Menu
Busca quinta, 16 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Esportes

Tite recua em discurso, muda time e arrisca esquema para conter crise

23 setembro 2013 - 10h37Via Uol
A crise exigiu de Tite medidas que ele não tomaria naturalmente. Com o time em declínio, o técnico do Corinthians recuou em seu discurso, fez alterações que não costuma fazer e passou a arriscar mais, tudo para tentar fazer o time voltar a vencer.

O time que foi a campo no empate contra o Cruzeiro, no último domingo, é a maior prova desse processo. A última vitória do Corinthians foi há sete rodadas, quando o quarteto com Douglas, Romarinho, Alexandre Pato e Paolo Guerrero aplicou 4 a 0 no Flamengo.

Desde então, o time perdeu para Inter, Botafogo, Goiás e Ponte Preta e empatou com Náutico e Cruzeiro. Nas três primeiras partidas dessa série, Tite não contou com Alexandre Pato e Paolo Guerrero. Na época, o treinador ressaltou que a falta de um homem de referência foi fundamental naquelas partidas.

Com o agravamento da crise, Tite passou a sofrer com os desfalques, e apontou que a manutenção de uma única equipe era o caminho. O modelo escolhido foi justamente aquele que bateu o Flamengo, com Douglas, Romarinho, Pato e Guerrero. O sistema durou um jogo e meio.

As chances perdidas na derrota para o Goiás e o primeiro tempo pálido em Campinas, contra a Ponte, fizeram Tite rever sua opção. No intervalo do jogo no Moisés Lucarelli, o técnico sacou Pato e Romarinho e lançou Danilo e Emerson, em manobra inusitada para seu histórico. No último domingo, ele foi além. Sem Guerrero, suspenso, mandou Pato para o banco e retornou à formação sem um centroavante, justamente a opção que havia sido um calcanhar de Aquiles rodadas atrás.

Essa não foi a primeira vez que Tite mudou sua rotina para tentar fazer o time crescer. Durante praticamente toda a temporada, o comandante alvinegro não mexeu na formação titular por opção técnica. A primeira vez que fez isso foi diante do Coritiba, há nove rodadas, quando o time já dava os primeiros sinais de declínio. Desde então, esse roteiro tem se repetido.

"Quando você repete duas ou três vezes, é lógico que a equipe cresce. Só que você corre contra o tempo. Precisa entrosar e de resultado, senão a confiança se perde. E nada na vida funciona sem confiança", disse Tite.

Na próxima quarta, ele pode aperfeiçoar o que viu contra o Cruzeiro, especialmente no segundo tempo, quando Emerson jogou mais adiantado e o time melhorou. "Mais que um centroavante ou não, [o que fez diferença] foi um jogador mais enfiado à frente, para jogar entre os zagueiros. Independentemente de nome", disse Tite, ao ser questionado sobre a volta de Guerrero para a partida contra o Grêmio, na próxima quarta.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados
Esportes
Campeonato Brasileiro de Handebol acontece de 03 a 07 de setembro em MS
Esportes
MS recebe Campeonato Brasileiro de Handebol neste fim de semana e feriado
Esportes
Primeiro ouro de parataekwondo da história vai para brasileiro
Esportes
Brasil enfrenta Chile pelas Eliminatórias da Copa do Catar
Esportes
Yeltsin Jacques quebra recorde e conquista o 100º ouro do Brasil em Paralimpíadas

Mais Lidas

Polícia
Corpo é encontrado esquartejado em sacos de lixo
Geral
Ao vivo: Bebê transmite mãe tomando banho no Facebook
Polícia
Jovem é presa por morder enfermeira na UPA do Coronel Antonino
Polícia
Mulher agredida com barra de ferro em espetinho no Aero Rancho contesta versão dada pelo dono