Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Aguas - super banner
Esportes

Quedas de Flu e Vasco enfraquecem RJ e deixam SC com mais times na Série A

09 dezembro 2013 - 12h51Via Uol
A queda de Fluminense e Vasco para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro no último domingo gerou uma situação inusitada para a disputa da Série A de 2014: pela primeira vez, o estado de Santa Catarina terá mais representantes na elite do futebol nacional que o Rio de Janeiro, um dos estados como maior tradição do futebol brasileiro.

O Rio terá apenas Flamengo e Botafogo na Série A do ano que vem, enquanto Santa Catarina terá a presença do trio Criciúma, Figueirense e Chapecoense. O primeiro deles até mesmo foi rival direto dos cariocas na luta contra a degola. Já o último disputará a divisão de elite pela primeira vez.

Além de ser superado por Santa Catarina, o futebol carioca terá número de representantes igual a estados que contam tradicionalmente com menos equipes na primeira divisão, casos de Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul e Paraná. Todos terão dois times na disputa do ano que vem.

A nova divisão mostra o peso do inédito rebaixamento de dois grandes clubes cariocas num só Campeonato Brasileiro. A queda da dupla chegou a ser lamentada pelo técnico do Botafogo, Oswaldo de Oliveira, que expressou tristeza com a saída da elite de dois clubes importantes para o futebol nacional.

"Lamento muito o rebaixamento. Sem Fluminense e Vasco é um Brasileiro mais pobre. Fica um espaço, uma lacuna. Fico triste que tenha ocorrido isso. Ao mesmo tempo temos que reconhecer que o Brasileiro é tão competitivo que não chega a ser uma vergonha. Vários grandes já caíram. Eventualmente não dá certo e pode ocorrer. Mas muito fico triste com essa situação. Fica meu desejo sincero que possam se reerguer e voltem em 2015 aos lugares que merecem estar", opinou Oswaldo de Oliveira.

Até mesmo técnico do concorrente direto à vaga na Série A do ano que vem, Criciúma, lamentou a queda das equipes carioca para a segunda divisão. O treinador Argel Fucks chegou a criticar o planejamento do Fluminense, primeiro campeão brasileiro a ser rebaixado no ano seguinte.

"Como pode o Fluminense ser rebaixado? Era o atual campeão brasileiro, brincadeira. E a gente com um time de folha salarial de R$ 1,5 milhão consegue ficar, tendo que disputar com esses caras de quase R$ 10 milhões. É muito erro de planejamento, é impressionante", analisou Argel Fucks.

A diminuição do número de participantes cariocas na Série A terá um efeito indesejado para Flamengo e Botafogo: o aumento das viagens. Com a saída de Vasco e Fluminense da elite, as equipes terão ao menos mais dois deslocamentos para outras cidades durante a competição em 2014.

Fluminense e Vasco tiveram seus rebaixamentos decretados na tarde de domingo, quando enfrentaram Bahia e Atlético-PR, respectivamente. O Tricolor chegou a vencer por 2 a 1 na Fonte Nova, mas o triunfo do Coritiba sobre o São Paulo por 1 a 0 selou sua queda matematicamente. Já o Cruzmaltino ficaria na primeira divisão caso vencesse o Atlético-PR, mas sofreu uma goleada de 5 a 1 na Arena Joinville.

O ano de 2013 foi muito bom para o futebol catarinense na Série B. A Chapecoense, que havia conquistado o acesso para a segunda divisão em 2012, chegou como grande surpresa e foi vice-campeão, garantindo a vaga inédita na elite do futebol. O Figueirense sofreu mais e só garantiu um lugar na Série A na última rodada. A dupla se junta ao Criciúma, que se salvou justamente por causa do rebaixamento de Vasco e Fluminense no domingo.

Além de ser ultrapassado por Santa Catarina, o Rio de Janeiro agora se vê com o mesmo número de representantes da Bahia, que manteve a dupla Ba-Vi na elite este ano, o Paraná, com Atlético e Coritiba, o Rio Grande do Sul, com Grêmio e Internacional, e Minas Gerais com Cruzeiro e Galo.

Na Série B, o Rio de Janeiro terá o mesmo número de representantes de Santa Catarina. Avaí e Joinville não conseguiram o acesso em 2013 e agora recebem Vasco e Fluminense na segundona.

Rio Grande do Norte, com ABC e América, Minas Gerais, com América-MG e Boa Esporte, Pernambuco, com Náutico e Santa Cruz, Goiás, com Atlético e Vila Nova, Ceará, com Ceará e Icasa, também terão dois times na Série B.

O estado de São Paulo manteve o número de cinco representantes na Série A, já que a queda da Ponte Preta foi compensada com o acesso do Palmeiras. Com isso, o futebol paulista segue como o mais representado da elite do Brasileirão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Com uma novidade de Tite em convocação para início das Eliminatórias
Esportes
Em emendas parlamentares, esporte de MS recebe R$ 1,64 milhão
Esportes
Vídeo: Corinthians é recebido com protesto pela torcida no aeroporto
Esportes
Vídeo - Neymar é expulso por dar tapa em jogador que o chamou de "macaco"
Esportes
Projeto Amigos do Parque volta neste final de semana
Esportes
Moreninha lll ganhará pista de skate e quadra de areia
Esportes
Messi se reapresenta ao Barcelona após tentativa frustrada de saída
Esportes
São Paulo e Fluminense se enfrentam pelo Brasileirão neste domingo
Esportes
Brasileirão deste sábado tem Flamengo, Corinthians e Santos
Esportes
Goleiros titular e reserva do Flamengo testam positivo para covid

Mais Lidas

Saúde
MS registra 14 óbitos e 649 novas infecções de Covid-19
Polícia
PRF apreende 46,9 Kg de pasta-base de cocaína em Anastácio
Polícia
PMA de Bataguassu autua mulher de 52 anos que provocou incêndio em vegetação
Geral
Sam's Club cobra até o saquinho de embalagem