Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Esportes

Efetivado no cargo de técnico do Fla, Jayme de Almeida foca no Brasileiro

26 setembro 2013 - 10h14Via Terra
O ex-interino e agora treinador Jayme de Almeida terá uma árdua tarefa no Flamengo: salvar o clube da sombra da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro e dar confiança aos seus comandados. Efetivado nessa quarta-feira (25), o ex-auxliliar técnico do clube reconheceu que não tem uma grande equipe nas mãos, mas acredita que, com muito trabalho e suando a camisa, é possível reverter a situação na qual o time se encontra.

“Vamos levar a postura da equipe, organizada e sabendo o que temos que fazer com determinação, vontade e garra. Esse é o caminho que temos que seguir. Não temos um time maravilhoso, temos que suar a camisa. Assim, vamos crescer e no Maracanã a torcida vem junto. Dessa maneira, vamos sair dessa situação. Até porque estamos no fim do ano e não podemos fazer muita coisa com a parte física. Temos que cuidar da parte tática e da recuperação. Temos que fazer a equipe jogar mais compacta para cansar menos”, avaliou o técnico.

Segundo o treinador, o foco a partir de agora é no Campeonato Brasileiro, já que a partida de volta contra o Botafogo pelas quartas de final da Copa do Brasil só acontecerá no dia 23 de outubro. Mais precisamente no Criciúma, que o Flamengo enfrenta no próximo domingo, às 16h, no Estádio do Maracanã.

“Tenho responsabilidade de pensar no Criciúma. Tenho que montar o time para domingo. Já tenho algumas ideias para fazer. A partir de sexta-feira, quando os titulares voltam da folga, vou preparar a equipe para enfrentar esse jogo. Vamos esquecer o Botafogo e a Copa do Brasil. Estamos em dificuldade no Brasileiro, perto da zona de rebaixamento, e temos uma briga direta e não posso ficar pensando muito no passado. Tenho que pensar no Criciúma. Seria incoerência esquecer Criciúma, Coritiba, Vasco, Internacional... Estão todos pelo caminho”, falou o consciente treinador, que pediu o apoio da torcida no fim de semana.

“A torcida faz muita diferença. Ela foi muito legal com o Flamengo, na partida contra o Botafogo. Como sempre ela acredita e foi muito bonita. Quero agradecer, sem demagogia. No vestiário, falamos: ‘se vocês se doarem, a torcida vai junto’. O Flamengo com a torcida fica grande para caramba, fica gigante. Ficamos felizes com isso. Se ela comparecer domingo, vai nos ajudar e muito, principalmente a fazermos um bom jogo”, falou Jayme.

Carlos Eduardo e André Santos, que saíram da partida contra o Botafogo na noite desta quarta-feira queixando-se de dores e cãibras, serão avaliados pelo departamento médico. A partida no Maracanã terminou empatada: 1 a 1.

“A princípio, o Carlos Eduardo e o André Santos não preocupam. Vamos ver na revisão se houve algo mais sério”, disse Jayme, que viu Luiz Antonio, entrar no lugar de Elias suspenso por ter levado três cartões amarelos, fazer uma bela atuação.

“O Luiz Antonio eu conheço desde 2004, quando era gerente de futebol e ele do mirim. Acompanhei quando o Vanderlei (Luxemburgo) assumiu. E ele foi um dos que indiquei, pois conhecia bem como ele jogava. Começou bem, deu uma caída, oscilou, e realmente está voltando agora muito bem, como esperávamos. Está correndo atrás. A minha função é montar a equipe com os melhores do momento, sem mexer muito. Lógico que podemos montar um Flamengo com Elias, Luiz Antonio e Léo na direita. Isso eu acredito. Vamos trabalhar, ver se dá liga e se vai ficar. Não tem muito mistério”, declarou o comandante rubro-negro.

A efetivação no cargo trouxe segurança e tranquilidade não só para Jayme, mas também para o elenco. De acordo com ele, a responsabilidade é grande, mas com o apoio de todos é possível fazer um bom trabalho.

“A efetivação traz segurança não só para mim, mas também para os jogadores, por saberem que o responsável sou eu. Isso acalma o ambiente. Conheço todos eles. Não vou dizer que agrado todo mundo, mas a maioria tem uma relação de respeito e me conhece bem. Para mim, é muito tranquilo. A responsabilidade é grande, mas estou tranquilo e consciente”, disse o técnico, que recebeu os velhos companheiros do tempo de jogador do Flamengo no vestiário.

“Não é querer falar que sou demais. Mas é legal passar a vida inteira no esporte e fazer grandes amizades. É gratificante ver o Leandro, que não vem nunca de Cabo Frio, aparecer no vestiário. Veio o André, o Adílio, o Julinho... É muito legal esse apoio. Me deu mais força ainda. Me dá tranquilidade e é algo que me deixa muito emocionado. É legal e eu sou um cara que me emociono e me sensibilizo. É algo que me dá força. O Júnior também me dá força. É uma amizade muito grande. Receber a ligação do Zico me deixou muito feliz”, concluiu emocionado Jayme de Almeida.

O Flamengo entra em campo no próximo domingo, às 16h (de Brasília), contra o Criciúma, no Maracanã, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Moreninhas terá Torneio de Pênaltis com prêmios em dinheiro
Esportes
Covid-19: com seis infectados, Flamengo encara Barcelona-EQU nesta terça
Esportes
Com uma novidade de Tite em convocação para início das Eliminatórias
Esportes
Em emendas parlamentares, esporte de MS recebe R$ 1,64 milhão
Esportes
Vídeo: Corinthians é recebido com protesto pela torcida no aeroporto
Esportes
Vídeo - Neymar é expulso por dar tapa em jogador que o chamou de "macaco"
Esportes
Projeto Amigos do Parque volta neste final de semana
Esportes
Moreninha lll ganhará pista de skate e quadra de areia
Esportes
Messi se reapresenta ao Barcelona após tentativa frustrada de saída
Esportes
São Paulo e Fluminense se enfrentam pelo Brasileirão neste domingo

Mais Lidas

Cidade
Prefeitura libera apresentação de artistas de outros estados, na capital
Geral
Sexta-feira terá live de Gusttavo Lima e Daniel, Duda Beat e Nando Reis
Cidade
Mais de 5 mil aulas para 1º CNH foram realizadas de forma online em MS
Política
Chapa do PSDB quer “dar voz” a sociedade