Menu
Busca segunda, 18 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS Janeiro/21 juizado de transito
Geral

Campanha estadual de luta contra Aids têm jovem como público alvo

30 novembro 2010 - 14h41
campanha do Dia Mundial de Luta contra Aids (01/12) da Secretaria de Estado de Saúde (SES) tem como público alvo jovens dos sexos masculino e feminino, com faixa etária entre 15 e 24 anos, principalmente nas classes C, D e E. O grupo considerado prioritário segue os moldes da campanha do Ministério da Saúde que tem como objetivo mostrar a proximidade da Aids do universo dos jovens e ainda dar maior visibilidade sobre questões de pessoas vivendo com HIV/Aids, combatendo desta forma o preconceito. De acordo com a coordenadora do programa estadual DST/Aids e Hepatites Virais, Clarice Souza Pinto, as peças publicitárias da esfera nacional adotarão o titulo: “Uma dessas pessoas tem Aids. E não pode ser quem você pensa. A aids não tem preconceito. Você também não deve ter”. Em Mato Grosso do Sul, a Secretaria de Saúde adotou nos materiais publicitários o conceito de que a Aids está em qualquer grupo e, independente de ser homem ou mulher, a iniciativa é de usar a camisinha. A SES elaborou folders educativos com o tema: “Pagode, sertanejo, eletrônica, heave metal. A Aids está em qualquer tribo. Previna-se” (foto aima). O material de acordo com Clarice Souza Pinto está sendo entregue para os municípios do Estado. “Além deste folheto estamos com outdoor nos considerados pontos turísticos e com incidência da doença. Temos spot para rádios que estão circulando até o dia 2 de dezembro, alem de faixas educativas que vamos distribuir nos principais pontos de concentração de pessoas na Capital”, informou. Os municípios considerados prioritários são: Chapadão do Sul, Bela Vista, Ribas do Rio Pardo, Água Clara, Amambai, Rio Verde Bonito, Costa Rica, Bodoquena, Porto Murtinho, Sonora, Maracaju, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Antonio João, Caarapó e Iguatemi. “Nos cinco primeiros municípios implantamos o serviço aprimorado de DST/Aids com equipe multiprofissional para atender e prestar informações”, explica a coordenadora. Nas grandes cidades como Dourados, Campo Grande, Corumbá, Três Lagoas entre outros, a campanha esta sendo feita por meio de recursos vindos do Ministério da Saúde. Nos diversos cartazes da campanha estadual há a ilustração de um jovem com a mensagem: "Quem usa camisinha vive mais feliz". O objetivo é chamar a atenção para a prevenção da doença com recursos como a camisinha, que pode ser encontrada de graça nos postos de saúde. No mesmo material, a SES orienta os Serviços de Atenção Especializada (SAE) como locais mais indicados para informações sobre o HIV eAids. Epidemiologia da Aids em Mato Grosso do Sul De acordo com Clarice Souza Pinto, o cenário epidemiológico da Aids tem se modificado ao longo dos anos no Brasil. A epidemia tem apresentado força ao caracterizar sua interiorização, não só no Estado, mas em diversas regiões do Brasil, principalmente na região Sudeste. O total de casos de Aids notificados no Brasil é de 544.846 desde 1980 até junho de 2009. Em Mato Grosso do Sul, desde 1984 até dezembro de 2009 foram notificados um total de 5.329 casos, distribuídos nos 78 municípios do Estado. Segundo a SES, Mato Grosso do Sul representa a quarta maior incidência de Aids do País em comparação aos demais Estados. Em municípios de pequeno porte, poucos casos notificados representam um grande impacto na população. A incidência é calculada pelo número de casos dividido pelo número de pessoas residentes em determinado município e multiplicado por 100 mil habitantes. Desta forma a incidência de casos no Estado é a seguinte: 1º - Rochedo - 44,64 casos para cada 100.000 habitantes 2º - Ribas do Rio Pardo – 29,03/ 100.000 hab. 3º - Figueirão – 29,03/1000.000 hab 4º - Cassilândia – 27,69 / 100.000 hab 5º - Angélica – 26,79 / 100.000 hab 6º - Sidrolândia – 24,24 / 100.000 hab 7º - Mundo Novo – 24,23 / 100.000 hab 8º - Eldorado – 24,16 / 100.000 hab 9º - Campo Grande – 23,57 / 100.000 hab 10º - Corguinho – 22,86/ 100.000 hab Dia Mundial De acordo com a coordenadora do programa estadual DST/Aids e Hepatites Virais, Clarice Souza Pinto SES participa amanhã (1º) da mobilização do Dia Mundial de Luta contra Aids, que em Campo Grande está sendo realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau). O evento será realizado na Praça Ari Coelho, a partir das 8 horas. Fonte: Notícias MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Agências do Detran emitem licença para Transporte Escolar a partir de hoje
Geral
Recorde: MS teve 18 mil óbitos em 2020, sendo 2.686 de Covid-19
Geral
MS recebe 23 viaturas da Polícia Federal
Geral
Criança de 6 anos morre em acidente após aquaplanagem na rodovia MS-178
Geral
Reconciliação ? Gusttavo Lima e Andressa Suita curtem iate juntos
Geral
MS recebe 158 mil doses da Coronavac nesta segunda
Geral
Ex-produtor do Beatles, morre aos 81 anos
Geral
Governo do Rio cria carnaval fora de época
Geral
Lewandowski determina que governo federal forneça oxigênio e insumos a hospitais de Manaus
Geral
"Vai com bum bum tam tam, viva o Butantan!": MC Fioti grava clipe sobre a CoronaVac

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio