Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Esportes

Jones apostou em jogo sujo, mas eficiente

28 abril 2014 - 11h12Via Uol
Não será a primeira vez que Jon Jones receberá críticas por usar técnicas que, se não são ilegais, são eticamente questionáveis. Ele sempre utilizou golpes que visam lesionar os adversários com gravidade. Tudo bem que a meta de qualquer luta é machucar, só que o campeão dos meio-pesados do UFC sabe usar sua técnica refinada de uma maneira suja, mas muito eficiente.

No último sábado, Glover Teixeira foi a mais recente vítima do norte-americano, que conseguiu uma vitória contundente e incontestável. O brasileiro até começou bem e conseguiu colocar alguma pressão sobre o campeão, mas assim que encontrou a distância e o tempo certo, Jones mostrou porque é o líder do ranking peso por peso do maior evento de MMA do mundo.

Quando se diz, neste caso, jogo sujo, são todos dentro das regras do MMA – na verdade quase todos. Jon Jones usa, principalmente, sua enorme envergadura para manter a distância de seus adversários. Contra Glover não foi diferente, mas o arsenal do norte-americano estava maior.

Tudo começou com seus famosos pisões no joelho – que já foram alvo de críticas de Rampage e Rashad Evans, por exemplo – que se atingem o rival com a perna esticada devem resultar em uma fratura bem feia. Mas isso todo mundo já conhecia.

Contra o brasileiro, o campeão dos meio-pesados abusou de um recurso que parece até tosco: ele passou a colocar a mão na testa de Glover, para que ele não se aproximasse. Claro que deu certo, o que foi minando a paciência de Teixeira, além de abrir espaço para suas famosas e fatais cotoveladas.

Então entra a parte ilegal desse jogo: mais de uma vez, nessa tentativa de colocar a mão na testa do rival, ele acertou os olhos de Glover com os dedos. No segundo round, ele deveria ter perdido um ponto por conta disso.

Agora, o clich. Com o brasileiro mais desgastado, Jones percebeu que era o momento de se aproximar para usar suas cotoveladas, laterais e de cima para baixo. Claro que em poucos minutos já tinha um enorme corte e muito sangue no rosto de Glover. Mas foi na luta agarrada que Jon mostrou outro recurso de seu jogo sujo. Em duas oportunidades ele travou e tentou torcer o cotovelo do adversário, claramente visando uma fratura no local.

Sem entrar no mérito de dizer se está certo ou errado esse tipo de recurso, está dentro da regra e uma lesão grave também leva à vitória. Ponto. Mas, o campeão dos meio-pesados pode protagonizar, em um futuro próximo, uma cena forte em que ele machuca um rival de forma irreversível.

No entanto, ele encontrou a maneira perfeita para se tornar o maior campeão do UFC de todos os tempos e quebrando todos os recordes de Anderson Silva. Nessa categoria, já ficou claro que apenas Alexander Gustafsson tem os recursos para fazer frente a Jon Jones. Que venha a revanche!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Grêmio, Inter e Athletico-PR podem se classificar hoje para às oitavas da Libertadores
Esportes
Moreninhas terá Torneio de Pênaltis com prêmios em dinheiro
Esportes
Covid-19: com seis infectados, Flamengo encara Barcelona-EQU nesta terça
Esportes
Com uma novidade de Tite em convocação para início das Eliminatórias
Esportes
Em emendas parlamentares, esporte de MS recebe R$ 1,64 milhão
Esportes
Vídeo: Corinthians é recebido com protesto pela torcida no aeroporto
Esportes
Vídeo - Neymar é expulso por dar tapa em jogador que o chamou de "macaco"
Esportes
Projeto Amigos do Parque volta neste final de semana
Esportes
Moreninha lll ganhará pista de skate e quadra de areia
Esportes
Messi se reapresenta ao Barcelona após tentativa frustrada de saída

Mais Lidas

Polícia
Esposa corre atrás e esfaqueia marido durante uma briga por dinheiro
Brasil
Silvio Santos vira alvo de investigação por pergunta sobre sexo para criança
Geral
Nota MS Premiada terá o 8° sorteio de R$ 300 mil nesta quarta
Esportes
Grêmio, Inter e Athletico-PR podem se classificar hoje para às oitavas da Libertadores