Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Esportes

Criador de pôster oficial da Copa rebate plágio e celebra repercussão internacional

01 fevereiro 2013 - 10h39Julio Cesar Guimarães/UOL e Reprodução

Lançado na última quarta-feira no Rio de Janeiro, o pôster oficial da Copa de 2014 imediatamente alcançou projeção internacional e, em esfera local, inspirou debates acalorados entre anônimos e especialistas em design. Os criadores da peça que eternizará o Mundial brasileiro rebatem a corrente que sugere plágio visual de uma grande multinacional e ainda explicam o produto final que expõe o mapa e um festival de referências do país.

Em contato com a reportagem do UOL Esporte, Ricardo Leite, sócio e diretor da Crama Design Estratégico, agência responsável pelo pôster, rebateu a interpretação de que a peça seja inspirada na mesma característica visual da Unilever. Esta interpretação foi debatida após o anúncio nas mídias sociais e veículos de imprensa.

"A gente usa o mesmo principio gráfico, com a aplicação de uma textura dentro de uma forma. No caso da Unilever, eles utilizam a letra U e milhões de formas dentro, reunidas. São vários elementos do universo da Unilever, com sorvetinho, os produtos deles. No nosso caso, apresentamos o jogo de bola e a moldura do mapa do Brasil em segundo plano. É similar? É. O pattern [técnica utilizada no desenho], dentro de uma forma, não é uma exclusividade da Unilever, sempre existiu. Não é um recurso inédito", argumenta Leite. 

"Não vejo que uma coisa invalide a outra. O nosso cartaz é muito mais do que isso. São elementos que formam o mapa, e a coisa do jogo sendo apresentada, com a riqueza do país dentro do jogo. É muito fácil encontrar trabalhos semelhantes, por isso dá tanta polêmica. Mas não acho que seja uma coisa tão relevante assim. Durante o processo de criação, colocamos o cartaz na parede e alguém falou que tinha o mesmo conceito que a Unilever usa, com estampas dentro. Mas existem outros trabalhos assim, uma coisa não impede a outra. Não é de jeito nenhum plágio, é só o mesmo recurso. Por isso a semelhança", acrescenta. 

A edição da Folha de S. Paulo da última quinta-feira publicou uma coluna assinada pelo designer Chico Homem de Mello, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. No texto, o acadêmico diz que a "semelhança de grafismos é desconfortável" [a Unilever não é patrocinadora oficial da Copa] e ainda discorre sobre o uso do mapa do Brasil, que em sua opinião não é um símbolo visual internacionalmente reconhecível. 

Da sua parte, o responsável pelo projeto argumenta que o mapa aparece em uma leitura secundária, que tem como prioridade uma mensagem global sobre o evento.

"O mapa do Brasil aparece em uma leitura secundária, em segundo plano. Só é reconhecível de cara pelos brasileiros. O cartaz tem vários níveis de leitura, a primeira delas é simples, icônica. Se sou brasileiro, enxergo o mapa. Se não sou, vejo o jogo. Depois, vendo de perto, consigo enxergar todas as coisinhas, usadas para incluir todos os brasileiros", explica o criador do pôster, que já desenhou capas históricas de álbuns de Paralamas e Legião Urbana, entre outros projetos.

Os criadores do cartaz da Copa de 2014 se orgulham de serem os primeiros da história do evento a utilizar a figura de uma disputa de bola entre dois adversários. O modelo vencedor desfila uma série de referências à diversidade brasileira, com símbolos de fauna, flora e costumes (calçadão de Copacabana, frevo, baianas, boi-bumbá, etc.). No plano geral, todos esses elementos reunidos formam a imagem do mapa do país.

Estudo de cartazes das copas e repercussão estrangeira
Para se chegar ao conceito do pôster aprovado pela Fifa, os criadores escolhidos estudaram cartazes de Copas passadas. Segundo Ricardo Leite, por exemplo, a predominância do amarelo foi logo descartada em razão do modelo da África do Sul, no Mundial de 2010.

Um dia após o anúncio oficial para todo o mundo, o designer responsável pelo projeto diz que ficou satisfeito com a maneira como o trabalho foi interpretado fora do país. Ricardo Leite cita especificamente a descrição do tabloide The Sun, da Inglaterra, que diz que a peça é brilhante e viva como o próprio país da Copa, a terra do Carnaval.

"É a maneira que a gente queria chegar lá para os gringos, a gente queria isso. Eles entenderam a ideia da Copa do Carnaval, da festa. É uma peça de comunicação simples, tem densidade na mensagem, traduz essa coisa que é a festa brasileira", comenta.

Vencedores do concurso enfrentaram sigilo de 15 dias
Pouco mais de dez pessoas trabalharam no desenvolvimento do pôster na Crama Design Estratégico. A agência foi avisada da vitória no processo de seleção da Fifa duas semanas antes da data de anúncio oficial. Assim, teve que lidar com a necessidade de sigilo e a prevenção contra qualquer tipo de vazamento.

A Crama Design foi uma das agências convidadas pela Fifa para participar do concurso de pôsteres e apresentou oito versões para a organização da Copa, com a sugestão de preferência para o modelo que no fim acabou escolhido. O cartaz foi um dos três finalistas da seleção.

A escolha do pôster foi feita por uma comissão julgadora formada por Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa; por Marta Suplicy, ministra da Cultura, pelo presidente da CBF e do Comitê Organizador Local, José Maria Marin, pelo artista plástico Romero Britto, além de Ronaldo e Bebeto, ex-jogadores que integram o conselho do COL.

Via Uol

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Público aos estádios a partir de outubro em São Paulo
Esportes
Medalhista paralímpico Phelipe Rodrigues velejará para ajudar em ação solidária
Esportes
Tite convoca seleção brasileira para jogos eliminatórios do Catar 2022
Esportes
Dardistas de MS são convocados para os Sul-Americanos Sub-18 e Sub-23 de Atletismo
Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados

Mais Lidas

Brasil
Após cancelamentos constantes, Uber excluí motoristas; Veja a situação na Capital
Geral
Amigos do Parque: Pista estará aberta para receber a população hoje e amanhã
Brasil
Bolsa Família: Caixa lança nova versão de aplicativo
Saúde
Terceira dose para setor de saúde chega aos 40 anos