Menu
Busca sábado, 15 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Esportes

Ganso se revolta com não de Santos, e São Paulo dá ultimato para fim de novela nesta terça-feira

18 setembro 2012 - 10h07

Paulo Henrique Ganso ficou revoltado quando soube que o Santos se recusou, pela terceira vez, a vendê-lo ao São Paulo. A negativa foi anunciada na tarde de segunda-feira. A raiva foi tanta que o meia decidiu que não quer mais nem se encontrar com os dirigentes com quem trabalha há sete anos.

A diretoria santista disse não a uma proposta de R$ 23,8 milhões por 45% dos direitos do jogador e conseguiu, de uma vez só, irritar também o São Paulo. A cartolagem do Morumbi se fechou, recusou-se a dar entrevistas durante todo o dia, mas decidiu que esta terça-feira serão as últimas 24 horas da novela Ganso: ou o Santos aceita os termos propostos ou o São Paulo desistirá da negociação de vez.

O clube não entendeu o motivo da recusa, endereçada por carta ao presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro. No final da semana passada, o acerto já tinha sido feito verbalmente. Na proposta do consenso da última sexta e na carta da segunda, o São Paulo prometeu dar uma entrada de 80% dos R$ 23,8 milhões e pagar o resto em janeiro de 2013.

Na sexta, o Santos havia aceitado. Recusou três dias depois, com a justificativa de que a situação não atendia a seus interesses.

Ganso já deixou claro tanto para o Santos quanto para o São Paulo que só aceita jogar no Morumbi, o que significa que o meia não se vê defendendo o Grêmio. Os gaúchos se animaram depois da recusa santista e mandaram dois representantes para negociar com a diretoria praiana.

Eles contam com o aval do Santos, que preferiria reforçar um time do Rio Grande do Sul a ver um de seus principais jogadores com a camisa de um rival estadual.

Apesar do ultimato são-paulino pela conclusão do negócio, o prazo legal para uma definição é a próxima sexta-feira. Depois disso, nenhum jogador poderá mais ser inscrito na atual edição do Campeonato Brasileiro.

Troca-troca
Também causou irritação ao São Paulo o fato de o Santos ter assumido uma postura considera inadequada na mesa de negociações. O clube não definiu, por exemplo, uma só pessoa para ser o intermediador “oficial” nas conversas (como tem o São Paulo). A cartolagem tricolor reclama do constante troca-troca na função de negociador santista.

O presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro é figura ausente das tratativas, deixando-as exclusivamente a cargo de seus subordinados, embora já tenha vindo a público para comentar a negociação. Nesta terça, o cartola deve viajar à Europa e ficar ainda mais distante das discussões sobre o futuro do camisa 10.

Via Uol

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Vexame histórico: Bayern “enfia” 8 no Barça na Champions
Esportes
Imagem forte: Vídeo mostra atleta quebrando as pernas ao levantar peso
Esportes
Fundesporte abre inscrições para cursos de capacitação online
Esportes
"Temos que ver o DNA", diz Goleiro Bruno sobre filho com Eliza
Esportes
Operário rifa “fusca-75” para arcar com os compromissos
Esportes
Corinthians recusa fazer exames de coronavírus no Einstein após atrasos
Esportes
Vídeo: 4 x 3, Palmeiras é campeão nos pênaltis
Esportes
Com tira-teima histórico, Palmeiras e Corinthians fazem final do Paulista
Esportes
Brasileirão tem início neste sábado
Esportes
Liga dos Campeões da Europa retorna com jeito de Copa do Mundo

Mais Lidas

Justiça
STF anula demarcação da Fazenda Santa Alice
Geral
Funcionário do Detran testa positivo e alega omissão do órgão
Esportes
Vexame histórico: Bayern “enfia” 8 no Barça na Champions
Brasil
Vídeo: Casal aparece fazendo sexo em reunião virtual de vereadores