Menu
Busca sábado, 23 de março de 2019
(67) 99647-9098
TJMS março-19
Geral

Agentes fazem manifesto em frente à Prefeitura

28 janeiro 2011 - 11h17
Em greve há 25 dias, cerca de 50 agentes de saúde e de controle de epidemiologia fazem um manifesto em frente à Prefeitura de Campo Grande, na avenida Afonso Pena, reivindicando aumento salarial. O prefeito, Nelson Trad Filho, foi ao encontro dos grevistas acompanhado de seguranças, do secretário de governo, Rodrigo Aquino, e de assessores de imprensa. Ele reafirmou aos servidores que não irá negociar com eles enquanto estiverem de braços cruzados e que irá cortar os pontos dos grevistas. “As medidas serão tomadas. Tenho que dar exemplo para os representantes de todas as categorias”, afirmou. Nelsinho afirmou ainda que a população é que está sendo prejudicada com a paralisação e que o povo não quer pagar para servidor ficar fazendo greve em vez de trabalhar. O clima é de tensão. O prefeito voltou para a prefeitura e os grevistas estão no canteiro central da avenida Afonso Pena com faixas. O trânsito flui normalmente. Apesar da greve, 65% dos agentes de saúde continuam trabalhando. O período é de chuvas e de alta propensão à propagação da dengue. O Exército está ajudando no combate ao mosquito. Fonte: CG News

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Mazzotti destaca combate a corrupção ao assumir o comando da PF
Geral
Despejo clandestino de esgoto nos córregos é combatido pela prefeitura
Geral
DOF apreende quase 400 caixas de narguilé
Geral
Estudantes distribuem mais de 200 mudas frutíferas
Geral
Combate ao aedes é intensificado em 12 bairros
Geral
Marcola, líder do PCC, é transferido para presídio federal em Brasília
Geral
Agora é Lei: assistentes sociais vão trabalhar 30 horas semanais
Geral
Saúde do trabalhador de enfermagem será debatida em audiência
Geral
Trabalhadores protestam contra reforma da Previdência
Geral
Leroy Merlin é autuada por divergência de preços

Mais Lidas

Oportunidade
JBS tem 30 vagas em Campo Grande
Polícia
Adolescentes desaparecidas são encontradas em SP
Geral
Trabalhadores protestam contra reforma da Previdência
Opinião
Contemporaneidade ou pré-julgamento?