Menu
Busca terça, 14 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Governo dengue 03 - tarde demais
Esportes

Hamilton quebra, e vitória cai no colo de Vettel em Cingapura; Massa é 8º

23 setembro 2012 - 11h41AP

Mais rápido em todos os treinos livres em Cingapura, Sebastian Vettel (RBR) tinha sido surpreendido no sábado por Lewis Hamilton e Pastor Maldonado, que garantiram a primeira fila do grid na classificação. Na corrida deste domingo, o alemão – com uma ajudinha do destino – deu o troco, com juros. Nas ruas de Marina Bay, ultrapassou o venezuelano da Williams logo na largada, contou com a quebra da McLaren do inglês que liderava a prova até a 23ª volta e conquistou sua segunda vitória na temporada. O resultado faz Vettel reassumir a vice-liderança do Mundial, que havia perdido para Hamilton com o abandono no GP da Itália.

O alemão chegou aos 165 pontos e está a 29 de Fernando Alonso (Ferrari), terceiro colocado na corrida deste domingo. O segundo foi Jenson Button, da McLaren. Com o triunfo, o jovem bicampeão alcançou uma marca importante: igualou as 23 vitórias do brasileiro tricampeão Nelson Piquet e entrou no Top 10 dos maiores vencedores da história da F-1.

Por falar em Brasil, Felipe Massa e Bruno Senna protagonizaram belas provas de recuperação, com direito a um duelo “encrespado”. Na 43ª volta, a dupla se esbarrou na pista, na disputa pela nona posição. Massa colocou por dentro no ponto mais estreito do traçado e Bruno fechou a porta. Os dois se tocaram, Felipe segurou o carro “no braço” e levou a melhor. No fim, a oitava colocação foi um prêmio para Massa, que havia começado em 13º e caído para último após ser tocado por Vitaly Petrov na largada. Bruno chegou a perder a décima posição para Mark Webber e, com problemas, abandonou a prova na última volta. Em razão de duas entradas de safety car, a corrida foi encerrada pelo limite de tempo de duas horas, com 59 das 61 voltas completadas.

Massa é tocado na largada
As atenções na largada estavam voltadas para Maldonado, famoso pela quantidade de incidentes que se envolveu na temporada. A expectativa era saber como o venezuelano, segundo colocado no grid, iria se comportar. Enquanto Hamilton partiu tranquilo na ponta, o piloto da Williams tomou tanto cuidado, que não começou bem e perdeu posições para Vettel e Button. No meio do pelotão, o russo Vitaly Petrov (18º no grid) se precipitou, freou tarde na primeira curva e atingiu Massa, que largara em 13º. Com o pneu esquerdo traseiro da Ferrari furado, o brasileiro precisou seguir para os boxes, caindo para último e tendo a corrida prejudicada. Sorte diferente teve Bruno. Partindo da 22ª posição, conseguiu desviar do incidente no começo e cruzou a primeira volta em 18º.

Com um bom ritmo de prova, Hamilton se manteve na liderança e colocou uma vantagem de 3s sobre Vettel nas dez primeiras voltas. Button e Maldonado se descolaram da dupla, enquanto Alonso, em quinto, não conseguia se aproximar do venezuelano. Bruno seguiu sua corrida de recuperação: ganhou mais duas posições nas voltas iniciais, com direito a uma bela ultrapassagem sobre a Caterham de Heikki Kovalainen. No fim do pelotão, Massa corria atrás do prejuízo e tentava se aproximar de seu algoz Petrov.

Entre os primeiros colocados, Webber foi o primeiro a parar nos boxes, na nona volta. Seu parceiro de RBR, Vettel fez seu pit duas passagens depois. Hamilton parou na 12ª volta e retornou à pista em terceiro, atrás de Button e Maldonado, mas reassumiu a ponta após a parada nos boxes dos rivais.

Após a rodada de pit stops, a vantagem de Hamilton para Vettel passou para pouco menos de 2s. Em terceiro aparecia Button, seguido por Maldonado e Alonso. Enquanto isso, os brasileiros continuavam a escalar o grid. Na 20ª volta, o piloto da Ferrari já era o 18º, e o compatriota da Williams, o 12º. Nesta mesma volta, Massa realizou seu segundo pit e retornou em 21º.

Fim de prova para Hamilton
Hamilton administrava a prova com tranquilidade e seguia firme para conquistar sua terceira vitória em quatro corridas, resultado que lhe aproximaria de Alonso na disputa pelo título. Porém, na 23ª das 61 voltas, o destino – ou melhor, o câmbio da McLaren – lhe pregou uma peça: com problemas mecânicos, o britânico abandonou a prova e a liderança da corrida caiu no colo de Vettel.

O segundo colocado passou a ser Button. Mais atrás Alonso tentava se aproximar de Maldonado, na busca por um lugar no pódio. Os dois foram para os boxes ao mesmo tempo na volta 30. A Ferrari fez um trabalho melhor que a Williams e soltou o espanhol na cola do adversário.

Safety car dá as caras
Já passava da metade da prova e o safety car, comum nas provas no estreito circuito de Marina Bay, ainda não havia dado as caras. Mas na 33ª passagem, o indiano Narain Karthikeyan tratou de acabar com o jejum. Bateu no muro da curva 18 e provocou a entrada do carro de segurança.

Quase todos os pilotos aproveitaram o momento para realizar pit stops. Maldonado, que havia entrado nos boxes pouco antes da entrada do safety car, parou novamente. Melhor para Alonso, que assumiu a terceira colocação. O venezuelano voltou à pista em décimo, quando recebeu a má notícia da Williams pelo rádio: com problemas hidráulicos, deveria se retirar da prova. Quem se deu bem com a interrupção foi a dupla da Force India: Paul di Resta e Nico Hulkenberg se tornaram quarto e quinto colocados, respectivamente, seguidos por Webber e Pérez. Bruno aparecia em 14º, duas posições à frente de Massa.

Schumacher bate em Vergne
Após cinco passagens sob bandeira amarela, o safety car saiu da pista para a relargada, mas teve que entrar em ação novamente logo na volta seguinte. O motivo: como um iniciante, o veterano Michael Schumacher acertou em cheio sua Mercedes na STR de Jean-Eric Vergne, que tentava ultrapassar Nico Rosberg. Pouco antes do acidente, Bruno e Massa ensaiavam um duelo verde e amarelo pela nona posição.

Duelo verde e amarelo
A nova largada foi dada na 43ª volta. E o disputa prevista entre a dupla brasileira se concretizou. E a batalha foi dura! Massa colocou por dentro antes da curva 13, ponto mais estreito do circuito. O piloto da Ferrari ficou espremido no muro e os dois chegaram a se tocar. O carro vermelho “sambou”, mas Felipe conseguiu segurar no braço e saiu vencedor do duelo. O incidente ficou sob investigação pela direção de prova, que preferiu não punir ninguém. Na sequência, Massa fez mais uma bela ultrapassagem, sobre Ricciardo, e assumiu a oitava posição.

Voltas depois, a dupla da Sauber se envolveu em dois incidentes com Hulkenberg. Primeiro, Pérez deu um leve toque na Force India. Logo após, o alemão tentou passar Kobayashi, os dois se tocaram, danificaram seus carros e precisaram ir para os boxes. Enquanto a corrida “pegava fogo” no meio do pelotão, Vettel seguia tranqüilamente na ponta para assegurar a vitória. O alemão da RBR cruzou a linha de chegada nove segundos à frente de Button. A terceira posição ficou o líder do campeonato, Alonso.

Confira o resultado final do GP de Cingapura:
1 - Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) - 2h00m26s144
2 - Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) - a 8s959
3 - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 15s227
4 - Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) - a 19s063
5 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 34s759
6 - Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) - a 35s700
7 - Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) - a 36s600
8 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 42s800
9 - Daniel Ricciardo (AUS/STR-Ferrari) - a 45s800
10 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault) - a 47s100
11 - Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) - a 50s600
12 - Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth) - a 1 volta
13 - Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) - a 1 volta
14 - Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) - a 1 volta
15 - Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth) - a 1 volta (*)
16 - Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault) - a 1 volta
17 - Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth) - a 1 volta

Não completaram:
Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) - a duas voltas
Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) - a duas voltas
Jean-Eric Vergne (FRA/STR-Ferrari) - a 21 voltas
Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - a 21 voltas
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) - a 23 voltas
Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) - a 29 voltas
Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) - a 47 voltas

Via G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
SBT transmitirá final do Carioca entre Flamengo e Fluminense
Esportes
Eliminatórias sul-americanas para Copa de 2022 é adiada para outubro
Esportes
Conmebol anuncia retorno da Libertadores para 15 de setembro
Esportes
Botafogo de Ribeirão vê ilegalidade na volta do Campeonato Paulista
Esportes
Live: Rodeio sem público começa nesta quinta em Chapadão do Sul
Esportes
Fluminense supera Flamengo e conquista Taça Rio
Esportes
Governo de SP autoriza volta do jogos de futebol em 22 de julho
Esportes
Veja onde assistir Fluminense x Flamengo de graça
Esportes
Campo Grande sediará a Liga das Nações que foi adiada para 2021
Esportes
Fluminense perde para o Volta Redonda na reestreia de Fred

Mais Lidas

Clima
Deve chover à tarde e à noite nesta terça-feira na capital
Polícia
Homem tenta fugir de casa em chamas, mas morre após inalar fumaça
Saúde
Saiba onde terá pediatra ou clínico geral atendendo nesta terça
Educação
MEC divulga nesta terça o resultado do Sisu do 2º semestre deste ano