Menu
Busca sexta, 24 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Esportes

Gol salvador da Ponte Preta tem influência de 'premonição'

05 dezembro 2013 - 11h56Via Terra
O gol anotado por Fellipe Bastos aos 33min do segundo tempo mudou a história da final da Copa Sul-Americana. Ao garantir o empate por 1 a 1 da Ponte Preta contra o Lanús, no Pacaembu, o jogador alterou as estratégias para a segunda partida da decisão e restabeleceu a confiança do time brasileiro. Isso foi alcançado não apenas em uma cobrança da falta, mas em uma jogada fruto de premonição e influenciada pela “Rainha do Basquete”, Hortência.

“O gol de hoje (quarta-feira) foi muito importante. Deu para nós uma sobrevida dentro do jogo e dentro da final também”, exaltou Fellipe Bastos. Até aquele momento, a Ponte sofria para se recolocar no jogo depois de Goltz, também de falta, abrir o placar para o Lanús. O time brasileiro chegou à final como uma equipe resguardada defensivamente e com bom contra-ataque. Empatar em casa dá a chance de voltar a esse cenário no jogo de volta.

Jorginho já esperava que Fellipe Bastos pudesse definir a partida no Pacaembu. Antes do jogo, durante a preleção, brincou com o jogador, dizendo que havia muito ele não marcava em uma cobrança de falta. “Ele falou em tom de brincadeira, mas eu vi que estava me pressionando”, disse o jogador. A isso se uniu a premonição do volante Baraka. “Ele falou antes do jogo: ‘hoje você vai marcar de falta, porque estava batendo muito bem no treino de ontem (terça)”.

Da intermediária, o meia da Ponte Preta mandou a bola no canto direito do goleiro Marchesín, que sequer se mexeu para tentar a defesa. “Ele foi confiante para a bola, se concentrou bastante. Sempre procuro falar com ele. Lembro da Hortência, de como ela se concentrava antes de um arremesso. E ele fez desta forma”, contou Jorginho. Ex-jogadora, Hortência é a maior pontuadora da história da Seleção Brasileira feminina de basquete, com 3.160 pontos.

“Na hora a gente pensa que está bem, que treinou bastante e está bem calibrado. É a hora da decisão. Respirei fundo, me concentrei bastante e pude ajudar”, detalhou Felipe. A fórmula quase foi repetida minutos depois, também da intermediária, quando cobrou falta e obrigou Marchesín a se esticar para evitar o gol. A bola ainda tocou no travessão antes de sair. “Acho que caprichei demais”, brincou o jogador.

“Como o jogador deles fez o gol cobrando no canto do nosso goleiro, pensei que ele (Marchesín) poderia sair antes para a bola. Foi uma boa escolha, mas ele conseguiu tocar na bola. Talvez se não tocasse ela beijasse o travessão e entrasse. Mas o gol que eu fiz já ajudou bastante a gente: nos colocou na final outra vez”, complementou Fellipe Bastos, satisfeito pelo tento conseguido no gramado do Pacaembu, em São Paulo.?
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Dardistas de MS são convocados para os Sul-Americanos Sub-18 e Sub-23 de Atletismo
Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados
Esportes
Campeonato Brasileiro de Handebol acontece de 03 a 07 de setembro em MS
Esportes
MS recebe Campeonato Brasileiro de Handebol neste fim de semana e feriado
Esportes
Primeiro ouro de parataekwondo da história vai para brasileiro

Mais Lidas

Geral
Vídeo: "Peixe de bosteiro", morador de rua engana população de Paranaíba
Polícia
Menino de 2 anos mata prima atropelada após dar partida em carro
Polícia
Funcionários da Energisa ficam sob mira de arma ao tentar podar árvores na Vila Olinda
Polícia
Operação “Dark Money” investiga desvio de R$ 23 milhões no esquema de corrupção em Maracaju