Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Esportes

Felipe Nasr prepara vida dupla por vaga na F1 e fim de jejum

23 março 2014 - 05h13Via Terra
Aos 21 anos, Felipe Nasr pode ser considerado um “experiente novato” do automobilismo mundial. Foi apenas em 2014 que ele fez sua estreia na Fórmula 1, como piloto reserva da Williams – no mesmo ano em que disputará a GP2 pela terceira temporada seguida.

Não que participar da categoria-escola mais uma vez seja um problema para Nasr. Em 2013, no volante da equipe Carlin, ele brigou pelo título, terminando o ano em quarto. Com a permanência selada na tradicional escuderia, o brasiliense quer ganhar terreno e fechar 2014 com o título.

Para isso, porém, ele precisa driblar um pequeno obstáculo: a falta de vitórias. O brasileiro não sobe ao topo do pódio desde 17 de julho de 2011, quando ainda disputava a Fórmula 3 britânica (pela mesma Carlin, por sinal). Naquele ano, o grid da categoria contava com o dinamarquês Kevin Magnussen e com o finlandês Valtteri Bottas, titulares hoje na F1 por McLaren e Williams, respectivamente.

“Eu não fico satisfeito por não ter ganhado corrida. Esse não é meu desejo. Esse ano, vou estar com tudo para ganhar o campeonato”, prometeu Nasr, citando uma série de problemas nos dois últimos anos para justificar o jejum de vitórias na GP2 – entre eles, o regulamento.

Nasr sabe a importância do título da GP2 para poder brigar por uma vaga de titular na Fórmula 1 em 2015. Desde que a categoria foi criada para substituir a Fórmula 3000 a partir de 2005, apenas três campeões não subiram: Giorgio Pantano (2008), Davide Valsecchi (2012) e Fabio Leimer (2013), sendo que Pantano já havia disputado a Fórmula 1 pela Jordan em 2004.

A meta é seguir o caminho de outros campeões da categoria, como Nico Rosberg (2005), Lewis Hamilton (2006) e Nico Hulkenberg (2009), para chegar à Fórmula 1. No entanto, a chance poderia ter pintado já para 2014, caso as negociações com Toro Rosso e Sauber tivessem evoluído.

“A gente esteve em contato com a maioria das equipes medianas. Essa da Toro Rosso, que eu me lembro, foi o próprio Helmut Marko (dirigente da Red Bull que trabalha, entre outras funções, como uma espécie de olheiro de novos talentos para os programas da equipe) que veio atrás em uma corrida em Monza, para saber se a gente estaria disponível em ter a vaga na Toro Rosso. Houve uma breve negociação, mas nada foi levado mais a frente”, contou.

A Toro Rosso não levou a conversa adiante, optando pela contratação do russo Daniil Kvyat – que Nasr elogiou com alguma ressalva. No entanto, pintou a chance de ocupar a vaga de piloto reserva da Williams, onde ele é companheiro dos titulares Felipe Massa e Valtteri Bottas, bem como da piloto de desenvolvimento Susie Wolff.

“Eu estou acompanhando a Williams todos os finais de semana, e, ao mesmo tempo, competindo na GP2. Vai ser só uma fase de adaptação. Para mim, vai ser muito importante. Estou aprendendo muita coisa. O meio da Fórmula 1 é muito diferente, é um nível de profissionalismo muito maior. Para mim, foi muito importante ter dado esse passo na minha carreira”, comentou Nasr, que não deixou de apontar problemas iniciais no novo carro da Williams, o FW36.

“Eles viram que, na chuva, o carro não funcionou como eles esperavam, principalmente pelo fato de não estarem com muito downforce, muita aerodinâmica se comparado a outros carros. A velocidade de reta neles era muito boa, o que pode ser uma coisa ruim para a chuva. O carro precisa de pressão aerodinâmica, precisa de mais aderência”, completou.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados
Esportes
Campeonato Brasileiro de Handebol acontece de 03 a 07 de setembro em MS
Esportes
MS recebe Campeonato Brasileiro de Handebol neste fim de semana e feriado
Esportes
Primeiro ouro de parataekwondo da história vai para brasileiro
Esportes
Brasil enfrenta Chile pelas Eliminatórias da Copa do Catar

Mais Lidas

Polícia
Homem encontra pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe
Saúde
Com 8 meses de vacinação, MS é o 1º Estado a atingir imunidade coletiva
Polícia
Homem encontra o pai morto em avançado estado de decomposição na Vila Carvalho
Brasil
Homem coloca fogo em casa com ex-mulher e filhos dentro