Menu
Busca terça, 14 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Geral

Caminhada pela paz reúne duas mil pessoas no bairro Dom Antônio Barbosa

19 agosto 2011 - 14h23CG News

"A comunidade busca a paz e quer sensibilizar todos contra a violência que se apresenta de várias formas na região", disse a coordenadora do CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) Rosa Adri e organizadora do evento, Cléa Larsen, na 7º caminhada pela paz, na rua Evelina Selingard no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande.

A caminhada começou por volta das 8h30 de hoje (19) e reuniu aproximadamente 2 mil pessoas, entre moradores, crianças das escolas estaduais e municipais da redondeza, Ceinfs (Centros de Educação Infantil) e projetos do bairro.

A caminhada contou também com a presença do Presidente da Câmara, Paulo Siufi (PMDB), que disse estar feliz em participar de um evento como esse. "Queremos que todos tenham compromisso com a paz, e que cada um pare para refletir neste momento. A Paz é um direito de todos e dever do Estado", afirma o parlamentar.

A caminhada pela paz e comemoração ao aniversário de Campo Grande é realizada desde 2005. De acordo com a Diretora da Escola Municipal Professora Maria Lucia Passareli, Dalveliza Leite Ferreira, as crianças do projeto Bandas e Fanfarras vão para a rua mostrar para a comunidade o que aprendeu o ano todo.

"A nossa região é considerada a mais violenta. Por isso que nós trabalhamos o ano todo nesse sentido com as crianças. O objetivo é integrar esses alunos e contribuir com o rendimento escolar, para a melhora da disciplina e do comportamento de forma lúdica, explica a diretora.

A dona de casa Maria Luzinete dos Santos, 74 anos, mora a dez anos no bairro Dom Antônio. Ela conta que o lugar era mais violento antes. "Todo final de semana amanhecia um morto na esquina, morte aqui era toda a semana", lamenta. Segundo ela, hoje está mais tranquilo.

Dona Maria faz parte dos 40 alunos do Cecapro (Centro de Capacitação Profissional). Segundo a coordenadora do Centro, Edna Patinho, hoje com os projetos que tem na região a violência diminuiu muito.

Crianças conscientes – A maioria das crianças estava com faixas, balões, cartazes pedindo a paz não só na comunidade, mas no trânsito também.

A pequena Maria Eliza Alves Dourado de quatro anos estava com uma placa de Pare na mão. Ao ser questionada pela reportagem sobre o significado ela disse. "Está placa é parar o carro e a moto, porque o trânsito está muito violento", explica a pequena orgulhosa de participar da caminhada.

A jovem Carolina Romeiro de Abreus, de 17 anos, acompanhava com o filho pequeno no colo a caminhada. "Segundo ela, o bairro precisa de iniciativas como esta, finaliza.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Prefeitura multa Consórcio Guaicurus em R$ 12 milhões
Geral
Carnaval no Rio pode acontecer só em junho
Geral
Governo amplia prazo de redução de jornada e suspensões de contratos
Geral
Orro quer proibir atos públicos para evitar aglomerações
Geral
Aos 27 anos, Adalberto perde a luta contra o coronavírus
Geral
Saque de auxílio emergencial é liberado para beneficiários do 3º lote
Geral
Mãe pede leite, remédio ou dinheiro para salvar bebê com anomalia
Geral
Funsat encaminha mulheres vítimas de violência ao mercado de trabalho
Geral
Licenciamento de veículos pode ser emitido online
Geral
Blogueira de MS afirma estar com Covid-19 e faz “recebidos” de vitaminas

Mais Lidas

Polícia
Ex-patroa é denunciada por abandono de incapaz que resultou em morte
Saúde
MP solicita inspeção em frigoríficos no interior
Polícia
Comerciante foi morta porque reconheceu voz de ex-funcionário, diz investigação
Política
“Caso de polícia”, diz Fábio sobre fake news de lockdown na capital