenômeno, dois de Ronaldinho Gaúcho, um de Rivaldo, Romário e Kaká), mas a Argentina vem ganhando terreno com rapidez graças aos quatro títulos consecutivos conquistados por Messi desde 2009 – a França, sempre com Zinedine Zidane, vem em terceiro, com três.

Num ano em que liderou a seleção brasileira na conquista da Copa das Confederações, Neymar foi ofuscado pela regularidade de Cristiano Ronaldo e de Messi – mesmo às voltas com lesões, o Argentino marcou 16 gols em 18 partidas na temporada 2013/14, depois de anotar 64 em 54 na anterior. Ronaldo marcou 34 em 26 jogos desde agosto. Já Ribery foi um dos destaques num Bayern de Munique que no ano de 2013 ganhou a Liga Alemã, a Copa da Alemanha, a Liga dos Campeões da Uefa e o Mundial de Clubes da Fifa.

A cerimônia terá um festival de prêmios, que incluem o de Melhor Treinador para o futebol masculino e feminino, o Prêmio Presidencial (criado por Blatter e cujo critério é subjetivo ao ponto de Pelé e o Haiti já terem sido agraciados) e um Troféu Fair-Play.
Genetica 1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Prefeitura retoma gradualmente as oficinas de esportes coletivos
Esportes
Tite volta a chamar Gabigol e Daniel Alves para a Seleção
Esportes
Nesta terça, Libertadores tem rodada com Palmeiras, Flamengo Internacional e Santos
Esportes
Morre o jornalista esportivo Fernando Caetano, ex-Fox Sports e ESPN
Esportes
Em busca da Champions League, Neymar renova contrato com o PSG até 2025
Esportes
AGORA É LEI: Atividade física é serviço essencial em MS
Esportes
Times brasileiros voltam a campo nesta quarta pela Libertadores e Sul-americana
Esportes
Atual campeão da Libertadores, Palmeiras recebe Del Valle pela 2ª rodada da competição
Esportes
Pista de skate improvisada por garotos do Aero Rancho é destruída
Esportes
Aos 16 anos, ciclista Chapadense assina contrato com Portugal

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio