Menu
Busca sexta, 19 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Câmara de Mediação LFG é inaugurada na Capital

Método para solução de conflitos é rápido e efetivo, afirma o gestor Geraldo Escobar

11 julho 2019 - 17h50Rauster Campitelli

Em parceria com o Instituto de Mediação Luiz Flávio Gomes, sediado em São Paulo, e com várias outras instituições distribuídas pelo Brasil, foi inaugurada em Campo Grande nesta quinta-feira (11) a Câmara de Mediação LFG. O advogado Geraldo Escobar, gestor do escritório, explica que a mediação é um procedimento legal, pacífico, que pode ser utilizado para que as pessoas resolvam seus conflitos, seja diante do Poder Judiciário ou por meio de Câmaras Privadas de Mediação.

Com o auxílio de um mediador devidamente capacitado, que se utiliza de técnicas com imparcialidade e confidencialidade, as partes têm a oportunidade de reencontrar a comunicação entre elas. Dessa forma, mediante ao diálogo, constroem em conjunto o entendimento necessário para resolverem ou terem uma negociação eficiente na solução de suas pendências. O novo escritório em Campo Grande conta com 12 mediadores.

De acordo com Escobar, que já foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso do Sul (OAB-MS), o procedimento da mediação serve a uma variedade de propósitos, tais como contribuir para que as partes determinem ou esclareçam questões controversas, entendam outras perspectivas de uma mesma questão, identifiquem seus interesses, explorem e avaliem possíveis soluções para o conflito e alcancem um acordo mutuamente satisfatório.

“Trata-se de um método célere e efetivo de solução de conflitos que pode ser utilizado em todas as áreas, resolvendo questões empresariais, familiares, trabalhistas e tantas outras que motivam conflitos na sociedade”, esclarece o advogado, também ex-presidente da Escola Nacional de Advocacia do Distrito Federal (ENA/DF).

Para o processo de mediação, além do mediador capacitado, é de suma importância que cada parte esteja acompanhada de seu advogado, para esclarecimento de dúvidas jurídicas a respeito de seu caso e para orientar na busca pela melhor solução.

“Importante ressaltar que esse meio de resolução de conflitos, por se tratar de um procedimento extremamente sigiloso, torna o ambiente mais favorável a composição do acordo, pois as partes ficam à vontade para trazer à discussão questões fora dos jargões jurídicos, expondo seus pensamentos, e têm a oportunidade de trazer questões que ainda não tinham sido expostas”, complementa o advogado.

Outro ponto de destaque é a celeridade e a economia, pois as partes tendem a cooperar - não por razões altruístas, mas visando a otimização de seus ganhos individuais. “Em resumo, a mediação é uma ferramenta que está à disposição de advogados e da sociedade para solução pacífica de conflitos”.  

Estavam presentes na inauguração da câmara os desembargadores Rui Celso e Alexandre Bastos, o presidente da OAB-MS, Mansur Karmouche, e sua diretoria, a presidente da Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ), Dra. Rachel Magrini, além de empresários e advogados.

1/4 colchões

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Centro Cultural oferece 48 vagas gratuitas para curso de Ballet
Geral
Vídeo - Idosa de 93 anos faz sucesso empinando pipa
Geral
Nelsinho será palestrante durante a 71ª SBPC
Geral
Bradesco tem agência exclusiva para recadastramento de servidores
Geral
Francês atravessa o Atlântico em um tonel e história vai virar livro
Geral
Reinaldo proíbe fornecimento de canudos de plástico no estado
Geral
Quatro capivaras amanhecem mortas próximo ao shopping
Geral
Menino acha fóssil gigante de 8 milhões de anos
Geral
Jovem perde perna em acidente e pede ajuda em "Vaquinha Solidária"
Geral
ACICG organiza campanha de recuperação de créditos

Mais Lidas

Justiça
Rigo entra com recurso baseado em decisão de Toffoli
Geral
Jovem perde perna em acidente e pede ajuda em "Vaquinha Solidária"
Geral
Quatro capivaras amanhecem mortas próximo ao shopping
Polícia
Incêndio criminoso deixa pelo menos 16 mortos