Menu
Busca sexta, 24 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Esportes

Longe do sofá e da pipoca, Mano vê emoção obrigatória em reestreia

20 janeiro 2014 - 11h05Via Terra
Exatos quatro meses depois de seu pedido de demissão do Flamengo, Mano Menezes voltou ao banco de reservas e novamente diante de um clube de massa e muita cobrança. O Corinthians que, evidentemente, ele já se habituou com quase três temporadas entre 2008 e 2010. A experiência, porém, não tirou sua capacidade de se emocionar. É o que afirmou o treinador depois da estreia por 2 a 1 contra a Portuguesa, domingo, no Canindé.

"No dia em que perder isso, eu paro. Você não pode trabalhar (assim) no futebol. Aí vou assistir no sofá e comer pipoca", disse Mano, com sentimento de que tem objetivos importantes a cumprir. "É boa a responsabilidade. Dá vontade de acertar e trabalhar cada vez mais. Você não pode perder isso a cada jogo, tem que treinar com esse sentimento. Eu falo aos jogadores, que jogo não é igual treinamento. Tem que ser especial a quarta, o domingo, não pode perder isso", sorriu.

Questionado se bebeu muita água durante o jogo por sede de vitória, em uma metáfora, ele brincou. "Era sede de água mesmo. A sede de vitória tem que resolver lá dentro (de campo), com qualidade, com futebol. O campeonato é difícil, os grandes (de São Paulo) não estão na Libertadores e se volta a atenção para o Paulista. A água é para se hidratar bem e não machucar a garganta", explicou.

Mano, de fato, falou o tempo todo na beira do gramado. Instruções aos jogadores, algumas broncas e reclamações com a arbitragem foram parte do seu repertório. Segundo o treinador, combater o cansaço não dele, mas dos jogadores, será um desafio neste início do ano. O Corinthians se reapresentou em 6 de janeiro, treinou por 12 dias, estreou e já joga de novo na quarta diante do Paulista, em Americana.

"A gente já falou muito sobre o calendário. Já houve uma alteração na forma do campeonato para minimizar isso, mas o tempo de preparação é muito curto. É sacrificante, o jogador não imprime ritmo no segundo tempo. É perigoso você provocar lesão no início da temporada, o que significa uma perda muito grande. É tentar dosar isso, equilibrar e fazer as alterações para proteger o jogador".
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Dardistas de MS são convocados para os Sul-Americanos Sub-18 e Sub-23 de Atletismo
Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados
Esportes
Campeonato Brasileiro de Handebol acontece de 03 a 07 de setembro em MS
Esportes
MS recebe Campeonato Brasileiro de Handebol neste fim de semana e feriado
Esportes
Primeiro ouro de parataekwondo da história vai para brasileiro

Mais Lidas

Polícia
Vídeo: Corpo seminu encontrado em córrego no Santo Eugênio é de uma mulher
Geral
'Zé Calango' tem mal súbito e morre enquanto pilotava moto
Geral
Corpo é encontrado em córrego perto da rodoviária de Campo Grande
Polícia
Polícia flagra adolescentes de 13 e 17 fazendo programa sexual em bar