Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Geral

Acusação diz que prefeitura pagou passagem para matador de vereador

13 dezembro 2010 - 16h22
O pistoleiro que matou o presidente da Câmara de Vereadores de Alcinópolis, Carlos Antônio Carneiro, no dia 26 de outubro deste ano, recebeu uma passagem de ônibus da Prefeitura da cidade para viajar de Alcinópolis a Coxim, no dia 1º de outubro, uma das vezes em que esteve na cidade para tentar consumar o crime. É o que afirma o advogado Ricard Trad, contratado pela família da vítima para atuar como assistente de acusação. A requisição de passagem em nome de Ireneu Maciel, 34 anos, pela Secretaria de Assistência Social à empresa Água Branca, foi descoberta por familiares da vítima e entregue ao advogado. O documento tem o timbre da Prefeitura de Alcinópolis. Trad vai apresentá-lo amanhã na primeira audiência sobre o caso, quando está previsto o interrogatório das testemunhas de acusação contra Ireneu e os outros dois homens presos pelo assassinato, Aparecido Souza Fernandes, de 34 anos,e Valdemir Vansan, de 37 anos. Aparecido pilotava a motocicleta em que a dupla tentou fugir do local da execução, em Campo Grande, e foi preso junto com Ireneu logo após o vereador ser morto. Vansan, cunhado do pistoleiro, foi preso horas depois, apontado como o responsável pela contratação do crime de pistolagem. O mandante ainda é um mistério e a investigação a respeito na Polícia Civil corre em sigilo. O processo por homicídio doloso que corre na 1ª Vara do Tribunal do Júri em Campo Grande tem como réus apenas os executores do crime. Quando o mandante for identificado pela Polícia Civil, será entregue um inquérito complementar. No dia do crime, o pai de Carlos Antônio, o vice-prefeito Alcino Carneiro (PDT), apontou o prefeito de Alcinópolis, Manoel Nunes da Cunha (PR), como suspeito de ser o mandante da execução, em razão das divergências políticas com o filho. A descoberta da passagem requisitada em nome de Ireneu pela Prefeitura é, para o advogado, uma forte pista contra o prefeito. “É um indício seríssimo de envolvimento, se não do prefeito, de alguém da prefeitura”, afirma. Em seu depoimento à Polícia Civil, Ireneu Maciel afirmou que foi duas vezes a Alcinópolis para tentar matar o vereador,e a cabou desistindo. Uma das vezes foi justamente próximo das eleições do dia 3 de outubro, o que coincide com a data da passagem descoberta em nome do pistoleiro. Acusação- O advogado Ricardo Trad, um dos criminalistas mais respeitados de Mato Grosso do Sul, foi contratado pela família do vereador na semana passada e já figura como assistente da acusação no processo. Ele informou que não sabe se a Polícia Civil tem conhecimento da passagem descoberta. Segundo ele, nem o Ministério Público Estadual, responsável pela acusação, foi informado. “Pretendo fazer isso em juízo”. Após ser apontado como suspeito pelo pai da vítima, o prefeito de Alcinópolis chegou a ficar fora da cidade. Ele prestou depoimento voluntariamente à Polícia Civil, que o orientou a não comparecer ao velório de Carlos Antônio, em razão de supostas ameaças que estariam sendo feita. Antes de decretar sigilo nas investigações, a Polícia Civil evitou tratar o prefeito como suspeito. Ele sempre negou participação no crime, mesmo admitindo divergências políticas com o vereador assassinado. A família de Carlos Antônio afirma que ele tinha vindo a Campo Grande para apresentar denúncias contra o prefeito sobre mau uso de dinheiro público. Documentos apreendidos no carro dele estão em poder da Polícia e seriam relativos à denúncia. O teor não revelado. A audiência sobre o caso está marcada para amanhã, às 14h no Fórum de Campo Grande. Fonte: CG News
Assembleia julho-20

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Banda V12 realiza live nesta quinta, com músicas escolhidas pelo público
Geral
Indústria de chocolate mantém otimismo, apesar da pandemia
Geral
Com operação Pátio Zero, Detran-MS esvazia agência em Corumbá
Geral
Final feliz: Emilly é encontrada e está bem
Geral
Vídeo - Blogueira acusa ex, famoso na capital, de calote e de ter sido abusivo
Geral
"A febre baixou e estou me sentindo muito bem", afirma Bolsonaro
Geral
Saiba onde terá pediatra ou clínico geral atendendo nesta terça
Geral
Fogo consome 10 mil hectares e avança sobre escola rural de Corumbá
Geral
Fiems entrega duas mil máscaras para 17 indústrias laticínias do MS
Geral
Resolve Imóveis Imobiliária trabalha com moto entregador durante a pandemia

Mais Lidas

Geral
Banda V12 realiza live nesta quinta, com músicas escolhidas pelo público
Educação
Escola do Sesi de Maracaju promove sarau de poesia virtual
Polícia
Homem espanca, asfixia e mata bebê ao descobrir que não é o pai biológico
Entrevista
AO VIVO - Tudo sobre fake news, agora no JD1