Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Esportes

Lula diz que não vai à final da Copa do Mundo

09 julho 2010 - 10h45

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse há pouco que não irá assistir à final da Copa do Mundo. Em rápida conversa com a Agência Estado, ele afirmou ter perdido o entusiasmo depois da eliminação das seleções sul-americanas. "Não precisa mais. Agora, não precisa mais", declarou.

O presidente disse que assistiu ontem à partida da semifinal entre Espanha e Alemanha, e que ficou surpreso com a vitória da Espanha. A decisão de antecipar a volta ao Brasil e participar apenas da cerimônia em que receberá oficialmente da Fifa a missão de sediar a Copa de 2014 foi tomada após o jogo da semifinal em que o Uruguai, último sul-americano no torneio, foi eliminado pela Holanda. "Até o Uruguai saiu", lamentou o presidente.

Lula está neste momento em Lusaka, na Zâmbia, para uma visita oficial. À tarde, ele segue para Johannesburgo, onde à noite participa de um evento da Fifa. Na África do Sul, Lula terá um encontro com o presidente Jacob Zuma. O retorno ao Brasil está previsto para sábado.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Estrelas do futebol leiloam camisas na luta contra coronavírus
Esportes
Olimpíada de Tóquio é remarcada para julho de 2021
Esportes
Jorge Jesus chega a Portugal e se irrita com jornalistas
Esportes
Coronavírus: Olimpíada de Tóquio é adiada por até um ano
Esportes
Presidente do Grêmio Romildo Bolzan testa positivo para coronavírus
Esportes
Em nota, COB defende Jogos Olímpicos em 2021
Esportes
Coronavírus: Campeonato internacional de vôlei é adiado na capital
Esportes
O “Cowboy de Aço” fatura medalha de ouro em competição nacional
Esportes
Sul-Mato-Grossense terá Comerário nas quartas de final
Esportes
Copa Assomasul tem sequência neste fim de semana

Mais Lidas

Geral
Vídeo – Casas em chamas pelo mau uso do fogão a lenha
Saúde
AO VIVO – Atualização de casos de coronavírus em MS
Polícia
Dupla em motocicleta mata dois a tiros em bar e foge
Economia
Guedes quer congelar salários de servidores por dois anos