Menu
Busca quinta, 16 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Esportes

Demian tem passo final para apagar fantasma de Anderson com luta por título

09 outubro 2013 - 10h42Via Uol
Com 35 anos, Demian Maia é um dos brasileiros mais longevos do UFC. Nesta quarta-feira, chega a sua 17ª luta no octógono em seis anos no evento e com um panorama muito difícil de encontrar em uma franquia com tanta concorrência. Se vencer Jake Shields na luta principal do UFC Barueri, na Grande São Paulo, deve disputar pela segunda vez um cinturão em duas categorias diferentes.

Dana White não confirmou que o paulista terá garantido o confronto valendo o título dos meio-médios contra o vencedor de Georges St-Pierre x Johny Hendricks, mas disse que ele ficará "muito perto" desse feito se derrotar o norte-americano. Se isso for confirmado, Demian finalmente poderá apagar o maior fantasma de sua carreira, exatamente em sua primeira disputa de cinturão.

"Não estou pensando em disputar título agora, preciso apenas focar nessa luta complicada, contra um adversário muito duro. Sei que posso vencer o Shields e sei que posso ser campeão do UFC algum dia, mas não é nisso que estou pensando. Mas espero que se eu derrotar o Jake, essa oportunidade apareça", disse Demian Maia.

Em 2010, com um cartel de 13 lutas e apenas uma derrota até então, Maia foi chamado para substituir Vitor Belfort, lesionado, na disputa de título dos médios no UFC 112, em Abu Dhabi, contra Anderson Silva. Foi um dos combates mais criticados da história do Ultimate. O Spider dominou Demian por cinco rounds, ficou provocando a maior parte do tempo, xingando seu rival e lutando muito pouco. Dana White nem mesmo quis entregar o cinturão ao campeão.

Até hoje Demian tem de responder perguntas sobre aquela luta, falar se se sentiu menosprezado, se acha que Anderson não nocauteou porque não quis. Uma nova disputa de cinturão, principalmente se for contra um astro como Georges St-Pierre, e toda a publicidade em cima desse combate finalmente colocariam fim àquela história do paulista no Oriente Médio.

"Acho que vencer o GSP é tão difícil quanto derrotar o Anderson ou o [atual campeão dos médios] Chris Weidman. E olha que eu já enfrentei os dois. Ambos se arriscam mais na hora da luta, se abrem mais, vão mais para cima. Georges se arrisca bem menos, tem uma estratégia sempre muito fechada. Ele deve ser o campeão mais difícil de ser derrotado", completou o brasileiro.

Jake Shields já teve a chance de disputar St-Pierre valendo o cinturão dos meio-médios e acabou derrotado em 2011. Mas apesar de estar mais distante que Demian de ter uma nova chance de lutar pelo título, acredita que uma vitória sobre o lutador da casa ajudaria muito nesse sentido. "Claro que tenho isso como meta e nada melhor que vencer um top 5 da categoria para me aproximar."
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados
Esportes
Campeonato Brasileiro de Handebol acontece de 03 a 07 de setembro em MS
Esportes
MS recebe Campeonato Brasileiro de Handebol neste fim de semana e feriado
Esportes
Primeiro ouro de parataekwondo da história vai para brasileiro
Esportes
Brasil enfrenta Chile pelas Eliminatórias da Copa do Catar
Esportes
Yeltsin Jacques quebra recorde e conquista o 100º ouro do Brasil em Paralimpíadas
Esportes
Yeltsin Jacques busca segundo ouro em Tóquio e pode bater recorde mundial

Mais Lidas

Polícia
Corpo é encontrado esquartejado em sacos de lixo
Geral
Ao vivo: Bebê transmite mãe tomando banho no Facebook
Polícia
Jovem é presa por morder enfermeira na UPA do Coronel Antonino
Polícia
Mulher agredida com barra de ferro em espetinho no Aero Rancho contesta versão dada pelo dono